Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11373
Título: Densidade e distribuição espacial de lagostas espinhosas (Decapoda: Palinuridae) nas piscinas do Atol das Rocas
Autor(es): Gaeta, Juliana de Carvalho
Orientador(es): Cruz Izquierdo, Raúl
Palavras-chave: Lagosta - Rocas, Atol das
Panulirus
Reserva Biológica do Atol das Rocas (Br)
Data do documento: 2014
Citação: GAETA, J. de C. (2014)
Resumo: A perda do habitat natural devido ao aumento da atividade humana nos ecossistemas acarreta na degradação dos mesmos, causa descontroles e afeta o equilíbrio das populações de organismos e, portanto, é considerada a causa principal da taxa de declínio de espécies e extinções de populações. As populações de lagostas vêm sofrendo um declínio evidente nas últimas décadas devido à sobreexplotação de seus estoques na costa do Brasil. Uma ferramenta que vem ganhando cada vez mais força para preservar e recompor ambientes degradados é a criação de áreas protegidas. A Reserva Biológica do Atol das Rocas foi a primeira Unidade de Conservação marinha criada no Brasil em 1979 com a finalidade de preservar e evitar maiores danos à biodiversidade e beleza cênica que este ambiente apresenta. As coletas de dados foram realizadas em abril e outubro de 2013 nas piscinas que se formam na baixa-mar no Atol das Rocas durante o período diurno. A amostragem foi realizada através de mergulhos livres (apneia) nos quais era feita uma busca ativa pelas lagostas em seus refúgios percorrendo a área total interna de cada piscina amostrada, mensurando o tempo necessário para a coleta dos dados. Foram encontradas três espécies de lagostas Panulirus argus (Latreille, 1804), Panulirus echinatus Smith, 1869 e Parribacus antarticus (Lund, 1793). Houve dominância de P. echinatus sobre as demais espécies e a abundância desta espécie foi de 0,02 lagostas/m². Estima-se que o potencial máximo de lagostas que podem ocorrer nas piscinas amostradas do Atol das Rocas é de 6.603 lagostas desta espécie. A espécie P.argus ocorreu em baixas abundâncias variando entre 0,00035 e 0,001 lagostas/m² nas águas do Atol das Rocas. Os dados ecológicos coletados in situ no mês de abril se ajustaram ao modelo proposto neste trabalho para avaliar populações de lagostas, porém, os dados do mês de outubro apresentaram um padrão indefinido e que não se ajusta ao modelo. São necessárias mais mostragens para verificar se algum fator não mensurado no momento pode estar influenciando a aplicação do modelo. A Reserva Biológica do Atol das Rocas atua como concentrador de pós-larvas puerulus, juvenis e adultos de lagostas devido à restrição imposta pela batimetria com profundidades próximas de 4000 m e ao sistema de correntes local. Sugere-se que estudos sejam realizados a respeito dos padrões de recrutamento larval, das correntes oceânicas localmente e da conectividade de populações de lagostas no Brasil para avaliar se o Atol das Rocas está atuando como exportador de larvas de lagostas, ou apenas fornecendo larvas para o autorecrutamento dessas populações.
Abstract: The loss of natural habitat due to increased human activity on ecosystems causes the degradation of the same, cause upsets and affects the balance of populations of organisms and thus is considered the main cause of the decline rate of species extinctions and population. Lobster populations have suffered a noticeable decline in recent decades due to overexploitation of its stocks offshore Brazil. A tool that is gaining more strength to preserve and restore degraded environments is the creation of protected areas. The Rocas Atoll was the first Marine Conservation Unit created in Brazil in 1979 with the aim to preserve and prevent further damage to biodiversity and scenic beauty within this environment. The data collections were held in april and october 2013 in the pools formed during low tide in the Rocas Atoll at daytime. Sampling was carried out through free diving (apnea) in which the researcher actively sought by lobsters in their refuges covering a total internal area of each sampled pool, measuring the time required for this procedure. Three species of lobsters Panulirus argus (Latreille, 1804), Panulirus echinatus Smith, 1869 e Parribacus antarticus (Lund, 1793) were found. P. echinatus was dominant on the other species and the abundance of this species was 0.02 lobsters/m². It is estimated that the maximum potential of lobsters that can occur in the pools sampled in Rocas Atoll is 6,603 lobsters of this species. Panulirus argus specie was found in low abundances and varied between 0,00035 and 0,001 lobsters/m² in the Rocas Atoll waters.The ecological data collected in situ in april adjust to the proposed model to evaluate lobsters populations, however, the data for october showed an undefined pattern and that does not fit the proposed model. More samples are needed to verify if some factor not measured may influence the application of the model. The Atol das Rocas acts as a concentrator of puerulus postlarvae, juveniles and adults lobsters due to the restriction imposed by the local bathymetry with near 4000 m depth and to the local current system. It is suggested that studies have to being conducted regarding the patterns of larval recruitment, patterns of locally ocean current and populations connectivity in Brazilian lobsters populations to assess whether Atol das Rocas is acting as exporter of lobster larvae, or just providing larvae to self-recruitment of these populations.
Descrição: GAETA, J. de C. Densidade e distribuição espacial de lagostas espinhosas (Decapoda: Palinuridae) nas piscinas do Atol das Rocas. 2014. 60 f. Dissertação (mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará,Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11373
Aparece nas coleções:LABOMAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_jdecgaeta.pdf2,09 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.