Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10107
Title in Portuguese: A vulnerabilidade da agricultura familiar nos municípios do Ceará: O caso do maciço de Baturité
Author: Sabino, Maria Jordana Costa
Advisor(s): Mayorga, Maria Irles de Oliveira
Co-advisor(s): Lemos, José de Jesus Sousa
Keywords: Índice de vulnerabilidade
Agricultura familiar
Território rural maciço de Baturité
Issue Date: 2013
Citation: SABINO, Maria Jordana Costa. A vulnerabilidade da agricultura familiar nos município do Ceará: O caso do maciço de Baturité. 2013. 134 f.: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará. Mestrado Acadêmico em Economia Rural MAER), Centro de Ciências Agrárias. Fortaleza-CE. 2013.
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa tem como objetivo principal analisar os municípios que fazem parte do Território Rural Maciço de Baturité, em relação aos demais municípios do estado do Ceará no que concerne ao grau de vulnerabilidade das atividades envolvendo agricultores familiares. A metodologia adotada consistiu na construção de um Índice Municipal de Vulnerabilidade da Agricultura Familiar (IMVAF) a partir do conjunto de 10 (dez) indicadores. O Índice visa a mensurar o grau de vulnerabilidade da Agricultura Familiar em cada município cearense, de maneira a conhecer a situação em que esses municípios se encontram, não tendo, portanto, nenhuma pretensão de ser considerado absoluto, pois ele funciona apenas como um sinalizador que busca expressar a vulnerabilidade da agricultura familiar no Ceará. Dessa maneira, o estudo foi embasado em dois tipos de análises: em um primeiro momento, os municípios do estado do Ceará foram analisados, no que concerne ao grau de vulnerabilidade da agricultura familiar, por meio dos seus respectivos IMVAF, e, em seguida, escolheu-se a região do Maciço de Baturité para realizar a pesquisa de campo e, assim, comparar os resultados obtidos mediante cálculo do Índice com aqueles observados nos municípios visitados. A construção do IMVAF, junto ao uso da Análise de agrupamentos, resultou na formação de três grupos, classificados de acordo com o grau de vulnerabilidade da agricultura familiar diagnosticado em cada município. Apenas 22 municípios do Estado do Ceará, 11,96% do total, apresentam um baixo índice de vulnerabilidade. Entre os indicadores que melhor diferenciam os grupos, pode-se citar o uso de tração animal ou mecânica e a inserção no mercado. O Território Rural do Maciço de Baturité apresentou um IMVAF médio de 0,632, não diferenciado, portanto, dos outros Territórios Rurais do Ceará. Dos treze municípios que compõem o Maciço, apenas um, Pacoti, apresentou baixo IMVAF. Em relação à pesquisa de campo, cumpre mencionar que, nos municípios visitados, a situação dos agricultores, de uma forma geral, é bem delicada, configurando-se, portanto, aquém da vislumbrada por intermédio dos resultados obtidos pelo cálculo do IMVAF. Embora haja um lapso temporal entre os dados secundários e os primários, pode-se dizer que as dificuldades são persistentes e que, em alguns aspectos, a mudança foi negativa.
Abstract: This research aims to analyze the main coounties belonging to the Territory Baturité Rural Massif, Ceará State of Brazil, compared to other cities in this State, according to the vulnerability degree of activities involving family farmers. The methodology consisted first in adopt the construction of a Vulnerability Index of Family Farm Agriculture (IMVAF) by using a sert of ten (10) variables. The Index seeks to measure the degree of vulnerability of Family Farms in all over the cities of Ceará, in order to compare with those estimated to the thirteen (13) counties of Baturité Massif. The study was based on two types of analysis: at first, all the couonties of the Ceará State were analyzed in relation to the degree of vulnerability of Family Farming, through their respective IMVAF. Second it was made a survey in the couonties belonging to regiion of the Baturité Massif in order to conduct the empirical analysis and with results coming from the secondary data. The construction of IMVAF, together with the use of cluster analysis, resulted in formation of three grooups classified according to the degree of vulnerability of the family farms in each county. The results showed that only 22 of 184 (11,96%) counties in the Ceará 11,96% had a low level of vulnerability. The Family Farming in most couties of Ceará State are including in the cluster of medium to high vulnerability. Among the indicators that best differentiated the groups was the variables “entering into the marker”; and “the use of animal traction or mechanical”. The Baturité Massif Rural Territory presented an average IMVAF of 0,632. This value showed do ot to be different from Rural Areas of Ceará State. Of the thirteen counties that belong to the Baturité Massif, only one (Pacoti) showed low IMVAF. In relation to empirical research, it should be noted that the situatin in the farmers visited in the couonties is very delicate, setting up, só short of envisioned by the results obtained by calcuylating the IMVAF. Although there was a time difference between the collecting of primary and secondary data, it can be infered that difficulties are persistent and that in some respects the change of results was negative.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10107
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_mjcsabino.pdf1,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.