Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7588
Title in Portuguese: Adesão ao tratamento da hanseníase por pacientes acompanhados em unidades básicas de saúde de Imperatriz-MA
Title: Adhesion to hansen’s disease treatment for patients monitored at basic health units in Imperatriz-MA
Author: Sousa, Adriana Alves de
Oliveira, Francisca Jacinta Feitoza de
Costa, Ana Cristina Pereira de Jesus
Santos Neto, Marcelino
Cavalcante, Erliene Feitosa de Oliveira
Ferreira, Adriana Gomes Nogueira
Keywords: Hanseníase
Atenção Primária à Saúde
Issue Date: 2013
Publisher: Revista SANARE
Citation: SOUSA, A. A. et al. Adesão ao tratamento da hanseníase por pacientes acompanhados em unidades básicas de saúde de Imperatriz-MA. S A N A R E, Sobral, v.12, n.1, p. 06-12, jan./jun. 2013.
Abstract in Portuguese: A hanseníase ainda é um grande problema de saúde pública no Brasil. O tratamento irregular e o abandono têm constituído como um dos principais impasses para o controle da doença. O presente estudo objetivou analisar os fatores que influenciaram os pacientes a faltarem ou abandonarem o tratamento. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, envolvendo uma amostra de 30 pacientes que faltaram ou abandonaram o tratamento no período de 2009 e 2010. Foi utilizado um roteiro semiestruturado nas entrevistas. Os motivos alegados pelos pacientes para a falta ou abandono foram agrupados em fatores extrínsecos e intrínsecos. Os fatores intrínsecos foram citados por 56,7% dos entrevistados como justificativa para falta ou abandono e os extrínsecos por 43,3%. Os resultados indicaram que a falta e o abandono foram mais frequentes no sexo feminino (53,3%), em pacientes com idade entre 20 e 59 anos (70%), com união estável (56,7%), com baixo nível de escolaridade e com renda mensal individual entre 1 e 2 salários mínimos (73,3%). Houve predomínio da forma clínica Dimorfa (56,7%) e da Classificação Operacional Multibacilar (86,7%). Quando indagados sobre a hanseníase, 53,3% alegaram não conhecer informações sobre a doença. Levando em consideração os dados apresentados, há a necessidade de uma reformulação das ações, a fim de promover uma maior orientação dos pacientes e melhoria do acompanhamento dos casos.
Abstract: Hansen’s disease is still a major public health problem in Brazil. Irregular treatment and abandonment have constituted one of the main obstacles for the control of the disease. This current study had as objective to analyze the factors that influenced the patients to miss or abandon treatment. This was a descriptive and exploratory study involving a sample of 30 patients, who had missed or abandoned treatment in the 2009 and 2010 period. We used a semi-structured script in the interviews. The reasons alleged by the patients for absence or abandonment were grouped in extrinsic and intrinsic factors. Intrinsic factors were cited by 56.7% of the interviewees as reason for missing or abandonment, and extrinsic ones by 43.3%. The results indicate that absence or abandonment were more common in females (53.3%), aged between 20 and 59 years (70%), with stable union (56.7%), with little schooling and monthly income between 1 and 2 minimal wages (73.3%). The dimorphic clinical form (56.7%) and multibacillary operational classification (86.7%) were predominant. When asked about Hansen’s disease, 53.3% alleged not knowing information on the disease. Considering the data presented, there is a need for an action reformulation, in order to promote further guidance for patients and improve case monitoring.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7588
metadata.dc.type: Artigo
ISSN: 1676-8019 Impresso
2317-7748 On line
Appears in Collections:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_art_acpjcosta1.pdf159,29 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.