Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8535
Título: Variação morfológica da concha e densidade populacional de littoraria angulifera (Mollusca: Gastropoda) em manguezais do Ceará, Brasil
Título em inglês: Shell morphology variation and population density of Littoraria angulifera (Mollusca: Gastropoda) in mangrove forests of Ceará State, Brazil
Autor(es): Melo, Carlos Glauber Batista de
Maia, Rafaela Camargo
Rocha-Barreira, Cristina de Almeida
Palavras-chave: Littorinidae
Caramujo - Morfometria
Data do documento: 2012
Editor: Arquivos de Ciências do Mar
Citação: MELO, C. G. B de; MAIA, R. C.; ROCHA-BARREIRA, C. de A. (2012)
Resumo: A morfologia dos litorinídeos varia plasticamente entre os ambientes sendo possível relacionar o formato ou tamanho da concha com diferentes condições ambientais. O objetivo desse trabalho foi estudar a distribuição de Littoraria angulifera em manguezais, verificando se há diferenças no tamanho da concha ou densidade populacional, e testar a existência de padrões de zonação. Os indivíduos foram coletados em nove estuários da costa cearense. Em cada área, foram sorteados três pontos nos quais foi demarcado um transecto de cinco parcelas com 10m2. Em cada parcela foram identificadas as espécies de mangue, obtidos dados de estrutura vegetal e coletados espécimes de L. angulifera, que posteriormente tiveram o tamanho medido. Foram identificadas quatro espécies de mangue: Avicennia germinans, Avicennia schaueriana, Laguncularia racemosa e Rhizophora mangle, sendo a última dominante na maioria dos estuários. Os parâmetros de estrutura foram variáveis entre os manguezais. Os valores de tamanho da concha foram correlacionados positivamente com a altura e área basal da árvore, DAP e densidade de indivíduos. Não se observou diferença significativa no tamanho da concha ou densidade de organismos ao longo do gradiente de zonação testado. A variação no tamanho e densidade indica que os indivíduos reconhecem e respondem a diferentes micro-habitats.
Abstract: The morphology of gastropod shells varies considerably among different habitats is possible to relate the shape or size of the shell with different environmental conditions. The objective of this paper was to study the Littoraria angulifera distribution in mangroves, checking for differences in shell size or density population, and to test the existence of patterns zonation. Individuals were collected from nine estuaries of the Ceará coast. In each place, three sites were chosen and each area was marked by transects of five shares measuring 10m2. In each plot we identified the mangrove vegetation species, obtained data of structure and collected L. angulifera specimens, which subsequently had the size measured. Four mangrove species were found: Avicennia germinans, Avicennia schaueriana, Laguncularia racemosa and Rhizophora mangle, the latter being dominant in most estuaries. The structural parameters varied among the mangroves. The values of the shell size were positively correlated with height and basal area of tree, DBH and density. There was no significant difference in shell size or density of organisms along the zonation gradient tested. The variation in size and density indicate that individuals recognize and respond to different microhabitats.
Descrição: MELO, C. G. B de; MAIA, R. C.; ROCHA-BARREIRA, C. de A. Variação morfológica da concha e densidade populacional de littoraria angulifera (Mollusca: Gastropoda) em manguezais do Ceará, Brasil. Arquivos de Ciências do Mar. Fortaleza, v. 45, n. 2, p. 68-76, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8535
Aparece nas coleções:LABOMAR - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_art_cgbdemelo.pdf494,98 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.