Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12441
Title in Portuguese: Tradução e adaptação transcultural da Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale
Title: Translation and cross-cultural adaptation of Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale
Author: Coelho, Joyce Miná Albuquerque
Advisor(s): Carvalho, Zuila Maria de Figueiredo
Keywords: Traumatismos da Medula Espinal
Escalas
Issue Date: 2015
Citation: COELHO, J. M. A. Tradução e adaptação transcultural da Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale. 2015. 160 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: O estudo objetivou traduzir e adaptar culturalmente para a língua portuguesa do Brasil a Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale. Trata-se de um estudo metodológico, realizado em seis fases, a saber: tradução inicial, síntese da tradução, tradução de volta à língua original, revisão por comitê de juízes especialistas da área, pré-teste da versão traduzida e validação de conteúdo. Os participantes do estudo foram cinco tradutores e cinco juízes na etapa de tradução e adaptação, e o pré-teste foi realizado em 30 pessoas com lesão medular traumática em domicílio, por meio da utilização de dois instrumentos: o formulário de caracterização sociodemográfica e clínica, e a aplicação da Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale – versão traduzida. Após a adaptação transcultural realizou-se a validação de conteúdo utilizando o julgamento dos itens por 17 especialistas da área de lesão medular. Para a análise dos dados da tradução e adaptação transcultural foram utilizados quadros e realizada a análise descritiva. Os dados sociodemográficos do pré-teste foram compilados e analisados por meio do programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 19.0, e apresentado em forma de tabelas. Para a análise da concordância dos juízes utilizaram-se cálculos estatísticos como o Índice de Validação de Conteúdo (IVC) e o Coeficiente kappa. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, da Universidade Federal do Ceará, com o parecer nº 562.694. Os resultados mostram que nas duas versões iniciais, T1 e T2, não houve diferenças significativas entre as traduções. Na síntese da tradução, o tradutor contemplou a maioria dos itens da T1. Na etapa da back translation, a tradução não possuiu disparidade do questionário original, ficando as diferenças a cargo da utilização de sinônimos. Na etapa da revisão pelo comitê de juízes aconteceu uma reunião visando a avaliar as equivalências semântica, idiomática, experimental e conceitual de cada item do questionário, de modo a se conhecer e solucionar todas as incoerências das traduções anteriores. Assim, obteve-se a versão pré-final da Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale – versão traduzida. Em seguida a escala foi aplicada no pré-teste em pacientes com lesão medular e alguns termos foram esclarecidos a fim de compor a versão final. Na análise de conteúdo o IVC foi de 0,95 e, dos valores individuais, apenas um dos itens obteve IVC abaixo do recomendado. No entanto, o instrumento foi considerado válido no conteúdo. Concluiu-se que a versão traduzida da Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale é um instrumento confiável, claro e compreensível, capaz de avaliar as condições secundárias da lesão medular. Com este estudo os profissionais de saúde disporão de uma escala para melhor avaliação de saúde, possibilitando o planejamento de intervenções e prestação de cuidados. Auxiliará, também, a ampliação do conhecimento da comunidade científica.
Abstract: This study aimed to translate and culturally adapt to Standard Portuguese Language of Brazil to Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale. This is a methodological study conducted in six phases, namely: initial translation, translation synthesis, back translation to the original language, committee review of expert judges of the area, translated version pretest and content validation. Study participants were five translators and five judges in translation and adaptation phase and the pre-test was performed at home on 30 people with traumatic spinal cord, with two instruments: social-demographic and clinical characterization forms and the application of Spinal Cord Injury Scale Secondary Conditions - Translated version. After the cross-cultural adaptation the content validation was held using the trial of items by 17 experts in the field of spinal cord injury. In order for the analysis of the data translation and cultural adaptation were used frames and a descriptive analysis was carried out. The social-demographic data of the pre-test were compiled and analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 19.0, and presented in tables. In order for the analysis of the judges’ agreement statistical calculations as the Content Validation Index (CVI) and the kappa coefficient was used. The study was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Ceará, with opinion No. 562,694. The results show that in the first two versions, T1 and T2, there were not significant differences between translations. In summary translation, the translator achieved the most items of T1. In the phase back translation, the translation did not have significant differences of the original questionnaire, being the differences in charge of the use of synonyms. In the review phase by the judges’ committee, there was a meeting to evaluate the semantic, idiomatic, experimental and conceptual of each questionnaire item in order to identify and resolve all inconsistencies of previous translations, thus the pre version Spinal Cord Injury artwork of Secondary Conditions Scale - Translated version was concluded. Then the scale was applied in the pre-test in patients with spinal cord injury and some terms were further clarified in order to produce the final version. At the content analysis the CVI was 0.95, and the individual values, only one of the items had CVI below the recommended, however the instrument was properly considered valid in the content. The conclusion, therefore, was that the translated version of Spinal Cord Injury Secondary Conditions Scale is a reliable, clear and comprehensive instrument to assess the secondary conditions of spinal cord injury. With this study, health professionals will have a scale to better health assessment, enabling the planning of interventions and care, whereas also assist in the expansion of the scientific community knowledge.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12441
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_jmacoelho.pdf2,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.