Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12558
Title in Portuguese: Validação diferencial dos diagnósticos de enfermagem desobstrução ineficaz de vias aéreas, padrão respiratório ineficaz e troca de gases prejudicada
Title: Differential validation of nursing diagnoses ineffective airway clearance, ineffective breathing pattern and impaired gas exchange
Author: Pascoal, Livia Maia
Advisor(s): Lopes, Marcos Venícios de Oliveira
Keywords: Diagnóstico de Enfermagem
Estudos de Validação
Respiração
Pneumonia
Issue Date: 2015
Citation: PASCOAL, L. M. Validação diferencial dos diagnósticos de enfermagem desobstrução ineficaz de vias aéreas, padrão respiratório ineficaz e troca de gases prejudicada. 2015. 241 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: O desenvolvimento de estudos voltados para diferenciação entre diagnósticos de enfermagem intimamente relacionados são úteis para diminuir as incertezas que podem surgir durante o processo de inferência diagnóstica. Essa diferenciação faz-se necessária porque a inferência de diagnósticos relacionados pode ser influenciada se os mesmos apresentarem características definidoras similares ou cuja denominação leva à incorporação da informação de outra. Devido à importância de pesquisas relacionadas a essa temática, este estudo foi realizado com o objetivo de identificar os indicadores clínicos que ajudam a diferenciar os diagnósticos de enfermagem Padrão respiratório ineficaz (PRI), Desobstrução ineficaz das vias aéreas (DIVA) e Troca de gases prejudicada (TGP). Para o alcance do objetivo proposto esta pesquisa foi desenvolvida em três etapas: Análise dos elementos que compõem os conceitos, Análise de conteúdo por juízes e Validação diagnóstica diferencial. Para a realização da primeira etapa, utilizou-se como referência o Modelo de Análise simultânea de conceitos e os passos da revisão integrativa da literatura. Nesta etapa, foram analisados os elementos que compõem os conceitos ventilação pulmonar, permeabilidade das vias aéreas e troca gasosa pulmonar por um grupo consenso composto por três enfermeiros integrantes do “Núcleo de estudo de Diagnósticos, Intervenções e Resultados de Enfermagem - (NEDIRE)”. A busca na literatura foi realizada, individualmente, em quatro bases de dados (LILACS, CINAHL, PUBMED e SCOPUS) e em cinco livros técnicos. A partir dos resultados obtidos, foi proposta uma lista final que contemplava 28, 21 e 22 indicadores clínicos para os diagnósticos de enfermagem PRI, DIVA e TGP, respectivamente. Na etapa de Análise de conteúdo por juízes, 39 enfermeiros verificaram a adequação dos indicadores clínicos, definições conceituais e referências empíricas, que foram determinados na etapa anterior, quanto a sua representatividade para os diagnósticos de enfermagem estudados. Com a realização desta etapa foi possível validar 21 indicadores clínicos para PRI, 18 para DIVA e 21 para TGP. Estes resultados mostraram, ainda, que os juízes consideraram adequadas todas as definições conceituais e referências empíricas propostas. Por fim, na etapa de Validação diagnóstica diferencial, os indicadores validados pelo juízes foram analisados clinicamente em crianças com pneumonia com idade entre zero e cinco anos. A partir do método de Análise de correspondências múltiplas e do Modelo de classe latente, foi possível determinar o conjunto de indicadores clínicos que permitem o diagnóstico diferencial entre os três diagnósticos de enfermagem estudados. Deste modo, os indicadores com melhor capacidade discriminativa foram: Retração subcostal, Dispneia, Ortopneia, Alteração do frêmito torácico e Ausência de tosse para PRI; Acúmulo excessivo de muco, Ruídos respiratórios adventícios e Tosse ineficaz para DIVA; Inquietação, Irritabilidade, Mudanças no ritmo respiratório, Percussão torácica alterada e Sons respiratórios diminuídos para TGP. Acredita-se que as evidências clínicas obtidas (indicadores clínicos com boa capacidade discriminativa), podem contribuir para que o enfermeiro faça com mais segurança a inferência dos diagnósticos de enfermagem PRI, DIVA e TGP, e assim, melhore a qualidade da assistência de enfermagem prestada ao paciente.
Abstract: The development of studies to differentiate closely related nursing diagnoses is useful to reduce uncertainties that may arise during the diagnostic inference process. This differentiation becomes necessary as the inference related diagnoses can be influenced if they provide similar defining characteristics or whose names leads to the incorporation of other information. Because of the importance in researches related to this issue, this study was conducted in order to identify clinical indicators that help differentiate the nursing diagnosis Ineffective breathing pattern (IBP), Ineffective airway clearance (IAC) and Impaired Gas Exchange (IGE). To achieve the proposed objective this research was developed in three stages: Analysis of the components of the concepts, Content analysis by judges and Differential diagnostic validation. To perform the first stage was used as reference the concepts of the simultaneous analysis model and steps of integrative literature review. In this stage, where analyzed the elements included in the concept of pulmonary ventilation, airway permeability and pulmonary gas exchange by a consensus group composed of three nurses members of the “Núcleo de estudo de Diagnósticos, Intervenções e Resultados de Enfermagem - (NEDIRE)”. The literature search was conducted individually in four databases (LILACS, CINAHL, PubMed and Scopus) and in five technical books. From the results obtained, a final list was proposed that included 28, 21 e 22 clinical indicators for nursing diagnoses IBP, IAC and IGE, respectively. In the Content analysis by judges phase, 39 nurses assessed the adequacy of the clinical indicators, conceptual definitions and empirical references that were determined in the previous stage, as its representative for the nursing diagnoses studied. With the accomplishment of this phase it was possible to validate 21 clinical indicators for IBP, 18 for IAC and 21 for IGE. Those results also showed that the judges considered appropriate all conceptual definitions and proposed empirical references. Finally, in the differential diagnosis validation stage, the indicators validated by the judges were examined clinically in children with pneumonia aged between zero and five years. From the Method of multiple correspondences analysis and the Latent class model, it was possible to determine the set of clinical indicators for the differential diagnosis between the three nursing diagnoses studied. Therefore, the indicators with best discriminative capacity were: Subcostal retraction, Dyspnea, Orthopnea, Change the thoracic thrill and cough for IBP; Excessive mucus accumulation, Adventitious breath sounds and Ineffective cough for IAC; Restlessness, Irritability, Changes in respiratory rate, Altered chest percussion and Diminished breath sounds to IGE. It is believed that the clinical evidence obtained (clinical indicators with good discriminative capacity), can contribute to nurses making more securely the inference of the nursing diagnoses IBP, IAC and IGE, and thus improve the quality of nursing care provided to patients.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12558
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tese_lmpascoal.pdf2,12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.