Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1228
Título: Efeito da radiação solar e da salinidade sobre o crescimento de Escherichia coli
Título em inglês: Effect of solar radiation and salinity on the growth of Escherichia coli
Autor(es): Castro, Hilda Maria Pinheiro de
Orientador(es): Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes
Palavras-chave: Indicador microbiológico
Escherichia coli
Radiação solar
Salinidade
Culturabilidade
Data do documento: 2003
Citação: CASTRO, H. M. P. DE; VIEIRA, R. H. S. DOS F. (2003)
Resumo: A água do mar tem efeito tóxico sobre o crescimento de bactérias entéricas dentre as quais se incluem a Escherichia coli, reconhecida como indicador microbiológico de poluição fecal . Dentre os fatores que afetam a sobrevivência da bactéria em meio marinho encontram-se a radiação solar, salinidade, pH, falta de nutrientes e temperatura. O objetivo desse trabalho foi testar o efeito da radiação solar e salinidade sobre a sobrevivência de E. coli. De uma amostra de água coletada na saída da galeria pluvial em frente à Praia do Mucuripe, procedeu-se o isolamento e a identificação bioquímica de E.coli. Dez frascos transparentes e 10 frascos de cor âmbar, esterilizados, contendo 9 mL de água do mar com salinidade variando de 33 a 35 ‰, e pH entre 7,23 a 7,56, foram oculados com 1mL da cultura crescida em TSA e diluída em solução salina estéril, de forma que a turbidez correspondesse ao tubo 0,5 da escala de McFarland. Os frascos foram então submetidos a 10 dias de exposição à luz solar tendo como controle o mesmo tratamento em ausência de luz. Foram realizados dez experimentos. A sobrevivência da bactéria foi avaliada segundo o teste da Contagem Padrão em Placas (CCP) partindose do tempo T0 (inóculo inicial) prosseguindo até o T216 (em horas). Os resultados obtidos mostraram que para o cultivo exposto à luz solar, em dias nublados ou chuvosos, a cepa apresentou contagem em placas até o tempo T216, e em dias de maior incidência solar houve um decréscimo acentuado, com tendências sempre à queda da população. Para o controle, durante o mesmo período, não houve decréscimo significativo. O teste de Análise de Variância (ANOVA) mostrou que há uma correlação entre o tempo de exposição da cepa à radiação solar e a diminuição do número de células de E.coli.
Abstract: Marine waters have a toxic effect over enteric bacteria, including Escherichia coli which is widely recognized as a microbiological indicator for fecal pollution. Several factors, such as solar radiation, salinity, pH, temperature and nutrients shortage, affect the survival of this bacterium in the marine environment. This work is aimed to study the effect of solar radiation and salinity on the survival of E. coli. An E.coli strain was isolated from a water sample taken from the outfall of a pluvial gallery, in front of the Mucuripe beach, and biochemically identified. Ten sterile transparent flasks and ten sterile amber flasks, each one containing 9 mL of marine water with salinity between 33 and 35‰ and pH between 7.23 and 7.56, were inoculated with 1 mL of the TSA-grown culture, and diluted with sterile saline until the tube reached a turbidity of 0.5 in the McFarland scale. The flasks were then subjected to 10 days of exposure to solar light, running simultaneously a control experiment following the same treatment conditions in the dark. 10 repetitions of the experiment were performed. The bacterial survival was evaluated by the Standard Plate Count assay (SPC), starting with t = 0 (the initial inoculation) and until t = 216 hours. The results showed a plate count every cloudy or rainy day of solar exposure, while in days of strong solar irradiation a significant decrease of the bacterial population was observed. During the same periods, the controls showed no significant decrease. The variance analysis (ANOVA) used to process the obtained data showed a correlation between the time of exposure to solar radiation and the decrease of E. coli cells.
Descrição: CASTRO, Hilda Maria Pinheiro de. Efeito da radiação solar e da salinidade sobre o crescimento de Escherichia coli. 2003.51 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2003.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1228
Aparece nas coleções:LABOMAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2003_dis_hmpdcastro.pdf373,92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.