Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10948
Título: Implicações psicossociais da seca na saúde mental de moradores de uma comunidade rural cearense
Título em inglês: Psychosocial implications of drought in the mental health of residents of a rural community Ceará
Autor(es): CAMURÇA, Carla Evelline de Sousa
Orientador(es): XIMENES, Verônica Morais
Palavras-chave: Drought
Poverty
Saúde mental – Canafístula (Apuiarés,CE)
Secas – Canafístula (Apuiarés,CE) – Aspectos psicológicos
Pobreza rural – Canafístula (Apuiarés,CE) – Aspectos psicológicos
Psicologia social – Canafístula (Apuiarés,CE)
Data do documento: 2014
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: CAMURÇA, C. E. S.; XIMENES, V. M. (2014)
Resumo: A região Nordeste é sujeita ao fenômeno natural da seca em que a população sofre com seus impactos ambientais, sociais, econômicos e políticos, no entanto, a compreensão reducionista da problemática da seca, associada à falta de água, facilita a naturalização dos efeitos sociais da seca. Embora haja uma perspectiva de permanência do ciclo periódico da seca, tendo em vista que é característico do clima semiárido, o grande desafio que se coloca é a desnaturalização do fenômeno. Com suporte na compreensão da seca como fenômeno social e histórico, reconhecemos que suas implicações incidem na vulnerabilidade social vivenciada pelas pessoas nas atividades econômicas que realizam no contato e que estabelecem com o meio ambiente, na vivência de processos saudáveis e de padecimento, e no modo de vida da população. O objetivo geral desta pesquisa é analisar as implicações psicossociais da seca na saúde mental dos moradores de uma comunidade rural de um município cearense. Tomando como base a metodologia das abordagens quantitativa e qualitativa, a pesquisa foi desenvolvida na comunidade rural da Canafístula, distrito do Município de Apuiarés, localizado a 134,6 quilômetros da Capital cearense. A etapa quantitativa ocorreu com base na da correlação de dados do questionário contendo os instrumentos Escala de Influências da Seca, Instrumento de Pobreza Multidimensional (IPM) e escala de Saúde Mental (SRQ-20) respondidos por 175 participantes. Na etapa qualitativa foi realizada entrevista em profundidade com seis participantes. Percebe-se que as implicações psicossociais da seca na saúde mental estão associadas aos problemas relacionados à insegurança quanto ao futuro, sentimentos de desânimo e tristeza. A insegurança cotidiana vem implicar em mecanismos psíquicos de proteção para o bem-estar dos sujeitos, o que se manifesta no fatalismo e na desesperança aprendida. No aspecto de mudanças da realidade constituídas e dos mitos relacionados ao cenário da seca, foram encontrados dados que demonstram uma redução da migração do campo para a cidade e da evasão escolar de algum membro da família, estando ambos relacionados aos de programas de assistência e de previdência social. Apesar dessas mudanças, foi possível perceber a prevalência de transtornos mentais comuns em 36%, ou seja, 63 dos participantes, estimativa um pouco maior do que a dos estudos realizados no Brasil. A proporção segundo o sexo foi de maior prevalência em mulheres. No campo da Psicologia, tendo em vista a crescente interiorização da profissão, percebemos que é necessário pensar as implicações psicossociais da seca em contexto rural nordestino.
Abstract: The Northeast region is subject to the drought natural phenomenon in which the population suffers from its environmental, social, economic, and political impacts, as a result, the reductionist understanding of the drought problem associated with lack of water facilitates the naturalization of the drought social effects. Although there is a perspective of the drought periodic cycle permanence considering that it is the characteristic of semiarid climate, the big challenge that raises is the denaturalization of the phenomenon. From understanding the drought as a social and historical phenomenon, we recognize that the implications fall on the social vulnerability experienced by people in the economic activities carried out and established in contact with the environment, the experience of healthy processes and ailment, and in the population way of life. The general objective of this research is to analyze the psychosocial implications of the drought in the mental health of a rural community of Ceará municipal district. Based on the quantitative and qualitative approaches, this research was developed in the rural community of Canafístula, a district of Apuiarés, located 134,6 kilometers from the capital of Ceará. The construction process of the quantitative stage occurred in the questionnaire data containing the Scale instruments of Drought Influences, Multidimensional Poverty Instrument (IPM) and Mental Health Scale (SRQ -20) responded by 175 inquired. In the qualitative stage 6 inquired were interviewed. It is understood that the psychosocial implications of the drought in the mental health are associated to the anxiety related problems, discouragement feelings, and sadness. The daily insecurity affects psychic mechanisms of protection for the population welfare, which results in the fatalism and despair. In the reality changing aspect made and associated with myths related to the drought scenery, data demonstrate a reduction in the migration from the countryside to city and school evasion from some family members, both related to the existence of assistance programs and Social welfare. In spite of these changes, it was evident to notice the common mental disruption prevalence in 36%, in other words, 63 of the inquired, are estimated to be slightly larger than the studies carried out in Brazil. The proportion according to the sex, the prevalence was larger in women. In the field of psychology, considering the increasing internalization in the profession, we concluded that it is necessary to think about the psychosocial implications of the drought in Northeastern rural context.
Descrição: CAMURÇA, Carla Evelline de Sousa. Implicações psicossociais da seca na saúde mental de moradores de uma comunidade rural cearense. 2014. 128f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10948
Aparece nas coleções:PPGP - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_cescamurca.pdf2,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.