Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1114
Título: A formação dos trabalhadores da saúde do sistema penitenciário - cartografia dos saberes e práticas
Título em inglês: The formation of health workers of correctional system: cartografhy of knowledge and practices
Autor(es): DINIZ, Rita de Cássia Moura
Orientador(es): LEITINHO, Meirecele Calíope
Palavras-chave: Processo de Formação
Saúde
Trabalhador Penitenciário
Saberes e Práticas
Educação – Qualificação profissional
Sistema penitenciário
Formation process
Health
Correctional system’s workers
knowledge and practices
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: DINIZ, R. C. M. ; LEITINHO, M. C. (2011)
Resumo: Aborda a questão da formação dos trabalhadores da saúde do sistema penitenciário, tendo como objeto avaliar a trajetória de formação em processos educacionais formais e não formais, compreendidos tanto na perspectiva do preparo ofertado pela instituição como o realizado pelo próprio servidor. Traz como problema de investigação a indagação de como identificar experiência não formal para recomendar uma proposta formal, que atenda o desenvolvimento profissional de caráter permanente de tais trabalhadores e que contribua para o alcance da missão institucional de reintegração do homem recluso ao seio da sociedade. Apresenta-se como objetivos do estudo realizar pesquisa avaliativa sobre o percurso dos processos educacionais formais e não formal dos trabalhadores de saúde do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará e a sua interface com a ressocialização do presidiário, visando à proposição de princípios e temáticas que integrem os dois tipos de formação; avaliar o percurso formativo dos referidos trabalhadores, identificando os elementos curriculares não formais e a sua interface com a ressocialização do presidiário; elaborar uma cartografia de saberes e práticas instituídos pelos trabalhadores que integram a equipe de saúde do sistema penitenciário, bem como propor uma matriz temática que atenda a formação continuada de profissionais ressocializadores; e, por fim, propor uma sistemática de avaliação para formar trabalhadores ressocializadores do sistema penitenciário. Sustenta-se como tese argumento de que os saberes e práticas vivenciados pelos trabalhadores/ressocializadores do Sistema Penitenciário do Estado do Ceará, oriundos de uma formação graduada ou não graduada em cursos específicos, podem ser resignificados e integrados com suporte numa matriz curricular que apresente métodos possibilitadores do exercício da ação educativa ressocializadora junto aos presidiários. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, com abordagem dialética, no entanto, como se opera com a análise de 1327 cursos e atualizações dos profissionais, fez-se a triangulação dos dados mediante de um estudo estatístico. Como instrumentos de coleta de dados foram empregados entrevistas semiestruturadas, questionário, análise documental, mapa conceitual e diário de campo. Os sujeitos da pesquisa se constituíram dos trabalhadores da saúde do sistema penitenciário lotados no hospital penal e manicômio judiciário, inclusive os agentes penitenciários lotados nas referidas unidades, por se ponderar que as atribuições desses profissionais possuem uma interface com o processo de trabalho da equipe de saúde. Como resultado da análise, identificou-se o fato de que a formação dos trabalhadores/ressocializadores do sistema penitenciário não é adequada à natureza social do trabalho que realizam, sendo, pois, ressignificados, de modo que é e apresentada uma proposta de educação continuada formalizada. Na elaboração da cartografia de saberes e práticas, evidencia-se que os saberes e práticas adquiridos pelos profissionais de saúde do sistema penitenciário foram constituídos com a vivencia, no contexto da prisão, com o outro e com o preso, portanto, uma aprendizagem não formal. Apresenta-se ao final do estudo, uma proposta de avaliação curricular de cunho emancipatório e dialético.
Abstract: This thesis analyses the “educational” background of the correctional system’s health field professionals. To facilitate the evaluation, this study divided their formation in four categories: formal, informal, offered by the correctional system or searched by the own professional. It also exposes the difficulties in analyzing informal experiences in order to propose a formal “education” capable to provide the professional development they need and also accomplish the correctional system main goal: the inmate’s return to the community. The main goals of this study are: to do an evaluative research of the Ceará state’s correctional system professionals’ formal or informal formation and its interface with the inmate re-socialization, aiming at proposing principles and themes which integrates both formations; to evaluate the professionals’ background by identifying the informal curricular elements and is interface with the inmate re-socialization; to elaborate a cartography of knowledge and practices using the professionals’ experiences, as well as to propose a thematic matrix which continued formation of re-socializing professionals; and, at last, to propose a method to evaluate the correctional system’s health field professionals’ formation. This study states the following thesis: the knowledge and practices experimented by the Ceará state’s correctional system professionals, acquired from a graduated education or not, can be redefined and added by using a curricular matrix with methods to make possible the inmates’ re-socialization. The analytical study used a dialectic approach methodology. Statistical cross-data analysis was done to find correlations in the more than 1327 courses done by the professionals. Interviews, documental analysis, conceptual chart, and field diary were the methodologies used to acquire data. The analysis’ result showed that the professionals’ formation is inadequate to the nature of their work. It was presented a proposal of a formalized continued education. The knowledge and practices cartography showed that all the professionals’ knowledge and practices were acquired by himself and through the interaction professional-professional and professional-inmate, therefore, evidencing an informal education. It was presented a method to evaluate the correctional system’s health field professionals’ formation
Descrição: DINIZ, Rita de Cássia Moura. A formação dos trabalhadores da saúde do sistema penitenciário - cartografia dos saberes e práticas. 2011. 170f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1114
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_Tese_RCMDiniz.pdf7,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.