Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10917
Title in Portuguese: Atividade antifúngica in vitro e mecanismo de ação de análogos químicos da isoniazida frente a Coccidioides posadasii
Title: Antifungal activity in vitro and mechanism of action of chemical analogues of isoniazid against Coccidioides posadasii
Author: Melo, Charlline Vládia Silva de
Advisor(s): Cordeiro, Rossana de Aguiar
Co-advisor(s): Rocha, Marcos Fábio Gadelha
Keywords: Coccidioides
Coccidioidomicose
Testes de Sensibilidade Microbiana
Isoniazida
Issue Date: 2014
Citation: MELO, C. V. S. Atividade antifúngica in vitro e mecanismo de ação de análogos químicos da isoniazida frente a Coccidioides posadasii. 2014. 80 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
Abstract in Portuguese: Coccidioidomicose é uma micose sistêmica que acomete o homem e outros animais domésticos e silvestres, causada pelo fungo dimórfico geofílico Coccidioides posadasii. Nos últimos anos, a melhoria dos métodos de diagnóstico micológico e o aumento da ocorrência de doenças imunossupressoras causaram grande impacto na incidência das micoses profundas e oportunistas no mundo. Apesar da existência de terapias antifúngicas eficazes contra a coccidioidomicose, a busca por novas drogas para o tratamento desta doença se faz necessária. O objetivo desse estudo foi determinar o efeito inibitório, in vitro, e o mecanismo de ação dos análogos químicos da isoniazida, isolados e em combinação com os antifúngicos anfotericina B (AMB) e itraconazol (ITC), frente a cepas de Coccidioides posadasii (n=12). Para isso 12 cepas de C.posadasii, foram repicadas em ágar dextrose batata e utilizadas na realização dos testes de sensibilidade frente ao agente antituberculose isoniazida (INH) e seus análogos químicos. Os ensaios foram conduzidos por meio do teste de macrodiluição em caldo ou definição da concentração inibitória mínima (CIM) e o sinergismo foi avaliado pelo método do tabuleiro. Os análogos químicos inibiram o crescimento de todas as cepas de C. posadasii testadas isoladamente, com valores de CIM para cada composto que variaram de 100 a 400 µg/mL, para os análogos P3-[N’-(1- (4-methoxifeniletilideno) isonicotinohidrazida] P5- [N’- (1-m-tolileilidene) isonicotinohidrazida] e P6- [N’-(1-(4-metilfenil) etilideno) isonicotinohidrazida], de 25 a 100 µg/mL para a PACT- N’- (1-feniletilideno) isonicotinohidrazida e de 0,0625 a 0,125 µg/mL para AMB e 0,125 a 0,5 µg/mL para ITC. Quanto a combinação entre as drogas antifúngicas e os análogos químicos da droga isoniazida, todos foram capazes de inibir o crescimento in vitro das cepas de C. posadasii. Sinergismo foi detectado em 8 combinações não sendo observado nenhum antagonismo em nenhuma delas. Os análogos da isoniazida apresentaram valores de CIM de 2, 4, 8, 16, 32 vezes superior à atividade da droga antituberculose padrão. A extração dos esteróis e a permeabilidade da membrana fúngica foram averiguadas, respectivamente, por saponificação com aquecimento e por meio da leitura do sobrenadante da suspensão fúngica em comprimento de onda de 260 e 280 nm. Todos os compostos inibiram o crescimento in vitro das cepas de C. posadasii. Foi observado que os análogos da isoniazida isolados e em combinação com antifúngicos foram capazes de causar redução do teor de ergosterol celular; apenas os análogos P3 e P6 foram capazes de alterar a permeabilidade da membrana plasmática nas condições testadas. Em conclusão, os resultados mostram que os análogos derivados da isoniazida possuem atividade inibitória frente a C. posadasii
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10917
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGMM - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_dis_cvlmelo.pdf1,39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.