Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1180
Título: Avaliação de cruzamentos de ovinos das raças dorper, poll dorset, santa inês e somalis brasileira
Título em inglês: Assessment of crosses of sheep breeds dorp, poll dorset, santa inês and somalis brazilian
Autor(es): Barbosa Neto, Adriano Caminha
Orientador(es): Oliveira, Sônia M P
Coorientador(es): Facó, Olivardo
Palavras-chave: ZOOTECNIA
Cruzamento
Efeitos genéticos aditivos
Efeitos epistáticos
Heterose
Desempenho reprodutivo
Data do documento: 25-Abr-2008
Resumo: O objetivo deste trabalho foi de analisar as características de crescimento, reprodutivas e de habilidade materna de vários grupos genéticos compostos pelas raças Santa Inês, Somalis Brasileira, Dorper, Poll Dorset, e seus cruzamentos, avaliando os diversos fatores genéticos e não genéticos envolvidos. Foram utilizados registros de peso ao nascer (PN), peso ao desmame (PD), ganho de peso do nascimento ao desmame (GP), peso total de crias ao nascimento por matriz (PTCN), peso total de crias ao desmame por matriz (PTDC), idade ao primeiro parto (IPP), intervalo de partos (IDP) e período de gestação (PG), no período de 1998 a 2007. Os dados foram oriundos de animais da Gaasa e Alimentos LTDA, localizada no Município de Inhumas-GO, uma fazenda assistida pelo Programa de Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos de Corte (GENECOC), pertencente à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Caprinos. Os modelos de análises foram definidos pelo procedimento MIXED do pacote estatístico SAS, após a verificação das restrições e limitações dos dados. As avaliações dos efeitos genéticos aditivos e não aditivos, e as estimativas dos componentes de (co)variância foram obtidos pelo método da máxima verossimilhança restrita (REML), usando um algoritimo livre de derivadas, sob um modelo animal, utilizando o programa Multiple Trait Derivative-Free Restricted Maximum Likelihood (MTDFREML). Para as características PN, PD e GP, utilizou-se o modelo animal considerando como aleatórios os efeitos genéticos aditivos direto e maternos, o efeito de ambiente permanente materno e os efeitos residuais, enquanto os efeitos fixos foram os de grupo de contemporâneos, interação do sexo com o tipo de nascimento e classe de idade da mãe, além das (co)variáveis para a obtenção das estimativas dos efeitos genéticos aditivos diretos de cada raça, do efeito da heterose individual e heterose materna e do efeito de recombinação. Para as características PTCN, PTCD, IDP e PG, incluíram-se o efeito genético aditivo direto e o efeito de ambiente permanente do animal como aleatórios e os efeitos de grupo de contemporâneas, ordem de parto e interação do sexo com o tipo de nascimento das crias como fixos, além das (co)variáveis para a obtenção das estimativas do efeito genético aditivo direto de cada raça, da heterose individual e de recombinação. Já para a IPP foram incluídos estes mesmos efeitos, exceto o efeito de ambiente permanente do animal. As análises do desempenho médio do rebanho para as características estudadas foram de 3,75 kg, 14,91 kg, 0,200 kg/dia, 4,82 kg, 16,21 kg, 604,11 dias, 283,07 dias e 150,51 dias, respectivamente para PN, PD, GP, PTCN, PTCD, IPP IDP e PG. As estimativas para a diferença genética aditiva entre as raças ovinas foram significativas para todas as características, exceto para o IDP. Os efeitos de heterose individual e materna também foram significativos para todas as características, exceto para o PN (individual e materna) e para o GP (individual). Foi observada significativa perda por recombinação para PD, GP, IPP e PG. As estimativas de herdabilidade para as PN, PD e GP foram de 0,38, 0,14 e 0,10, respectivamente, para herdabilidade direta e de 0,27, 0,09 e 0,04, respectivamente, para herdabilidade materna. Já as estimativas de herdabilidade direta para PTCN, PTCD, IPP, IDP e PG foram de 0,19, 0,05, 0,21, 0,02 e 0,10, respectivamente. Foi observada a redução do desempenho em várias das características estudadas, em função de perdas por recombinação. Isto significa que a formação de uma população sintética a partir das raças envolvidas neste estudo é uma ação bastante complexa, exigindo um rigoroso e bem conduzido processo de seleção para neutralizar estes efeitos indesejáveis. Nas condições do presente estudo, os genes da raça Somalis Brasileira contribuíram para um melhor desempenho reprodutivo. Por outro lado, conduziu a redução no ganho de peso, quando comparado às demais raças estudadas
Descrição: BARBOSA NETO, A. Avaliação de cruzamentos de ovinos das raças dorper, poll dorset, santa inês e somalis brasileira. 2008. 61f. Dissertação (Departamento de Zootecnia)- Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1180
Aparece nas coleções:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dissertacao_acbarbosaneto.pdf442,93 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.