Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11926
Title in Portuguese: Análise da atividade proteolítica das MMPS -2 e -9 em dentina humana sadia e sua interação na interface adesiva
Author: Apolonio, Fabianni Magalhães
Advisor(s): Saboia, Vicente de Paulo Aragão
Keywords: Ácido Cítrico
Adesivos Dentinários
Colágeno
Dentina
Issue Date: 2014
Citation: APOLONIO, F. M. Análise da atividade proteolítica das MMPS -2 e -9 em dentina humana sadia e sua interação na interface adesiva. 2014. 96 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
Abstract in Portuguese: As metaloproteinases são enzimas capazes de degradar o colágeno exposto na interface dentina/resina provocando sérios danos à manutenção da integridade da interface adesiva. Este estudo está dividido em três capítulos, cujos objetivos foram: 1) Avaliar o efeito da desmineralização através de diferentes ácidos na ativação de MMP-2 em dentina humana (Capítulo 1); 2) Avaliar o efeito de um sistema adesivo de passo único na ativação de MMP-2 e -9 dentinária usando zimografia in situ e teste de atividade enzimática; 3) Avaliar a capacidade do agente de ligação cruzada 1-etil-3-(3-dimetilaminopropril) carbodiamida (EDC) na inibição da atividade das MMPs em dentina (Capítulo 3). Como abordagens metodológicas foram realizados 3 estudos in vitro com avaliação enzimática em dentina humana. Proteína dentinária foi extraída após desmineralização com os ácidos fosfórico a 1% e a 10% e cítrico a 10% por 1, 5 e 10 min, e submetida a zimografia gelatinosa e teste de análise enzimática especifica, para a avaliação da atividade de MMP-2 (Capítulo 1). Dentina em pó/blocos foi tratada com o adesivo de passo único Adper Easy Bond (3M ESPE) e a atividade de MMP-2 e -9 foi avaliada através de zimografia in situ e quantificada através do ELISA (Capítulo 2). Dentina em pó/blocos foi tratada com os sistemas adesivos Optibond FL ou Scotchbond 1XT com ou sem tratamento prévio com EDC. A atividade enzimática foi analisada através de zimografia gelatinosa e in situ (Capítulo 3). A atividade de MMP-2 esteve presente em todos os grupos testados e aumentou após desmineralização com ácido fosfórico 10% e ácido cítrico 10% (Capítulo 1). Após tratamento com o adesivo de passo único, houve aumento da atividade enzimática dentinária. A análise in situ mostrou que a ação das MMPs está associada ao colágeno exposto e não protegido pelos monômeros adesivos (Capítulo 2). Zimograma revelou um aumento na expressão de MMP-2 e -9 após a exposição aos sistemas adesivos, enquanto o uso de EDC 0.3M como prétratamento, inativou as gelatinases dentinárias (Capítulo 3). Pode-se concluir que tanto soluções ácidas (Capítulo 1), quanto os adesivos autocondicionantes são capazes de ativar as MMPs dentinárias (Capítulo 2) e que algumas substâncias, como o agente de ligação cruzada EDC, são capazes de inibir a ativação destas enzimas (Capítulo 3).
Abstract: MMPs are enzymes that can degrade exposed collagen in dentin/resin interface causing serious damage to maintaining the integrity of the adhesive interface. The present study is divided in three chapters, whose aims: 1) To evaluate the effect of demineralization by different acid solutions in MMP-2 activation on human dentin (Chapter 1); 2) To evaluate the effect of a one-step adhesive system on dentinal MMP-2 and -9 activation using in situ zymography and an enzymatic activity assay (Chapter 2); and 3) To evaluate the ability of MMPs inhibition by 1-ethyl-3-(3- dimethylaminopropryl) carbodiimide (EDC) EDC cross-linker on dentin (Chapter 3). As for the methodology approaches, 3 in vitro studies were performed to evaluate enzymatic expression of human dentin. Dentin protein was extracted after demineralization by 1% phosphoric acid, 10% phosphoric acid and 10% citric acid for 1, 5 and 10 minutes, and subjected to gelatin zymographic and activity assay (Chapter 1). Dentin powder/slabs were treated with one-step adhesive Adper Easy Bond (3M ESPE) and MMP-2 and -9 activities were evaluated using in situ zymography and quantified by means of an specific enzymatic assay (Chapter 2). Dentin powder/slabs were treated with one of those adhesive systems: Optibond FL or Scotchbond 1XT with or without pre-treatment using EDC. The enzymatic activity was analyzed using gelatin zymography and in situ zymography (Chapter 3). MMP-2 activity was present in all tested groups and increased after demineralization by 10% phosphoric acid and 10% citric acid (Chapter 1). After treated with one-step adhesive, enzymatic activity increased. In situ evaluation showed that MMPs action is associated with the exposed and unprotected collagen promoted by adhesive monomers (Chapter 2). Zymograms revealed increased expression of dentin endogenous MMP-2 and -9 after adhesives systems application, while the use of 0.3M EDC as a primer, inactivated dentin gelatinizes (Chapter 3). It can be concluded that both acid solutions (Chapter 1) and self-etch adhesives (Chapter 2) are able to activate dentin MMPs and that solutions like EDC cross-linker can inhibit the activation of those enzymes (Chapter 3).
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11926
Appears in Collections:DCOD - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_tese_fmapolonio.pdf6,31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.