Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1340
Título: O processo produtivo na mineração de areia no Rio Poti em Teresina-Piauí : um olhar para a saúde, o trabalho e o ambiente
Título em inglês: The Production process in mining sand River in Poti in Teresina - Piauí : a look at the health, work and environmental
Autor(es): Palha, Mirian Perpétua e Silva
Orientador(es): Rigotto , Raquel Maria
Palavras-chave: Saúde do Trabalhador
Medicina do Trabalho
Riscos Ocupacionais
Data do documento: 2006
Citação: PALHA, M. P. S. (2006)
Resumo: Este estudo descritivo, observacional e transversal foi conduzido com o propósito de avaliar riscos à saúde dos trabalhadores da atividade de mineração de areia, que utiliza dragas hidráulicas, nas margens e leito do rio Poti, no município de Teresina – Piauí, bem como detectar danos ao meio ambiente decorrentes desta atividade econômica. Foram visitadas vinte e uma dragas em operação na área do estudo e entrevistados 18 proprietários ou prepostos e 75 trabalhadores, todos do sexo masculino, que desempenhavam atividades de mergulhador, caixeiro, operador de motor-bomba, operador de retroescavadeira e administrador. As avaliações qualitativas e quantitativas indicaram que os potenciais riscos à integridade física dos trabalhadores foram os riscos físicos, ergonômicos, químicos, biológicos e de acidentes. Os principais agravos à saúde detectados incluíram infecções respiratórias, dorsalgias, dermatoses e manifestações clínicas relacionadas com barotrauma; estas últimas ocorrendo dentre aqueles que realizavam mergulho raso dependente (standard diving). Foram também resgatados relatos históricos de acidentes fatais com colaboradores da área de prospecção de areia, como também afogamento de banhistas que não conseguiram vir à tona após cair em grandes buracos no fundo do rio. Diversos danos ao meio ambiente foram observados, notadamente desmatamentos da vegetação ribeirinha nas margens do rio, contaminação da água do rio por derivados do petróleo, e a formação de buracos profundos no leito do rio. O esgotamento das reservas extrativistas (após períodos de dragagem com duração média de quatro anos em cada área explorada) exigia ainda constante movimentação das dragas ao longo do leito do rio Poti, contribuindo para a progressiva deterioração ambiental nas proximidades das suas margens. A despeito da existência de legislação ambiental e da ação de órgãos reguladores, pouco tem sido feito para um apropriado e efetivo programa de re-vegetação das áreas degradadas. Em geral, as ações dos proprietários de dragas visando à recuperação do meio ambiente foram: manter distância mínima do caixão de areia de pelo menos 100 metros a partir da margem do rio, em obediência às zonas de preservação ambiental, e a construção de canaletas para drenagem da água a ser retornada para o rio. Estas medidas, embora promissoras, ainda estão longe de cumprir, isoladamente, a função de restauração dos danos ambientais decorrentes da atividade de mineração de areia por dragagem no leito do rio Poti.
Abstract: This descriptive and cross-sectional survey was designed to evaluate the workers’ health, including occupational risks factors, and the environmental damages caused by sand mining, using hydraulical dredges, on the banks and the riverbed of the Poti river, in Teresina, in Northeast Brazil. Twenty-one dredges were visited, and 18 owners or managers and 75 workers were interviewed. Their main roles were divers, provided manual labors, engine operators, machine operators and administrators. The study showed that the potential risks for workers’ health, included physical, ergonomics, chemical, biological and accidental risks. The most important diseases related to the tasks were respiratory infections, back pain, dermatosis, and clinical manifestations related to barotraumas; the latter occurring only in those who worked as divers performing standard diving. Reports of fatal accidents with divers, and swimmers drowning who had not succeeded in leaving deep holes in the riverbed were also discovered. Serious environmental damages caused by this economical activity were demonstrated, mainly deforestation of the marginal vegetation on the riversides, contamination of the river water with petroleum derivatives, and the development of deep holes in the riverbed. Besides this, the exhaustion of the sand reserves (after an average period of four years of dredging in each explored area) demanded constant movement of dredges along the Poti riverbed, contributing to the gradual deterioration of the environment in the surrounding neighborhoods. In spite of the existence of an environmental legislation, and the action of regulating agencies, little has been done for an appropriate re-vegetation program of the degraded areas. In general, the main actions of the dredges owners, aimed at the recovery of the degraded environment, had been: to keep the minimum distance of the sand box at least 100 meters from the river banks, obeying the environmental preservation zones, and the construction of narrow channels for water draining back into the river. These measures, even so prospicious, are still far from accomplishing the restoration of environmental damages caused by sand dredging of the Poti River.
Descrição: DIAS, Mírian Perpétua e Silva Palha. O Processo produtivo na mineração de areia no Rio Poti em Teresina-Piauí : um olhar para a saúde, o trabalho e o ambiente . 2006. 105 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1340
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_mpspalha.pdf1,53 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.