Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1097
Título: Representações sociais dos profissionais do Programa Saúde da Família sobre o uso de drogas psicoativas no município de Fortaleza
Título em inglês: Health professionals social representations from Family Health Program about psychoactives drugs the city of Fortaleza
Autor(es): Mederios, Joedna Souza de
Orientador(es): Linhares, Ângela Maria Bessa
Palavras-chave: Programa Saúde da Família
Drogas
Data do documento: 2006
Citação: MEDEIROS, J. S., (2006)
Resumo: As transformações que vêm ocorrendo no mundo globalizado têm ocasionado mudanças nos diversos segmentos sociais como o educacional, econômico, cultural e o de saúde, contribuindo, assim, para a condição de instabilidade na vida moderna. Nesse contexto, muitas pessoas desejam escapar, seja pela destruição da velha ordem e criação de um mundo novo e melhor, seja pela retirada para um mundo interior, utilizando, para isso, as substâncias psicoativas O consumo das drogas sejam lícitas ou ilícitas que parecem ter aumentado na conjuntura atual, tem-se tornado um desafio no campo da saúde e para os estudiosos das áreas humanas, sociais, educacionais e jurídicas, que tentam compreender como as informações e medidas preventivas podem enredar-se em leituras de teias simbólicas inscritas em ações concretas vividas pelas populações. Nesse ponto, destacamos que o Programa Saúde da Família, por ser estratégia do Sistema Único de Saúde e por visar a ações de promoção e prevenção em saúde popular, deveria favorecer e garantir a mudança de paradigmas, de práticas e de resultados em torno do campo da saúde. Assim, este estudo teve como objetivo apreender as representações sociais dos profissionais da equipe de saúde da família na Unidade de Saúde do Pirambu, acerca das drogas psicoativas e seus usuários no município de Fortaleza. O estudo utilizou, como método de investigação, a análise qualitativa e foi estruturado com o aporte teórico-metodológico da Teoria das Representações Sociais. O instrumento utilizado para coletar os dados foi um roteiro de entrevista semidirigida, em que foi utilizado um gravador mediante a autorização dos participantes. Os dados foram analisados conforme o método de categorização proposto por Bardin (1977). Os profissionais do PSF que participaram do estudo utilizam um discurso da ordem do direito e da penalidade, demonstrando ofuscar o potencial de suas ações na comunidade, sobretudo no âmbito preventivo, insentando-se de vinculações com às práticas de saúde. Para esses profissionais parece existir uma representação de naturalização e vulgarização do consumo das drogas ilícitas na comunidade estudada. Verificamos que os profissionais reificam os sujeitos usuários das substâncias ilícitas. Assim, as representações sociais dos profissionais do Programa Saúde da Família estudado, parecem caracterizar o usuário das drogas ilícitas como um indivíduo excludente do meio social, que está ancorado no imaginário social do qual se desvincula o ato do uso da droga e do todo da pessoa, com suas características subjetivas, singulares de cidadã, negando-se-lhe uma visão mais totalizadora de si como sujeito. Nesse ponto, percebemos que as práticas de saúde preventivas voltadas para o sujeito usuário, principalmente quando o início do consumo ocorre na juventude, possui uma dimensão esquecida no PSF em decorrência do modelo formado dos profissionais que situam o discurso, ora no nível patológico, ora no campo jurídico das sanções. É importante, então, no campo da representação social, a orientação para uma reconstrução da complexidade das relações sociais estabelecidas por esses profissionais, bem como da sociedade em relação às drogas ilícitas e seus usuários.
Abstract: The transformation that is happening in the global world provokes changes in social segments like educational, economical, cultural and health, contributing to instability condition in modern life. In this context, a lot of people desire to escape, destroying the old order or creating a new and better world, for retired to an interior world or utilizing for that, psychoatives substances. The act of consuming drugs, licit or illicit, is big at present and is a challenger in areas like health, human, social, educational and law, that is trying to understand how information and preventives steps can be living for population. In this point we detach that The Family Health Program is trying to visa promotion`s action and prevention of popular health but should give a support and guarantee paradigms changes, of practices and results in health area. This study had like objective; learn social representation of the health professional team Family Health Program in Pirambu, about psychoactives drugs the city of Fortaleza. This study made use of investigation methods, qualitative analyses and was structureted in theoryc-methodologic points of the Social Representation Theory. The instrument utilized to collect dados, was an interview, utilizing a recorder with people authorization. The dados take analysis conform Bardim (1977) method. The PSF professionals make use of law speech, trying to make then understand their preventive actions with no vinculum in health practices. To this professionals, seems exist, representation of naturalization and vulgarization of illicit dugs consumption, in this community. The professionals try to rectify the illicit drugs costumers. Social representation of the PSF professionals seems characterize the illicit drugs costumers like out of social life with subjective characteristics of citizen, denying their selves. When the consume occur in teenage, this practices are denied in PSF because the professionals` speech is about law. So, it is important to say that the social representation needs orientation to rebuilding social relations for this professionals and society helps for change costumers’ reality.
Descrição: MEDEIROS, Joedna Souza de . Representações sociais dos profissionais do programa saúde da família sobre o uso de drogas psicoativas no município de Fortaleza. 2006. 141 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1097
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_jsmedeiros.pdf901,71 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.