Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10105
Title in Portuguese: A expansão das commodities e a suposta desindustrialização na região nordeste do Brasil no período 1991-2012
Author: Souza, Kamille Leão de
Advisor(s): Castro, Inez Silvia Batista
Co-advisor(s): Campos, Robério Telmo
Keywords: Exportação
Importação
Manufaturas
VCR
ICX
ICM
TC
CII
Intensidade tecnológica
OCDE
Issue Date: 2013
Citation: SOUZA, Kamille Leão de. A expansão das commodities e a suposta desindustrialização na região Nordeste do Brasil no período 1991-2012. 2013. 127 f.: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará. Mestrado Acadêmico em Economia Rural (MAER). Centro de Ciências Agrárias. Fortaleza-CE. 2013.
Abstract in Portuguese: Nos dias atuais, é tema dos principais debates a desindustrialização em curso nas economias que ainda não atingiram alta renda per capita. Vários estudos foram realizados no Brasil sobre o assunto, mas a região Nordeste ainda carece de análises nessa área. A hipótese central deste estudo é verificar se a economia nordestina se desindustrializou no per5íodo 1991-2012, com o crescimento contínuo de commodities na pauta de exportações, aliado à maior participação de produtos de conteúdo tecnológico mais relevante na pauta de importações. A análise foi realizada fazendo uso de dados da balança comercial, exportação e importação, registrando a participação das commodities e dos produtos industriais segundo a classificação adotada pelo MDIC e OCDE (Ala, méida-alta, média-baixa, baixa intensidade tecnológica e produtos não industrializados), do valor agregado pela indústria, pela participação do emprego industrial no total e a renda (PIB). Para tal fim, foram calculados indicadores do comércio exterior (Índice de Concentração das Exportações-ICX, Índice de Concentração das Importações-ICM, Índice de Vantagem comparativa Revelada em relação ao saldo comerciakl-VCR, Taxa simples de Cobertura das importações-TC e o Índice de Comércio Intraindústria-CII) e regredido um modelo econométrico para verificar vestígios de desindustrialização concernente à produção industrial. Os resultados indicam que a pauta de exportação nordestina passa por uma reprimarização, que associada à maior presença de produtos industriais com maior conteúdo tecnológico nas importações apresenta sinais de desindustrialização. Não é possível concluir, no entanto, que a economia nordestina padeça da doença holandesa, pois, na análise do emprego industrial e do valor adicionado pela indústria no total da economia, não apareceram sinais de perda de importância do setor industrial no total, resultados esses corroborados pelo modelo econométrico regredido. Alguns segmentos industriais (têxtil, vestuário e acessórios, máquinas, aparelhos e materiais elétricos) expressam, contudo, uma tendência decrescente na evolução do índice de produção física industrial, o que pode indicar perda relativa desses ramos especificamente.
Abstract: Nowadays deindustrialization underway in economies that have not yet reached a high per capita income is the main theme in debates. Several studies were conducted to Brazil on this subject, but the Northeast still lacks analysis in this area. The central hypothesis of this study is to verify ig the Northeast economy was deindustrialized in the period 1991-2012, from the continued growth of commodities in totalexports couopled with the highest share of products with higher technological content in the imports. The analysis was carried out by using data on the trade balance, exports and imports, registering the share of commodities and industrial products, according to the classification adopted by OECD and MDI C (high, medium-high, medium-low, low-tech and unprocessed products), the value added by industry, the share of manufacturing employment and total income (GDP). To this end, we calculated indicators foreign trade (Export Concentration Index-ICX, Concentration Index of Import-ICM, Revealed Comparative Advantage Index over the trade balance-VCR, simple rate of coverage of imports and TC-Index of intra-industrytrade-CII and an econometric model was regressed to verify traces of deindustrialization in relation to industrial production. The results indicate that the northeast export tariff undergoes a reprimarization that, when associated with the increased presence of industrial products with higher technological content of imports, show signs of deindustrialization. However, it is not possible to come to the conclusion that the northeast economy suffers the dutch disease because signs of loss of importance on the industrial sector in total did not appear on the analysis of industrial employment and of the value added by industry in the totaleconomy. There, such results corroborated with the econometric model regressed. However, some industries (textile, clothing and accessories and machinery, equipment and material) showed a decreasing trend in the evolution of the physical industry production index, which may indicate a kind of loss.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10105
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_klsouza.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.