Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10159
Título: Efeitos da imunomodulação em animais sobreviventes de Sepse grave sobre as alterações inflamatórias observadas na mucosite intestinal induzida por irinotecano
Autor(es): Melo, Anielle Torres de
Orientador(es): Ribeiro, Ronaldo de Albuquerque
Palavras-chave: Mucosite
Sepse
Data do documento: 2014
Citação: MELO, A. T. (2014)
Resumo: O câncer colorretal (CCR) é um dos mais comuns tumores malignos atualmente. Regimes à base de irinotecano (IRI) têm sido utilizados no tratamento do CCR e do CCR metastático. Contudo, tais regimes estão associados ao surgimento de mucosite intestinal (MI), muitas vezes limitante do tratamento. A MI e a diarréia grave são efeitos colaterais frequentes que podem atingir de 15-25% dos pacientes em quimioterapia. No entanto, o manejo clínico destes efeitos secundários ainda é parcialmente ineficaz. O estudo dos mecanismos e mediadores envolvidos na resposta imune no estado de pós sepse vem evidenciando que nesta condição parece haver uma inibição de eventos inflamatórios entre os quais a migração de neutrófilos. Dessa forma, o estado de pós-sepse poderia interferir no curso da MI induzida por IRI. Pretende-se avaliar os efeitos da imunomodulação em animais sobreviventes de sepse grave no desenvolvimento das alterações inflamatórias da MI induzida pelo IRI. Camundongos C57BL/6 machos, 20-25g, foram divididos em 4 grupos (n=5-8), submetidos ao modelo de ligação e perfuração do ceco (CLP) e tratados com ertapenem 20mg/Kg i.p. 6h depois da CLP e de 12/12h por três dias, para induzir aproximadamente 50% de sobrevida. Animais submetidos à cirurgia mas não à perfuração do ceco (SHAM) receberam solução salina (Sal, 5 mL/Kg, i.p.). Quinze dias após CLP, os animais sobreviventes e animais do grupo SHAM receberam solução salina (Sal, 5 ml/Kg, i.p.) durante 4 dias ou IRI (75mg/kg, i.p.). A massa corpórea (g) foi mensurada diariamente. No 5° ou 7 º dia, foi avaliada a contagem total de leucócitos (x103/µL) e a diarreia (escores). Após a morte, o jejuno e o íleo foram recolhidos para a dosagem da mieloperoxidase (MPO), IL-1β e IL-10 (pg/mL) e análise histopatológica, ANOVA/Bonferroni ou Kruskal Wallis/Dunn foram usados como testes estatísticos. P <0,05 foi aceito. Protocolo CEPA 84̸ 2014. Animais pós-sépticos por CLP tratados com IRI apresentaram redução dos escores de diarreia e atividade da MPO no 5° e 7° dia (diarreia 5D: [0(0-0)]; 7D: [0(0-2) / MPO do jejuno e íleo, 5D: 2,96±1,01; 2,35±0,76 e 7D:0,42±0,14; 0,92±0,19, respectivamente) quando comparados com os animais SHAM tratados com IRI (diarreia 5D: 1[0-1]; 7D:[2,5(1-3)] /MPO do jejuno e íleo, 5D: 8,16±1,48; 7,96±0,96; 7D: 2,51±0,67; 2,87±0,65, respectivamente). Além disso, animais pós-sépticos tratados com IRI apresentaram redução nos danos histopatológicos no 5º e 7º dia (5D no jejuno e íleo: [1(1–3)] e [1(0-1)]; e 7D no íleo: [2(1-3)] em relação a IRI (5D no jejuno e íleo: [4(2-4)] e [4(1-4)] / 7D: íleo [4(3-4)]) e aumento dos níveis da citocina IL-10 (5D no jejuno e íleo: 55,80± 3,42; 34,45±1,87; 7D: Íleo: 133,00±20,25) em comparação com SHAM + IRI (5D no jejuno e íleo: 34,45±1,87; 6,91± 3,05; 7D no íleo: 63,67± 9,08). No entanto, animais CLP + IRI não tiveram alteração da leucopenia induzida por IRI. Animais C57BL/6 pós-sépticos apresentaram redução da lesão da mucosa intestinal e infiltração de neutrófilos na MI induzida por IRI. Tal efeito pode ser consequente, entre outros, ao aumento de IL-10.
