Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13605
Title in Portuguese: Padrões epidemiológicos e distribuição espacial da hanseníase no município de Fortaleza, 2001 a 2012
Title: Epidemiological patterns and space leprosy distribution in the municipality of Fortaleza, 2001 to 2012
Author: Brito, Aline Lima
Advisor(s): Alencar, Carlos Henrique Morais de
Keywords: Hanseníase
Modelos Lineares
Análise Espacial
Issue Date: 2015
Citation: BRITO, A. L. Padrões epidemiológicos e distribuição espacial da hanseníase no município de Fortaleza, 2001 a 2012. 2015. 180 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: O município de Fortaleza, capital do estado do Ceará, apresenta-se como município prioritário para o combate à hanseníase no Brasil. Este estudo objetivou caracterizar os padrões epidemiológicos e clínico-operacionais da hanseníase, bem como a tendência temporal e distribuição espacial em cortes temporais dos seus principais indicadores, no município de Fortaleza, de 2001 a 2012. O município de Fortaleza é subdivido em 114 bairros (IBGE, 2000) e seis Secretarias Executivas Regionais (SER). A análise se deu através da caracterização de indicadores epidemiológicos e operacionais da hanseníase, além de sua tendência, através do método de pontos de inflexão, e estimativa de prevalência oculta. Foram utilizadas três técnicas de análises espaciais (Abordagem Descritiva, Bayesiana Local e Estatística Scan Espacial) dos indicadores: detecção geral, detecção em menores de 15 anos e detecção em casos com grau 2 de incapacidades físicas (incapacidades visíveis), visando encontrar agregados de bairros de alto risco para a presença, transmissão e diagnóstico tardio da endemia. No período de estudo, foram registrados 9.658 casos novos da doença, sendo 677 (7,0%) em menores de 15 anos. Foi estimada a ocorrência de 197,7 casos ocultos de hanseníase por 100 mil habitantes no município nos últimos cinco anos (média de 39,5 casos por 100 mil ao ano). O coeficiente de detecção apresentou redução no período, variando de 40,07 (2001) a 23,39 (2012) casos por 100 mil habitantes (Average Annual Percent Change - AAPC: -4,0; IC95%: -5,6 a -2,3). Apesar de diminuições nos valores dos indicadores do outros dois coeficientes estudados, os mesmos permaneceram estáveis. O coeficiente de detecção em menores de 15 anos de idade reduziu de 8,56/100 mil hab. em 2001 a 5,49/100 mil hab. em 2012, (AAPC: -1,4; IC95%: -5,4 a 2,8), e o coeficiente de grau 2, com 2,28/100 mil hab. em 2001 a 1,95/100 mil hab. em 2012, (AAPC: -0,8; IC95%: -4,5 a 3,1). Foram identificados na análise espaço-temporal agregados espaciais com risco elevado para transmissão da doença, principalmente, em bairros localizados nas SER 3 e 5 que estão a oeste da cidade, com o principal agregado envolvendo 22 bairros. Além disso, verificou-se a existência de transmissão ativa pelos altos valores para o coeficiente de detecção em menores de 15 anos, principalmente nas SER 3 e 5. A análise espaço-temporal identificou, para este indicador, como principal cluster, três bairros, todos localizados na SER 5. Foi constatado, também, diagnóstico tardio nessas mesmas SER’s (3 e 5), assim como a existência de indícios em SER’s que não haviam apresentado risco significativo para detecção, como alguns bairros das SER’s 4 e 6, que estão mais a leste do município. Identificou-se que as SER’s que mais se destacaram como risco para ocorrência da hanseníase são constituídas de grandes desigualdades sociais, além de altos níveis de pobreza e aglomerados populacionais. Essas características reafirmam a íntima relação que a hanseníase tem com a pobreza, assim como sua desigual distribuição no município de Fortaleza.
Abstract: The city of Fortaleza, Ceará state capital, is presented a s priority city for the combat against leprosy in Brazil. This study aimed to characterize the epidemiological, clinical and operational leprosy patterns and time trends in temporal and spat ial distribution cuts of its main indicators, in Fortaleza, from 2001 to 2012. The city of Forta leza is subd ivided into 114 districts ( IBGE 2000) and six Regional Executive Secretariats (SER). They were analyzed by studying the epidemiological and operational indicators of leprosy, and their tendency, th rough the method of inflection points, and esti mation of hidden prevalence. Three techniques of spatial analysis were used (Descriptive approach, Bayesian Statistics and Local Space Scan) indicators: detection rate , detection rate children under 15 years and detection rate in cases with grade 2 disabil ities (visible disabilities), to find neighborhoods aggregates at high risk for the presence, slow transmission and diagnosis of the endemic. During the study period, there were 9,658 new cases of the disease, and 677 (7.0%) were less than 15 years. The oc currence of 197.7 hidden leprosy cases per 100 thousand inhabitants in the municipality in the last five years (average of 39.5 cases per 100,000 per year) was estimated. The detection rate decreased in the period, ranging from 40.07 (2001) to 23.39 (2012) cases per 100 000 inhabitants (Average Annual Percent Change - AAPC: - 4.0, 95% ; IC : - 5.6 to - 2.3). De spite decreases in the values of the other two indicators studied coefficients, they remained stable. The detection rate in children under 15 years of age decreased from 8.56 / 100,000 inhabitants in 2001 to 5.49 / 100,000 inhabitants in 2012 (AAPC: - 1.4, 95% ; IC : - 5.4 to 2.8), and the degree of coefficient 2, with 2.28 / 100,000 inhabitants in 2001 1 to 1.95 / 100,000 inhabita nts in 2012 (AAPC: - 0.8, 95% ; IC : - 4.5 to 3.1). Were identified in the spatio - temporal analysis spatial aggregates at high risk for disease transmission, especiall y in neighborhoods located in SER 3 and 5 that are west of the city, with the aggregate principal involving 22 districts. In addition, there was the existence of activ e transmission by high values for detection rates in children under 15 years, mainly in the SER 3 and 5. The spatiotemporal analysis identified for this indicator, the main cluster, three neighborhoods, all located in SER 5. It has been found al so delayed diagnosis in those SER's (3 and 5 ), as well as for evidence in SER 's who had not presented significant risk to de tection, as some districts of SER 's 4 and 6, which are further east of the city. It was identified th at the SER's that stood out as a risk for the occurrence of leprosy consist of large social inequalities, and high levels of poverty and population centers. These characteristics underline the close relationship that leprosy has poverty as well as its uneq ual distribution in Fortaleza
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13605
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_albrito.pdf10,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.