Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14136
Título: Contribuição ao conhecimento químico de plantas do nordeste do Brasil: Aspidosperma ulei Markgr.
Título em inglês: Contribution to the knowledge of chemical plants of northeast Brazil: Aspidosperma ulei Markgr
Autor(es): Torres, Zelina Estevam dos Santos
Orientador(es): Silveira, Edilberto Rocha
Palavras-chave: Aspidosperma ulei
Alcaloides indólicos
Química vegetal
Data do documento: 2012
Citação: TORRES, Z. E. S.; SILVEIRA, E. R. (2012)
Resumo: Aspidosperma ulei Markgr, popularmente conhecida como pitiá ou piquiá, apresenta-se como uma árvore com casca áspera e acinzentada. No presente trabalho foi realizado o estudo fitoquímico dos extratos etanólicos das folhas de Aspidosperma ulei, além de uma reinvestigação fitoquímica do caule e raiz de um espécime coletado na localidade Garapa, Município de Acarape, no estado do Ceará. Para os extratos etanólicos dos lenhos do caule e raiz e da casca da raiz foram realizados tratamentos por extração ácido/base para obtenção das frações alcaloídicas. Para as folhas e a casca do caule, alíquotas dos extratos etanólicos de ambas foram submetidas a cromatografias convencionais sobre sílica gel e por CLAE, possibilitando o isolamento do triterpeno ácido ursólico, um derivado do inositol, o metil-chiro-inositol e dos alcaloides indólicos β-ioimbina, ioimbina, 3,4,5,6-tetra-desidro-β-ioimbina, 19,20-desidro-17α-ioimbina e 19(E)-hunteracina. Das frações alcaloídicas dos lenhos do caule e da raiz foram obtidos por CLAE, 20(E)-17-nor-subincanadina E, relatado pela primeira vez como produto natural, além do ácido 12-hidroxi-N-acetil-21(N)-desidro-plumerano-18-óico, um alcaloide indólico também inédito como produto natural. Da fração alcaloídica da casca da raiz foram obtidos por CLAE a uleína, 20-epi-dasicarpidona, 20-epi-N-nordasicarpidona, N-desmetiluleína, olivacina e a δ-lactona booneína. O ácido ursólico e a 20(E)-17-nor-subincanadina E foram submetidos a testes de atividade citotóxica e apresentaram resultados significativos frente a 4 linhagens de células tumorais. A identificação e caracterização dos compostos isolados foram realizadas por técnicas espectroscópicas como IV, EM e RMN uni e bidimensional, inclusive técnicas como HSQC, NOESY, COSY e HMBC, além de comparação com dados da literatura.
Abstract: Aspidosperma ulei Markgr. popularly known as pitiá or piquiá, is a tree of a rough and gray trunk bark. This work reports the phytochemical analysis of the leaves, and the re-investigation of the trunk and roots of an A. ulei specimen collected at the locality of Garapa- Acarape Country – Ceará State. The ethanol extracts of all parts were obtained. Acid/base extraction was performed with the extracts from the trunk and root heartwoods and root bark, in order to obtain the alkaloids fraction. For the leaves and trunk bark small portions of the ethanol extract were submitted to conventional chromatography over silica gel followed by semipreparative HPLC to afford the triterpene ursolic acid, an inositol derivative the methyl-chiro-inositol, and the alkaloids β-yohimbine, yohimbine, 3,4,5,6-tetradehydro-β-yohimbine, 19,20-dehydro-α-yohimbine and 19(E)-hunteracine. From the alkaloidal fractions of the trunk and the root heartwood, were obtained, by semi preparative HPLC, the alkaloids 20(E)-17-nor-subincanadine E, reported for the first time for the species and also an natural product, and the 12-hydroxy-N-acetyl-21(N)-dehydro-plumeran-18-oic acid, on unknown indole alkaloid. From the alkaloidal fraction of the root bark, after semipreparative HPLC, were obtained the indole alkaloids uleine, 20-epi-dasycarpidone, 20-epi-N-nordasycarpidone, N-noruleine, olivacine and the booneine lactone. Ursolic acid and 20(E)-17-nor-subincanadine E were assayed as citotoxic and showed significative results against four tumour cell lines. The identification and characterization of all compounds were realized by means of spectroscopic techniques such as IR, MS and uni and bidimensional NMR, including pulse sequences such as HSQC, NOESY, COSY and HMBC, after comparison to the literature data.
Descrição: TORRES, Z. E. S. Contribuição ao conhecimento químico de plantas do nordeste do Brasil: Aspidosperma ulei Markgr. 2012. 263 f. Tese (Doutorado em Química) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14136
Aparece nas coleções:DQOI - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_zestorres.pdf24,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.