Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1324
Título: “Estudo da severidade das más oclusões e da necessidade de tratamento ortodôntico em estudantes do curso de odontologia da UFC”
Título em inglês: “Study of the malocclusion severity and orthodontic treatment need in students of dentistry of the UFC"
Autor(es): Monteiro, Aline Levi Baratta
Orientador(es): Chaves Júnior , Cauby Maia
Palavras-chave: Má Oclusão
Prevalência
Data do documento: 2009
Citação: MONTEIRO, A. L. B. (2009)
Resumo: A má oclusão é considerada um problema de saúde pública pois, além de ser bastante prevalente, é capaz de causar importantes prejuízos estéticos e/ou funcionais. Entretanto, os adultos raramente são incluídos em programas ou ações de saúde pública que estudam problemas de oclusão dentária, apesar de estarem suceptíveis às consequências destes distúrbios da mesma maneira, ou com maior intensidade, que os mais jovens. Além disso, na maior parte das pesquisas que buscam estimar a prevalência da má oclusão e a necessidade de tratamento ortodôntico, observa-se a exclusão de pessoas já tratadas ortodonticamente, pois se supõe que elas apresentariam necessidade significativamente menor do que as que nunca foram tratadas. Assim, esta dissertação, composta por dois artigos, teve como objetivos: verificar a prevalência e a severidade das más oclusões, além de determinar a necessidade de tratamento ortodôntico, em um grupo de adultos jovens e, em um segundo momento, investigar se existia diferença entre indivíduos com e sem tratamento prévio. Para isso, foi avaliada uma amostra composta por 241 indivíduos, com idade entre 17 e 33 anos, regularmente matriculados no Curso de Odontologia da Universidade Federal do Ceará. Os estudantes foram divididos em dois grupos (com e sem tratamento ortodôntico prévio) e examinados de acordo com o Dental Aesthetic Index (DAI). No artigo 1, estudou-se a prevalência e a severidade das más oclusões, e também a necessidade de tratamento ortodôntico, dos indivíduos não tratados. No artigo 2, estas mesmas variáveis foram comparadas entre os grupos tratado e não tratado. Os resultados do artigo 1 demonstraram que o desalinhamento mandibular anterior e o apinhamento dental foram as más oclusões mais prevalentes com 94,6% e 91,9%, respectivamente. A média do escore do DAI foi 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). Pouco mais da metade dos estudantes (51,4%) foram classificados como sem necessidade de tratamento ortodôntico, enquanto 15,3% da amostra apresentou más oclusões severas ou muito severas, o que implica em necessidade de tratamento ortodôntico altamente desejável ou obrigatória. No segundo artigo, observou-se que, diferentemente dos problemas decorrentes da falta de espaço, os quais se mostraram menos prevalentes em estudantes tratados previamente (p<0,001), a maioria das más oclusões não foi diferente entre os dois grupos (p>0,05). O DAI médio do grupo tratado foi 24,77 (IC 95% 24,03; 25,51) e o do grupo não tratado foi 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). Pode-se concluir que as más oclusões relacionadas à falta de espaço foram mais prevalentes, embora sem muita severidade. A necessidade de tratamento ortodôntico não apresentou diferença estatisticamente significante entre estudantes tratados e não tratados (p>0,05), apesar de a severidade da má oclusão dos tratados ter sido menor (p<0,05).
Abstract: The malocclusion is considered a problem of public health because, beyond being enough prevalent, it is capable to cause important aesthetic and/or functional damages. However, the adults rarely are enclosed in programs or action of public health that to study problems of dental occlusion, although to be susceptible to the consequences of these disturbances in the same way, or with bigger intensity, that the younger. Moreover, in the most part of the research which search to esteem the prevalence malocclusion and the orthodontic treatment need, it is observed the exclusion of orthodontic treated already people, therefore it supposes that they would present significantly lesser need than the ones that had been never treated. Thus, this dissertation, comprised by two manuscripts, had as objectives: to verify the prevalence and the severity of the malocclusions, beyond determining the orthodontic treatment need, in a group of young adults and, in a second moment, to investigate if to exist difference between individuals with and without orthodontic treatment. For this, it was evaluated a sample composed for 241 individuals, with 17-to-33-years old, regularly registered in the College of Dentistry of the Federal University of the Ceará. The students were divided in two groups (with and without previous orthodontic treatment) and examined according with the Dental Aesthetic Index (DAI). In article 1, it was studied the prevalence and the severity of the malocclusions, and also the orthodontic treatment need, of the individuals untreated. In article 2, these same variables were compared between the treat and untreated groups. The results of the manuscript 1 demonstrated that the anterior irregularity on the mandible and the crowding were the most prevalent malocclusions with 94,6% and 91,9%, respectively. The mean DAI score was 25,94 (CI 95% 25,07; 26,81). Little more than the half of the students (51,4%) were classified as without orthodontic treatment need, while 15,3% of the sample presented severe or very severe malocclusion, which implies a highly desirable or mandatory orthodontic treatment need. In the second article, it was observed that, differently of the problems deriving of lack of the space, which it showed lesser prevalent in previously students treated (p<0,001), the majority of the malocclusions was not different between the two groups (p>0,05). The mean DAI of the treated group was 24,77 (IC 95% 24,03; 25,51) and the untreated group was 25,94 (IC 95% 25,07; 26,81). It can be concluded that the malocclusions related with the lack of the space were the most prevalent, although without very severity. The orthodontic treatment need presented no difference statistically significant between treated and untreated students (p>0,05), in spite of the severity malocclusion of the ones treated had been lesser (p<0,05).
Descrição: MONTEIRO, Aline Levi Baratta. Estudo da severidade das más oclusões e da necessidade de tratamento ortodôntico em estudantes do curso de odontologia da UFC. 2009. 54 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1324
Aparece nas coleções:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_dis_albmonteiro.pdf303,92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.