Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/56992
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorZanella, Maria Elisa-
dc.contributor.authorOliveira, Jorge Ricardo Felix de-
dc.date.accessioned2021-03-05T13:36:37Z-
dc.date.available2021-03-05T13:36:37Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Jorge Ricardo Felix de. O clima urbano em cidade de pequeno porte no semiárido cearense: o caso de Crateús. 2020. 151 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/56992-
dc.description.abstractIndeed, the urban climate can be understood as the climate of a given space and its urbanization, with no rigid scale to detect this phenomenon. In this sense, small cities show considerable changes in their environmental conditions in the face of urbanization and show relative facilities for a climate investigation, as their reduced spatial size allows for a better differentiation of their intra-urban environments. In addition, these places have possibilities for intervention and urban planning in the new expanding spaces. This research aimed to investigate the urban climate of a city, in a semi-arid environment, located in the hinterland of Ceará (Crateús / CE) from the thermal point of view. It starts from the hypothesis that the analyzed city, even being small, already presents changes in the thermal characteristics, since the geoecological attributes (relief and vegetation cover) and urban (use and occupation of the soil, structure, shapes and the urban dynamics) already demonstrate the changes in its surface due to urbanization. The theoretical and methodological basis of this research is based on the proposed Urban Climate System (MONTEIRO, 1976), with emphasis on the thermodynamic subsystem that is perceived by man through thermal comfort. The geoecological and urban characterization of the city made it possible to differentiate intra-urban environments prior to the acquisition of primary data by local measurements in homes and mobile transect, which were represented through tables and spatial representation. Secondary data, in the form of surface thermographic spatialization and the vegetation index adapted to semiarid conditions (SAVI), were related to the proximity of water resources and exposure to the crystalline basement. The results made it possible to detect thermal differences in inter and intra-urban areas, based on indoor and outdoor environments. The research diagnosed a specific urban climate in the city, validating the research hypothesis. However, it was found that during the morning the adjacent rural areas, where there is vegetation in deciduous state and exposure of the crystalline basement, contain a greater potential for raising the thermal profile compared to urban areas. Keywords:pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectCidades pequenaspt_BR
dc.subjectClima urbanopt_BR
dc.subjectSemiáridopt_BR
dc.subjectPerfil térmicopt_BR
dc.subjectConfortopt_BR
dc.titleO clima urbano em cidade de pequeno porte no semiárido cearense: o caso de Crateúspt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.description.abstract-ptbrCom efeito, o clima urbano pode ser entendido como o clima de um determinado espaço e sua urbanização, não existindo uma escala rígida para detectar esse fenômeno. Nesse sentido, as cidades pequenas apresentam consideráveis alterações das suas condições ambientais frente urbanização e denotam relativas facilidades para uma investigação climática, pois seu tamanho espacial reduzido permite a melhor diferenciação dos seus ambientes intraurbanos. Ademais, esses locais possuem possibilidades de intervenção e planejamento urbano nos novos espaços em expansão. Esta pesquisa teve como objetivo investigar do ponto de vista térmico o clima urbano de uma cidade, em ambiente semiárido, localizada no sertão cearense (Crateús/CE). Parte-se da hipótese de que a cidade analisada, mesmo sendo de pequeno porte, já apresentam mudanças nas características térmicas, uma vez que os atributos geoecológicos (relevo e cobertura vegetal) e urbanos (uso e ocupação do solo, estrutura, formas e as dinâmicas urbanas) já demonstram as transformações na sua superfície pela urbanização. O embasamento teórico-metodológico desta pesquisa está fundamentado na proposta Sistema Clima Urbano (MONTEIRO, 1976), com destaque para o subsistema termodinâmico que é percebido pelo homem através do conforto térmico. A caracterização geoecológica e urbana da cidade possibilitou a diferenciação dos ambientes intraurbanos previamente à aquisição dos dados primários por medições locais em residências e transecto móvel, que foram representados através das tabelas e da representação espacial. Os dados secundários, na forma me espacializações termográficas de superfície e do índice de vegetação adaptado as condições semiáridas (SAVI), foram relacionados com a proximidades dos recursos hídricos e com exposição do embasamento cristalino. Os resultados permitiram detectar as diferenças térmicas nas áreas inter e intraurbanas, com base em ambientes internos e externos. A pesquisa diagnosticou um clima urbano específico da cidade, validando a hipótese da investigação. Contudo, constatou-se que durante o período da manhã as áreas rurais adjacentes, onde apresenta vegetação em estado de caducifólia e exposição do embasamento cristalino, contém uma maior potencialidade de elevação do perfil térmico comparado as áreas urbanas.pt_BR
dc.title.enThe urban climate in a small city in the cearense semiarid: the case of Crateúspt_BR
Appears in Collections:DGR - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_tese_jrfoliveira.pdf20,7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.