Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58822
Title in Portuguese: Correlação entre variáveis de densificação do compactador giratório e resistência à deformação permanente de misturas asfálticas convencionais e com resíduos
Author: Onofre, Felipe Coutinho
Bessa, Iuri Sidney
Castelo Branco, Verônica Teixeira Franco
Soares, Jorge Barbosa
Keywords: Misturas asfálticas
Deformação permanente
Compactador giratório Superpave
Variáveis de densificação
Issue Date: 2011
Citation: ONOFRE, Felipe Coutinho; BESSA, Iuri Sidney; CASTELO BRANCO, Verônica Teixeira Franco; SOARES, Jorge Barbosa. Correlação entre variáveis de densificação do compactador giratório e resistência à deformação permanente de misturas asfálticas convencionais e com resíduos. Transportes, São Paulo-SP, v. 19, n. 1, p. 13-22, 2011.
Abstract in Portuguese: Quando se comparam as metodologias de dosagem Superpave e Marshall de misturas asfálticas, uma das vantagens da pri-meira é a obtenção do gráfico de compactação. Tem sido verificado para misturas densas e contínuas do tipo Concreto Asfáltico (CA) que determinadas áreas, observadas nesse gráfico, podem diferenciar estas misturas quanto à trabalhabilidade e à resistência à deforma-ção permanente. No presente estudo, os parâmetros Compaction Densification Index (CDI) e Traffic Densification Index (TDI) foram utilizados como indicadores da compactabilidade. Desenvolveu-se um estudo de correlação entre estas variáveis e a resistência à de-formação permanente de misturas asfálticas. Foram avaliadas três misturas asfálticas contendo: (i) apenas agregados graníticos, (ii) 50% de agregados graníticos e 50% de escória de aciaria e (iii) 50% de agregados graníticos e 50% de Resíduo de Construção e Demo-lição (RCD). As variáveis escolhidas para a determinação da resistência à deformação permanente foram os resultados do ensaio unia-xial de carga repetida (amostras compactadas para dois percentuais de Volume de vazios) e do ensaio com simulador de tráfego labora-torial do tipo LCPC. Foi utilizado também o Processamento Digital de Imagens (PDI) para a determinação da esfericidade dos agrega-dos estudados, propriedade que influencia a resistência à deformação permanente. Os resultados encontrados indicam que as variáveis CDI e TDI podem ser usadas como parâmetros de estudo para prever a resistência à deformação permanente, mesmo para misturas comutilização de resíduos. A caracterização dos agregados através do PDI mostrou que o agregado de origem granítica possui o formato de suas bordas menos próximo ao de uma esfera em relação aos resíduos. Misturas contendo este agregado possuem uma estrutura mais rígida, devido ao maior intertravamento e ao atrito interno entre os agregados, resistindo, assim, melhor à deformação permanente.
Abstract: When comparing the Superpave and the Marshall asphalt mixture design methodologies, an important advantage of the Su-perpave methodology is the compaction curve. It has been established for dense mixes, such as Hot Mixture Asphalt (HMA), that cer-tain areas in this graph can differentiate mixtures in terms of workability and resistance to permanent deformation. In the present study, the Compaction Densification Index (CDI) and the Traffic Densification Index (TDI) were obtained and correlated to the mixture resis-tance to permanent deformation. Three mixtures were analyzed: (i) one with 100% of granitic aggregates, (ii) one with 50% of granitic aggregates and 50% of steel slag, and (iii) one with 50% of granitic aggregates and 50% of Construction Solid Waste (CSW). Digital Image Processing (DIP) was used to determine the angularity and roundness of the aggregates. Those properties affect the resistance to permanent deformation. Results from dynamic creep (samples compacted with two different air voids contents) and traffic simulation tests were correlated to CDI and TDI values. The results indicated that these variables can be used to predict permanent deformation, even when wastes are used as aggregates in HMA’s. The characterization with DIP techniques showed that the granite aggregate has a less spherical shape in comparison to the byproducts. The mixture with granite aggregate has a more rigid structure, because there is a greater interlock and internal friction between the aggregates, leading to better performance with respect to permanent deformation.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58822
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2237-1346
Appears in Collections:DET - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_art_fconofre.pdf550,47 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.