Abstract: Nowadays the colorectal cancer (CRC) is one of the most common malignant tumors. Irinotecan have been used in the treatment of CRC and metastatic CRC. However, the treatment protocols are associated with the development of intestinal mucositis (IM), reaction that affects the therapy. The IM and severe diarrhea are common side effects that may reach 15-25% of the patients undergoing chemotherapy and the clinical management of these effects is still partly ineffective. The study of the mechanisms and mediators involved in immune response in post-sepsis has provided evidences that in this condition seems to be an inhibition of inflammatory events including neutrophil migration. Thus, the post-sepsis could influence the course of MI induced by IRI. The aim of this study is to evaluate the effects of immunomodulation in the development of inflammatory changes of IM induced by Irinotecan in severe sepsis surviving animals. C57BL / 6 male mice, 20-25g, were divided into 4 groups (n = 5-8) were subjected to the model of cecal ligation and puncture (CLP) and treated with ertapenem 20mg/kg i.p. 6 h after CLP and 12/12h for three days to induce approximately 50% of survival. Animals underwent surgery but not to puncture the cecum (SHAM) received saline (NaCl, 5 mL / kg, ip). Fifteen days after CLP, the surviving animals and animals of the SHAM group received saline (NaCl, 5 ml / kg, ip) for 4 days or Irinotecan (75mg/kg, ip). The body mass (g) was measured every day. On the 5th or 7th day, total leukocyte count (x103/μL) and diarrhea (scores) were evaluated. After the death, the jejunum and the ileum were collected for determination of myeloperoxidase (MPO), IL-1β and IL-10 (pg / ml) and histopathological analysis. ANOVA / Kruskal Wallis test or Bonferroni / Dunn were used as statistical tests. P <0.05 was accepted. CEPA 84/2014 protocol. Post-septic animal by CLP treated with Irinotecan decreased scores of diarrhea and MPO activity in the 5th and 7th day (diarrhea 5D: [0 (0-0)]; 7D: [0 (0-2) / MPO jejunum and ileum 5D: 2.96 ± 1.08, 2.35 ± 0.76 and 7D: 0.42 ± 0.14, 0.92 ± 0.19, respectively) compared against the SHAM animals treated with Irinotecan (diarrhea 5D: [1(0-1)]; 7D: [2.5 (1-3)] / MPO jejunum and ileum 5D: 8.15 ± 1.48, 7.96 ± 0.96; 7D: 2.51 ± 0.67, 2.87 ± 0.65, respectively). Furthermore, post-septic mice treated with Irinotecan decreased histopathological damage in the 5th and 7th day (5D jejunum and ileum: [1(1-3)] and [1(0-1)], and 7D in the ileum: [2 (1-3)] for Irinotecan (jejunum and ileum 5D: [4 (2-4)] and [4 (1-4)] / 7D: ileum [4 (3-4)]) and increased levels of IL-10 (jejunum and ileum 5D: 55.80 ± 3.42; 34.45 ± 1.87; 7D: Ileum: 133.00 ± 20.25) compared against the SHAM + IRI (5D in jejunum and ileum: 34.45 ± 1.87; 6.91 ± 3.05; 7D ileum:. 63.67 ± 9.08). However, IRI + CLP animals had no change of IRI-induced leukopenia. C57BL/6 post-septic animals had reduced intestinal mucosal injury and neutrophil infiltration in IM induced by Irinotecan, this effect can be consequential, among others, of the increase in IL-10.
Descrição: MELO, Anielle Torres de. Efeitos da imunomodulação em animais sobreviventes de Sepse grave sobre as alterações inflamatórias observadas na mucosite intestinal induzida por irinotecano. 2014. 88 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10159
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_atmelo.pdf2,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.