Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6558
Title in Portuguese: Fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes
Title: Cardiovascular risk factors in children and adolescents abstract
Author: Aires, Gabrielle Fávaro Holanda
Advisor(s): Silva, Viviane Martins da
Keywords: Saúde Escolar
Criança
Fatores de Risco
Doenças Cardiovasculares
Issue Date: 2013
Citation: AIRES, G. F. H. Fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: O presente estudo abordou os fatores de risco cardiovascular na população específica de crianças e adolescentes, no ambiente escolar, investigando a prevalência destes fatores de risco. O enfermeiro, pode atuar neste ambiente e contribuir para o desenvolvimento de hábitos promotores da saúde cardiovascular, representando a possibilidade de prevenção mais efetiva da ocorrência de eventos cardiovasculares. Estudo do tipo transversal, com cenário composto pelas escolas da rede pública de Fortaleza, população: criança e adolescentes com idades entre 7 e 14 anos. Amostra não-probabilística, aleatória, com um total de 204 estudantes. Notou-se que o grupo apresentou predominância masculina; 70,6% foram classificados como eutróficos; 11,3% estavam com sobrepeso. Quanto à porcentagem de gordura corporal, as faixas normal e sobrepeso foram as mais identificadas. Quanto à classificação segundo os valores de pressão arterial, o grupo foi predominantemente normotenso. A maioria (74,5%) dos estudantes realizava atividade física. A mediana de escolaridade foi de 05 anos de estudo. Os estudantes tinham mediana de 12 anos de idade. Os estudantes do sexo feminino apresentaram maior frequência de valores alterados de pressão arterial, de gordura corporal, colesterol total, LDL, HDL, triglicerídeos, realizavam com menos frequência atividade física adequada. Os estudantes do sexo masculino alimentavam-se com mais frequência à TV (35%). Dos 204 estudantes avaliados, 51 (24%) apresentavam alteração da pressão arterial, destes, 32 (5,7%) tinham familiar diagnosticado com hipertensão, sendo 20 (9,8%) de segundo grau e 14 (6,9%) de primeiro grau. Acredita-se que estudar fatores de risco possibilita ao enfermeiro traçar planos de ação e estratégias comunitárias dentro da Estratégia Saúde da Família como no Programa Saúde da Escola. O impacto destas intervenções seriam visualizados à longo prazo, quando a população apresentasse redução de casos novos ou retardo na apresentação de sequelas e complicações associadas.
Abstract: The present study addressed the cardiovascular risk factors in specific populations of children and adolescents in the school environment, investigating the prevalence of these risk factors. The nurse can work in this environment and contribute to the development of habits of cardiovascular health promoters, representing the possibility of more effective prevention of cardiovascular events. Cross-sectional study, with scenery composed of the public schools in Fortaleza, population: children and adolescents aged 7 to 14 years. Non-probability sample, random, with a total of 204 students. It was noted that the group presented predominantly male, 70.6 % were classified as normal, 11.3 % were overweight. As for the percentage of body fat, normal and overweight ranges were the most identified. Regarding the classification according to the values of blood pressure, the group was predominantly normotensive. The majority (74.5 %) of students performed physical activity. The median education level was 05 years of study. The students had a median age of 12 The female students had a higher frequency of abnormal values of blood pressure, body fat, total cholesterol, LDL, HDL, triglycerides, performed less frequently adequate physical activity. The male students fed up with the TV more often (35 %). Of the 204 students assessed, 51 (24 %) had blood pressure change, of these, 32 (5.7 %) had a family diagnosed with hypertension, 20 (9.8%) of high school and 14 (6.9%) first degree. It is believed that studying risk factors allows nurses to draw up action plans and strategies within the Community Health Strategy as a Family Health Program in the School. The impact of these interventions would be viewed in the long term, when the population of new cases present reduction or delay in the presentation of sequelae and complications.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6558
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_gfhaires.pdf353,32 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.