Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11909
Título: Avaliação da qualidade de vida de pacientes submetidos à derivação gástrica em Y-de-Roux há mais de cinco anos
Título em inglês: Assessment of quality of life patients undergoing Y gastric bypass- Roux of more than five years
Autor(es): Silveira, Cristiane Maria Cavalcante
Orientador(es): Moraes, Maria Elisabete Amaral de
Palavras-chave: Obesidade
Qualidade de Vida
Cirurgia Bariátrica
Data do documento: 2014
Citação: SILVEIRA, C. M. C. ; MORAES, M. E. A. ; D'ALVA, C. B. (2014)
Resumo: A prevalência de obesidade no Brasil é alarmante com estimativa de 48,5% de adultos com excesso de peso. A cirurgia bariátrica é considerada o tratamento de maior eficácia para a obesidade com benefícios para a saúde orgânica e melhora na qualidade de vida. O objetivo deste estudo foi analisar a qualidade de vida dos pacientes submetidos à derivação gástrica em Y de Roux (DGYR) há mais de 5 anos, grupo bariátrica (GB), comparando com obesos (IMC 35 kg/m2 e comorbidades ou IMC ≥ 40 kg/m2) não operados, grupo controle (GC). O GB respondeu um interrogatório de dados antropométricos e realizou exames laboratoriais. Em ambos os grupos analisamos a qualidade de vida através do questionário Moorehead-Ardelt Quality of Life Questionnaire (M-A QoLQ) e, ansiedade e depressão com o instrumento Escala hospitalar de ansiedade e depressão. O GB, 53 pacientes operados, apresentou idade de 44 ± 12 anos e perderam 82,8 ± 16,5% do excesso de peso. A entrevista foi realizada 6,4 ± 0,9 anos após a cirurgia, esse grupo apresentou reganho de 22,8 ± 13,4% do excesso de peso perdido. A avaliação do M-A QoLQ revelou qualidade de vida muito boa em 62,3%, boa em 34,0%, razoável em 3,8%. A alteração nutricional mais prevalente foi a deficiência de vitamina D, em 70% dos pacientes. Neste grupo, foram vistos 20,4% dos pacientes com ansiedade e 1,9% com depressão. No GC, foram entrevistados 55 voluntários com 35 ± 10 anos, IMC de 42,3 ± 5,3 kg/m2. Na avaliação obtivemos, 5,4% de qualidade de vida muito boa, 16,3% boa, 65,4% razoável, 9,2% ruim e 3,7% muito ruim. O GC apresentou 42,1% de ansiedade e 26,3% depressão. Houve diferença estatisticamente significativa da qualidade de vida nos grupos estudados. A depressão apresentou maior prevalência no GC com diferença estatisticamente significante, entretanto a ansiedade não apresentou diferença nos grupos. Analisando GB, os fatores que influenciaram positivamente a qualidade de vida foram a ausência de deficiência de ferro, a ausência de ansiedade e depressão.
Abstract: The prevalence of obesity in Brazil is alarming with estimated 48.5% of adults overweight. Bariatric surgery is considered the treatment more effective for obesity with benefits for organic health and improved quality of life. The objective of this study was to analyze the quality of life of patients undergoing gastric bypass Roux-Y (DGYR) for over five years, bariatric group (GB), compared to obese (BMI 35 kg / m2 and comorbidities or BMI ≥ 40 kg / m2) non-operated control group (CG). GB answered an interrogation anthropometric data and performed laboratory tests. In both groups we analyzed the quality of life through the questionnaire Moorehead-Ardelt Quality of Life Questionnaire (MA QoLQ) and anxiety and depression with the Hospital Scale tool for anxiety and depression. GB, 53 operated patients, showed age was 44 ± 12 years and lost 82.8 ± 16.5% overweight. The interview was conducted 6.4 ± 0.9 years after surgery, this group had regained 22.8 ± 13.4% of excess weight lost. Evaluation of MA QoLQ proved very good quality of life in 62.3%, good in 34.0%, reasonable 3.8%. The most prevalent nutritional change was the vitamin D deficiency in 70% of patients. In this group, 20.4% were seen in patients with anxiety and 1.9% with depression. In the control group, were interviewed 55 volunteers with 35 ± 10 years, BMI 42.3 ± 5.3 kg / m2. In the evaluation we obtained 5.4% of very good quality of life, 16.3% good, 65.4% reasonable, 9.2% and 3.7% bad very bad. The CG showed 42.1% and 26.3% of anxiety depression. There was a statistically significant difference in the quality of life in both groups. Depression is more prevalent in GC with a statistically significant difference, however anxiety showed no difference in the groups. GB analyzing the factors that influenced the quality of life were the absence of iron deficiency in the absence of anxiety and depression.
Descrição: SILVEIRA, Cristiane Maria Cavalcante. Avaliação da qualidade de vida de pacientes submetidos à derivação gástrica em Y-de-Roux há mais de cinco anos. 2014. 122 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11909
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_cmcsilveira.pdf1,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.