Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1015
Título: Peste no estado do Ceará (1900-2008) : epidemiologia, vigilância e ações de controle
Título em inglês: Death in the state of Ceará (1900-2008) : epidemiology, surveillance and control actions
Autor(es): Aragão, Antonia
Orientador(es): Pontes, Ricardo
Palavras-chave: Prevenção de Doenças
Epidemiologia
Data do documento: 2009
Citação: ARAGÃO, A. I. ; PONTES, RICARDO (2009)
Resumo: O objetivo do trabalho foi descrever, em uma perspectiva histórica, o perfil epidemiológico da peste no Estado do Ceará a partir de 1900 e a evolução das ações de controle desse agravo no período de 1980 a 2008. Realizou-se um estudo descritivo, de natureza histórica, com associação da abordagem da história oral, para construção dos cenários epidemiológicos e operacionais e uma revisão de informações histórico-epidemiológicas do programa de controle. Para consubstanciar as informações obtidas, foram realizadas entrevistas abertas com especialistas na área. Os registros históricos dos casos humanos foram recuperados somente a partir de 1935 e períodos de intensa atividade e outros de quiescência foram identificados. Destaca-se que na década de 1980 a peste persistiu, até 1986, de forma endêmica na Serra da Ibiapaba. No período de 1982 a 1985 ocorreu um surto na Serra de Baturité tendo sido confirmados 89 casos humanos, registrada elevada densidade populacional de roedores e verificado considerável incremento das ações do programa. Na década de 1990 apenas três casos humanos foram confirmados na Serra da Ibiapaba e em 2005 mais um caso foi confirmado na Serra da Pedra Branca. O declínio dos casos humanos a partir de 1986 levou à redução de todas as ações. Por várias décadas as ações do Programa de Controle da Peste (PCP) incluíam educação em saúde, busca ativa de atividade pestosa e coleta de espécimes para análises bacteriológicas e sorológicas. Inquéritos sorológicos em carnívoros domésticos (cães e gatos) predadores de roedores foram introduzidos na rotina do PCP em 1989 visando o monitoramento da circulação da Y. pestis e se revelou a ferramenta mais eficaz para detecção da atividade da zoonose. Foram detectados picos de positivação em 1997, 2001 e 2005, e mesmo assim essa atividade vem sendo enfraquecida no estado e a recomendação atual é restringir os inquéritos sorológicos apenas a amostras caninas. Os focos do Ceará estão localizados nos complexos ecológicos das Serras de Baturité, do Machado, das Matas, da Pedra Branca, de Uruburetama, da Ibiapaba e Chapada do Araripe. As ações inicialmente desenvolvidas nos focos como unidade ecológica, após a divisão político/administrativa das áreas, com a descentralização, passaram a ser organizadas em nível de Regionais. Os focos do Ceará destacam-se como os mais importantes no Brasil, tanto pela ocorrência de casos humanos quanto pela evidência de circulação permanente da bactéria. A persistência da peste no estado deve, pois, ser considerada uma ameaça real e permanente de acometimento humano nessas regiões, que pode estender-se para outros lugares, inclusive centros urbanos, tornando-se imperativo que os profissionais de saúde estejam preparados. Por isso, para garantir o monitoramento dos focos na totalidade, torna-se imprescindível a manutenção da vigilância na perspectiva de foco, para permitir a adoção de medidas de controle adequadas para proteção das populações humanas nas áreas focais.
Abstract: Our objective was to describe, in a historical perspective, the epidemiological profile of plague in the State of Ceará since 1900 and the evolution of the activities of the disease control from 1980 to 2008. We carried out a descriptive study using an historical approach based on the oral history for the construction of epidemiological and operational scenarios and a review of the historical and epidemiological information about the plague control program. To strengthen the information obtained, we conducted interviews with experts in the area. Historical records of human cases have been recovered only from 1935, and periods of intense activity and others of quiescence were identified. It is noteworthy that in the years 1980 plague persisted as endemic in Serra da Ibiapaba until 1986. In the period from 1982 to 1985 there was an outbreak in Serra de Baturité with 89 confirmed human cases; a rise of the rodents’ population and significant increasing in the activities of the program were observed. In the 1990s, only three human cases were confirmed in Serra da Ibiapaba and in 2005 another case was confirmed in Serra da Pedra Branca. The decline of human cases after 1986 led to the reduction of the program activities. For several decades the activities of the Plague Control Program (PCP) included health education, active search for plague activity and collection of specimens for bacteriological and serological analysis. Serological surveys in domestic carnivores (dogs and cats) predators of rodents were introduced into the routine of PCP in 1989 to monitor Y. pestis activities in the foci proving the most effective tool to detect the zoonosis activities in the foci. In spite of the occurrence of positivity peaks detected in 1997, 2001 and 2005, this activity has been diminished in the state and the present recommendation is to restrict the serological surveys to canine samples only. The Ceará foci are located in the ecological complexes of the “serras” Baturité, Machado, Matas, Pedra Branca, Uruburetama, Ibiapaba and Araripe. The foci area were formerly dealt as ecological units; however after the political/administrative division of the areas, in view of the “decentralization process”, they are now scattered among the “Regionais”. The Ceará foci are among the most important in Brazil, both by the number of human cases and by evidence of the permanent circulation of the bacterium. The persistence of plague in the state should therefore be considered a real and permanent risk in these regions, which may extend to other places, including urban centers, making it imperative that health professionals are prepared. Therefore, to ensure the monitoring of the foci, it is essential to maintain surveillance under the ecological approach, to enable the adoption of appropriate control measures for protection of human populations in focal areas.
Descrição: ARAGÃO, Antonia Ivoneida. Peste no estado do Ceará (1900-2008) : epidemiologia, vigilância e ações de controle. 2009. 165 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1015
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_aiaragao.pdf2,44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.