Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13746
Title in Portuguese: Acurácia dos indicadores clínicos de enfrentamento familiar comprometido no contexto do câncer na adolescência
Title: Clinical indicators’accuracy of Compromised family coping in adolescent’s cancer context
Author: Távora, Rafaela Carolini de Oliveira
Advisor(s): Silva, Viviane Martins da
Keywords: Diagnóstico de Enfermagem
Família
Adolescente
Issue Date: 2015
Citation: TÁVORA, R. C. O. Acurácia dos indicadores clínicos de enfrentamento familiar comprometido no contexto do câncer na adolescência. 2015. 100 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: Estudos de acurácia diagnóstica têm como finalidade apresentar indicadores clínicos que possam predizer as respostas humanas, gerando conhecimentos para melhorar o processo de inferência diagnóstica. Dessa forma, este estudo teve como objetivo analisar a acurácia dos indicadores clínicos do diagnóstico de enfermagem Enfrentamento familiar comprometido no contexto de câncer na adolescência. Trata-se de um estudo de acurácia diagnóstica, com corte transversal. Participaram do estudo 236 cuidadores e adolescentes entre 10 e 19 anos completos, com diagnóstico de câncer, internados ou em consulta ambulatorial ou no hospital dia de uma instituição terciária de referência em oncologia infatojuvenil, nos meses de março a maio de 2015. A estratégia de amostragem foi não probabilística por conveniência. O instrumento de coleta dados foi composto com base nos indicadores clínicos do diagnóstico em estudo e foi aplicado por entrevista realizada com o adolescente e seu cuidador. Os dados foram reunidos no software Excel (2007), analisados com o apoio do pacote estatístico SPSS versão 19.0 for Windows® e do software R versão 2.12.1 e sintetizados em 10 tabelas. A análise descritiva dos dados incluiu o cálculo de frequências absolutas, percentuais, medidas de tendência central e de dispersão. Para as proporções de variáveis categóricas, foram calculados intervalos de confiança de 95%. Aplicaram-se os testes de Lilliefors, Qui-quadrado e Mann-Whitney. Para verificar a sensibilidade e especificidade de cada indicador clínico, foi utilizado o método de análise de Classes Latentes. Os resultados mostram que a maior parte dos adolescentes avaliados eram do sexo masculino, acompanhados em hospital dia. Metade dos adolescentes possuía idade de até 14 anos, renda de R$ 780,00 reais e mais que cinco membros na família. Os tumores hematológicos foram os mais frequentes. Os adolescentes consideraram a família como um todo importante na sua vida, mas quem mais ajuda no tratamento e mais o acompanha é a figura materna. Os indicadores clínicos de maior prevalência foram: Pessoa significante relata entendimento inadequado, que interfere na eficácia dos comportamentos de apoio e Pessoa significante relata preocupação com a reação pessoal (p.ex. medo, pesar, culpa, ansiedade) à necessidade do cliente. O diagnóstico Enfrentamento familiar comprometido apresentou baixa prevalência tanto na população geral, quanto nos subgrupos amostrais de sexo, idade e tempo de diagnóstico. Para adolescente com tempo de diagnóstico igual ou inferior a 24 meses, foram encontradas: três indicadores sensíveis e um específico. Para o sexo masculino, dois indicadores foram sensíveis e dois específicos. Para o sexo feminino, foram encontrados quatro indicadores sensíveis. Dentre estes, dois indicadores também se mostraram específicos. Para indivíduos com idade menor que 14, dois indicadores revelaram-se sensíveis e um mostrou-se específico. Para indivíduos com idade superior ou igual a 14 anos, três indicadores clínicos obtiveram valores válidos e elevados de sensibilidade e especificidade. A identificação de indicadores clínicos preditores de um diagnóstico de enfermagem é importante para a conclusão diagnóstica. E este estudo contribuirá para a inferência diagnóstica de Enfrentamento familiar comprometido no contexto de cuidado de adolescentes com câncer.
Abstract: Studies of accuracy diagnostic in family are intended to provide clinical indicators that can predict human responses, generating knowledge to improve the diagnostic inference process. Thus, this study aimed to analyze the accuracy of clinical indicators of nursing diagnosis of Compromited family coping in the context of cancer in adolescence. It is a study of diagnostic accuracy, cross-sectional. Study participants were 236 caregivers and adolescents between 10 and 19 full years, diagnosed with cancer, hospitalized or outpatient visit or hospital day of a tertiary institution of reference in infatojuvenil oncology, in the months from March to May 2015. The strategy sample was not probabilistic for convenience and the collection held by the author and academic nursing. The data collection instrument was made based on clinical indicators of diagnosis under study and was administered by interview with the teen and his caregiver. Data were gathered on Excel software (2007), analyzed with the support of statistical package SPSS version 19.0 for Windows and the R version 2.12.1 software and synthesized in 10 tables. The descriptive analysis included the calculation of absolute frequencies, percentages, measures of central tendency and dispersion. For categorical variables the proportions of 95% confidence intervals were calculated. They applied to the Lilliefors tests, chi-square and Mann-Whitney. To check the sensitivity and specificity of each clinical indicator, we used the method of analysis of Latent Classes. Most of the adolescents evaluated were male, accompanied on hospital day. Sample teen half had aged under 14 years, real income of R$ 780.00 and more than 5 members in the family. Hematological tumors were the most frequent. Teenagers consider the family as a whole important in your life, but who else helps to treat and more accompanies is the mother figure. Clinical indicators of higher prevalence were: significant person reports inadequate understanding, which interferes with the effectiveness of behavior support and significant person reports preoccupation with personal reaction (eg fear, grief, guilt, anxiety) to customer needs. Compromited family coping diagnosis showed low prevalence both in the general population, as the sample subgroups of gender, age and time of diagnosis. For teen with diagnostic time equal to or less than 24 months were found: three sensitive and specific indicators. For males, two indicators were sensitive and two specific. For females, were found four sensitive indicators. Among these, also shown two indicators are specific. For individuals younger than 14, two indicators were receptive and proved to be specific. For individuals older than or equal to 14 years, three clinical indicators obtained valid and high levels of sensitivity and specificity. Identifying predictors of clinical indicators of a nursing diagnosis is important. And this study contributed to the diagnostic inference compromised family coping in the context of adolescent care with cancer.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13746
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tese_rcotavora.pdf1,04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.