Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10078
Título: A experiência totalitária em Hannah Arendt
Autor(es): Aguiar, Odílio Alves
Palavras-chave: Totalitarismo
Ascensão do nazismo
Auschwilz
O julgamento de Eichmann
O pensamento de Hannah Arendt
Data do documento: 1999
Editor: http://www.rcs.ufc.br/edicoes
Citação: AGUIAR, O. A. (1999)
Resumo: Partindo do arraigamento do pensamento de Arendt nas suas experiências de vida e apresentando-as em três grandes momentos (1933: ascensão do Nazismo e decepção com a vida intelectual; 1943: Auschwilz e 1961: o julgamento de Eichmann), dedicamo-nos principalmente ao segundo momento, no qual Arendt constrói sua compreensão do fenômeno totalitário.Verificamos, então, uma mudança no seu pensamento. Inicialmente, o totalitarismo é entendido como usurpação da tradição europeia por suas culturas subterrâneas. Posteriormente, a partir da noção de ideologia, o totalitarismo passa a ser compreendido como uma possibilidade inscrita no âmago mesmo da tradição ocidental.
Descrição: AGUIAR, Odílio Alves. A experiência totalitária em Hannah Arendt. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 30, n.1/2, 1999, p. 97-104.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10078
ISSN: 0041-8862 (impresso)
2318-4620 (online)
Aparece nas coleções:DCSO - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1999_art_oaaguiar.pdf8,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.