Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11954
Título: Alterações do sono, alteração cognitiva e avaliação de estruturas cerebrais através de ressonância magnética e morfometria baseada em voxel na doença de Parkinson
Autor(es): Távora, Daniel Gurgel Fernandes
Orientador(es): Bruin, Veralice Meireles Sales de
Palavras-chave: Doença de Parkinson
Transtornos do Sono
Transtornos Cognitivos
Data do documento: 2013
Citação: TÁVORA, D. G. F. ; BRUIN, V. M. S. (2013)
Resumo: O trabalho avalia em duas fases as alterações clínicas, alterações do sono, a alteração cognitiva e as alterações de estruturas cerebrais através de Ressonância Magnética (RM) e morfologia baseada em voxel (VBM) em pacientes com Doença de Parkinson. Foram estudados 100 pacientes (71% masculino), com idade entre 40 e 80 anos (66,1+9,5), recrutados do Ambulatório de Distúrbios do Movimento do Hospital Universitário Walter Cantídio. A amostra faz parte de uma coorte longitudinal (Sleep-For-PD study). Foram estudadas as alterações do sono e seus fatores associados e preditivos. A escala de sono da Doença de Parkinson (PDSS) que avalia alterações de sono na DP, a escala Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) que avalia a qualidade do sono, a escala Epworth Sleepiness Scale (ESS) que avalia o grau subjetivo de sonolência e a escala Unified Parkinson’s Disease Scale (UPDRS partes I, II, III e IV) que avalia a gravidade da doença foram estudados. Os sintomas depressivos foram avaliados através das escalas Beck Depression Inventory (BDI-II) e Hospital Anxiety Depression (HAD). Os pacientes foram submetidos ao Mini Exame do Estado Mental (MEEM) que avaliou o grau de alteração cognitiva e a escala de distúrbio comportamental do sono REM (RBD). A dose de levodopa (DEL) foi avaliada. Pacientes com alterações do sono (PDSS) apresentaram mais alucinações diurnas, mais alteração cognitiva, mais ansiedade, depressão e maior gravidade dos sintomas parkinsonianos (p<0,05). Pacientes com má qualidade de sono (PSQI) tiveram mais sintomas depressivos. Os escores PDSS correlacionaram-se ainda com a função cognitiva (MEEM), os sintomas depressivos (BDI e HAD), a qualidade do sono (PSQI), a gravidade da doença e com a escala de RBD. Os escores PSQI correlacionaram-se com o MEEM, atividades de vida diária (UPDRS II) e sintomas de depressão/ansiedade (BDI e HAD). Gravidade de sintomas relacionados a atividades da vida diária (p=0,002), sintomas depressivos (p=0,01) e ansiedade (p=0,01) foram fatores independentes preditivos das alterações do sono (PDSS). A DEL e o MEEM foram preditores da má qualidade do sono (p=0,02). A escala RBD (p=0,002) e a UPDRS I (p=0,02) foram preditores do grau de sonolência. Concluímos que alterações de sono, má qualidade de sono e sonolência diurna excessiva são comuns na DP. As escalas PDSS, PSQI e ESS têm fatores associados e preditivos distintos. A escala PDSS apresenta maior abrangência na avaliação do sono na DP. Na segunda fase, foram avaliadas as estruturas cerebrais por RM, a presença de alterações cognitivas e fatores associados em 39 pacientes com DP e em 10 indivíduos controles pareados por idade. As imagens de RM foram processadas de acordo com o protocolo para processamento de VBM. A variável de desfecho usada foi o volume de substância cinzenta. Nossos dados evidenciaram que pacientes com DP apresentaram maior comprometimento cognitivo e maior ansiedade. Pacientes com DP e alterações cognitivas apresentaram maior gravidade da doença. Não houve diferença no volume de substância cinzenta entre os pacientes com DP com e sem alterações cognitivas. Estes achados provavelmente deveram-se a atrofia cerebral precoce nos pacientes cognitivamente intactos. Pacientes com DP, quando comparados aos controles, revelaram reduções de volume de substância cinzenta na ínsula esquerda e córtex pré-frontal esquerdo, demonstrando envolvimento assimétrico do cérebro na DP.
Abstract: The present study evaluates clinical abnormalities, sleep disturbances, cognitive alterations and structural brain changes using Magnetic Resonance Imaging (MRI) with Voxel Based Morphometry (VBM) in patients with Parkinson`s Disease (PD). In the first phase of the study one hundred patients (71% male), aged between 40 and 80 years (66,1+9,5) were studied. Patients were recruited from a movement disorders clinics at Walter Cantídio University Hospital. The study is part of a larger longitudinal cohort study (Sleep-For-PD study). Sleep abnormalities and their associated and predictive factors were scrutinized. Many clinical questionnaires were used, including the Parkinson`s Disease Sleep Scale (PDSS), Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), Epworth Sleepiness Scale (ESS) and the Unified Parkinson’s Disease Rating Scale (UPDRS part I, II, III e IV). Depressive symptoms were evaluated with Beck Depression Inventory (IDB-II) and Hospital Anxiety Depression scale (HAD). The Minimental state examination (Folstein) (MMSE) evaluated the extent of cognitive dysfunction. REM sleep symptoms were evaluated by the REM Sleep Behavior Disorder (RBD) Scale. The levodopa equivalent dose was evaluated (DEL). Patients with sleep abnormalities (PDSS) had more diurnal visual hallucinations, cognitive dysfunction, anxiety, depression and worse parkinsonian symptoms (p<0.05). Patients with worse sleep quality (PSQI) had more depressive symptoms. PDSS scores were correlated with cognitive function (MEEM), depressive symptoms (BDI and HAD), sleep quality (PSQI), severity of PD and the RBD scale. PSQI scores were correlated with MMSE scores, activity of daily living symptoms (UPDRS II) and depression / anxiety (BDI e HAD). Activities of daily living (p=0.002), depressive symptoms (p=0.01) and anxiety (p=0.01) were independent predictors of sleep abnormalities (PDSS). The levodopa equivalent dose and MMSE scores were independent predictors of worse sleep quality (p=0.02). The RBD scale (p=0.002) and UPDRS I (p=0.02) were independent predictors of somnolence. We conclude that sleep disorders, disturbed sleep quality and excessive diurnal somnolence are common in PD. The PDSS, PSQI and ESS scales have distinct associated and predictive factors. PDSS scale is associated with a greater number of factors in PD patients. In the second phase of the study thirty-nine PD patients and ten control subjects were evaluated with regard to the presence of cognitive alterations. Structural brain abnormalities were also evaluated with MRI and VBM technique. The Gray matter volume was used as the ending variable. PD patients had more cognitive impairment and more anxiety. Patients with PD and cognitive alterations had worse disease severity. We found no difference in the volume of gray matter between the subgroups of PD patients with and without cognitive alterations, probably due to early brain atrophy in the patients without cognitive abnormalities. A significant reduction in gray matter volume in the left insula and left prefrontal cortex was observed when comparing PD patients in relation to controls. These findings indicate an asymmetrical brain involvement in PD, the left hemisphere being more affected.
Descrição: TÁVORA, Daniel Gurgel Fernandes. Alterações do sono, alteração cognitiva e avaliação de estruturas cerebrais através de ressonância magnética e morfometria baseada em voxel na doença de Parkinson. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/11954
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_dis_dgftavora.pdf1,23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.