Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1006
Título: Fatores de risco para mortalidade infantil em município da região metropolitana de Fortaleza : uma análise através do uso vinculado de bancos de dados
Título em inglês: Factors of risk for infantile mortality In city of the region metropolitan of Fortaleza : an analysis through the entailed use of data bases
Autor(es): Silva, Cristiana Ferreira da
Orientador(es): Leite, Alvaro Jorge Madeiro
Palavras-chave: Mortalidade Infantil
Sistemas de Informação
Estatísticas Vitais
Data do documento: 2005
Citação: SILVA, C. F., (2005)
Resumo: Introdução – O estudo dos fatores de risco dos óbitos entre crianças menores de um ano possibilita a elucidação da rede de eventos determinantes, identificação de grupos expostos, bem como das necessidades de saúde de subgrupos populacionais, permitindo a programação de intervenções voltadas à redução dos óbitos infantis. O interesse em relacionar registros em diferentes bases de dados vem aumentando progressivamente, de acordo com a crescente disponibilidade de grandes bases de dados informatizados na área da saúde. O presente estudo mostra os resultados da linkage das informações dos Sistemas de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC) e sobre Mortalidade (SIM) na determinação das mortes infantis do município de Maracanaú, Ceará. Objetivo – Analisar fatores de risco para a morte de crianças menores de um ano de idade, do município de Maracanaú, Estado do Ceará, entre os anos de 2000 e 2002, através do uso vinculado das informações do SINASC e SIM. Metodologia – Estudo do tipo coorte retrospectiva de nascimentos. A população constituiu-se de 11.127 nascimentos vivos com declaração de nascido vivo (DN) preenchida, ocorridos de 01/Jan/2000 a 31/Dez/2002, filhos de mães residentes em Maracanaú e de 119 óbitos infantis relacionados a essa coorte de nascidos vivos, com declaração de óbito (DO) ou instrumento de investigação de óbito infantil preenchidos, ocorridos de 01/Jan/2000 a 31/Dez/2003. Os fatores de risco para a mortalidade infantil foram estimados através da regressão logística. Resultados e Discussão –O modelo da análise multivariada para a mortalidade infantil mostrou que os nascidos vivos com baixo peso ao nascer apresentaram risco 3 vezes maior de morte antes de completar o primeiro ano de vida quando comparados aos de peso igual ou superior a 2.500g (OR = 3,16; IC95% 1,58-6,35), os nascidos vivos prematuros tiveram risco de morte 2,7 maior do que os de termo (OR = 2,70; IC95% 1,25-5,86), nascidos vivos de mães com o número de consultas pré-natal igual ou menores a 6 (OR = 2,05; IC95% 1,15-3,64) e nascidos vivos cujo escore de Apgar no primeiro (OR = 4,40; IC95% 2,48-7,81) e quinto (OR = 5,5; IC95% 2,75-11,20) minutos de vida foram inferiores a sete. O baixo peso ao nascer, valores do escore de Apgar inferiores a sete no primeiro e quinto minutos de vida, a prematuridade e o número de consultas pré-natal inferiores a seis, apresentaram na coorte em estudo forte associação com a morte antes de completar o primeiro ano de vida, reforçando os estudos descritos na literatura de que são variáveis fortemente preditoras da mortalidade infantil. Esse estudo possibilitou o uso das bases de dados de nascimentos, óbitos através do emprego de procedimento de ligação (linkage), sugerindo o seu emprego por parte do nível municipal de atenção à saúde, bem como a vigilância contínua e oferta de assistência adequada e tecnologicamente avançada em cada um dos níveis de complexidade do sistema local de saúde ao subgrupo de recém-nascidos com maior risco de morte no primeiro ano de vida, além da garantia de assistência pré-natal de qualidade adequadamente conduzido e a organização da assistência em sistemas hierarquizados e regionalizados.
Abstract: Introduction – The study of the risk factors of death among young children under one year of age makes it possible the elucidation of the net of determinant events, identification of exposed groups as well as the necessities of the health of population subgroups permitting the programming of interventions aimed at the reduction of infant deaths. The interest in relating records in different data bases has been increasing progressively according to the increasing possibility of large computerized data bases in the health area. The present study shows the results of the linkage of information of the Information System on Live Births (SINASC) and Mortality Information System (SIM) in the determination of infant deaths in the town of Maracanaú, Ceará. Objective – To analyze risk factors for the death of young children under one year of age, in the town of Maracanaú, in the state of Ceará, between the years 2000 and 2002, through the linkage of the information from SINASC and SIM. Methodology – Study of the retrospective cohort of live births. The population constituted of 11,127 live births with certificate of born alive (DN) filled out, between January 1, 2000 and December 31, 2002, children of mothers residing in Maracanaú and 119 infant deaths connected with this cohort of live births, with death certificates (DO) or instrument of investigation of infant death filled out occurred, between January 1, 2000 and December 31, 2003. The risk factors for the infant death were estimated through the logistic regression. Results and Discussion –The model of the multi-variable analyses for the infant death showed that the underweight born-alive when coming to life presented risks of death 3 times bigger before reaching the first year of age when compared with the ones with weights the same as or bigger than 2,500g (OR = 3.16; IC95% 1.58-6.35), the premature born-alive had the death risk 2.7 higher than those of the term (OR = 2.70; IC95% 1.25-5.86), born-alive from mothers with pre-natal appointment the same as or lower than 6 (OR = 2.05; IC95% 1.15-3.64) and born-alive whose Apgar score in the first (OR = 4.40; IC95% 2.48-7.81) and fifth (OR = 5.5; IC95% 2.75-11.20) minutes of life were lower than seven. The low birth weight, values of Apgar score lower than seven in the first and fifth minute of life, the pre-maturity and the number of pre-natal appointments lower than six presented in the cohort in study strong association with death before reaching the first year of life, reinforcing the studies described in the literature that they are variables strongly predictors of infant mortality. This study made it possible the use of data bases of birth and death, through of use of linkage procedure, suggesting its use by the city level of attention to health as well as the continuous vigilance and offer of adequate and technologically advanced assistance in each one of the levels of complexity of the local health system to the subgroup of newly-born with higher risk of death in the first year of age besides the guarantee of proper and conducted pre-natal assistance of good quality and the organization of the assistance in hierarchy and regional systems.
Descrição: SILVA, Cristiana Ferreira da. Fatores de risco para mortalidade infantil em Município da região metropolitana de Fortaleza : uma análise através do uso vinculado de bancos de dados. 2005. 147 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1006
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_dis_cfsilva.pdf1,3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.