Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14144
Título: Perfil mineral e proteico do plasma seminal de coelhos
Autor(es): Linard, Marco Antônio Basílio
Orientador(es): Campos , Ana Cláudia Nascimento
Palavras-chave: Coelho
Sêmen
Reprodução animal
Data do documento: 2013
Citação: LINARD, M. A. B.; CAMPOS, A. C. N. (2013)
Resumo: O plasma seminal representa a porção fluida do sêmen e sua presença afeta positivamente a sobrevivência e os parâmetros de motilidade espermática em coelhos. Este trabalho teve como objetivos (i) verificar as concentrações seminais de sódio, cloretos e ácido cítrico em função do mês de coleta, da cor e do aspecto do ejaculado, e encontrar a frequência de ejaculados com presença de fração gel, cor e aspecto do sêmen de coelhos criados em clima tropical; (ii) conhecer os spots proteicos mensais e suas possíveis correlações com parâmetros seminais e bioquímicos de coelhos. Foram utilizados 20 coelhos da raça Nova Zelândia Branca, criados em sistema flat-deck, alimentados com ração comercial. Os ejaculados foram coletados duas vezes por semana, e logo avaliados quanto ao volume, cor, aspecto, vigor, motilidade e concentração espermática. Após as avaliações os ejaculados foram centrifugados para obtenção do plasma seminal, que foi acondicionado em tubos eppendorfs a -18 oC. Um pool mensal de PS de cada animal foi feito para avaliação das concentrações de sódio, cloretos, ácido cítrico e proteínas totais. Foram constatadas variações mensais significativas (p<0,05) nas concentrações de sódio, cloretos e ácido cítrico no plasma seminal de coelhos. Todos os constituintes minerais analisados sofreram influencia significativa (p<0,05) da cor do ejaculado, e as concentrações mais elevadas foram constatadas nos ejaculados de cor branco-amarelada. O estudo de correlações encontrou associação alta e significativa entre as concentrações de sódio e vigor (r=0,80; p<0,001), bem como entre a concentração espermática e o ácido cítrico (r=-0,64; p<0,02). A maior parte dos ejaculados de coelhos não apresentaram a fração gel. Os resultados também mostraram que o ejaculado de cor branca e de aspecto leitoso são os mais comuns nessa espécie. Também foi verificado uma concentração média de 2,73 ±0,31 μg/dl de proteínas totais nas amostras de plasma seminal. A partir da quantificação das proteínas totais foram confeccionados dois géis de eletroforese bidimensional SDS-PAGE corados com nitrato de prata, com gradiente de pH entre 3 – 10, malha de 15% e uma concentração de 100 μg de proteínas por amostra, para cada mês. Os géis foram analisados no software Image Master 2D Platinum 6.0. ®. O gel que continha o maior número de spots (555 spots) foi o do mês de maio, e o gel com menor número spots (71 spots) foi verificado em janeiro, mas não houve efeito do mês sobre a quantidade de spots detectados. A maioria dos spots presentes no plasma seminal de coelhos tem pI abaixo de 8 e, destes spots, cerca de 40% tem pI ácido, a distribuição dos spots em função do pI foi homogênea ao longo do ano. A distribuição dos spots em função do peso molecular variou amplamente entre os meses. Com exceção de alguns os meses, a maioria das proteínas apresentaram peso molecular acima de 100 kDa. O número de spot proteicos correlacionaram-se moderada e positivamente com as proteínas totais (r=0,57; p<0,05) e com o ácido cítrico (r=0,59; p<0,05). A análise in silico dos spots encontrou 1.411 proteínas compatíveis com os bancos de dados Swiss-Prote e TrEMBL (UniProtKB). Concluiu-se que a composição do plasma seminal de coelhos apresentou ampla variação mensal e que ejaculados com alta concentração de ácido cítrico são indesejáveis. Além disso, o perfil proteico de coelhos apresenta grande parte das proteínas com afinidade a meio ácido e com alto peso molecular, não houve influencia de meses do ano sobre a quantidade de spots proteicos detectados, e devido à ausência de dados sobre coelhos, a ferramenta de análise bioinformática não ofereceu resultados coerentes, mas permite uma estimativa das prováveis proteínas que podem ser encontradas.
Abstract: Seminal plasma is the fluid portion of semen and its presence positively affects the survival and parameters of sperm motility in rabbits. This study aimed (i) to verify the seminal concentrations of sodium, chloride and citric acid as a function of collection month, the color and aspect of the ejaculate, and to find the frequency of ejaculations with the presence of gel fraction, color and aspect of the semen of rabbits on tropical climate, (ii) to meet monthly protein spots and their possible correlation with seminal and biochemical parameters in rabbits. 20 rabbits of New Zealand White, raised in the flat-deck, fed commercial feed were used. The samples were collected twice a week, and then evaluated for volume, color, aspect, vigor, motility and sperm concentration. After the evaluations, the samples were centrifuged to obtain seminal plasma, which was stored in eppendorfs tubes at -18 oC. A monthly seminal plasma pool of each animal was made to evaluate the concentrations of sodium, chloride, citric acid and proteins. Significant monthly variations were found (p <0.05) in the concentrations of sodium, chloride and citric acid in the seminal plasma of rabbits. All mineral constituents analyzed suffered significant influence (p <0.05) by the color of the ejaculate, and the highest concentrations were found in the white-yellowish ejaculates. Correlation studies found a high and significant association between concentrations of sodium and vigor (r = 0.80, p <0.001), and between sperm concentration and citric acid (r = -0.64, p <0.02). Most of the ejaculates of rabbits showed no gel fraction. The results also showed that the white and milky ejaculate are the most common for the species. It was also observed an average concentration of 2.73 ± 0.31 mg / dl total protein in samples of seminal plasma. From the quantification of total protein were prepared two-dimensional electrophoresis gels stained SDS-PAGE with silver nitrate, with a pH gradient between 3 – 10, mesh 15% and a concentration of 100 mg of protein per sample for each month. Gels were analyzed with the Image Master 2D Platinum 6.0. ® software. The gel containing the most spots (555 spots) was the gel of the month of May, and the gel with fewer spots (71 spots) was observed in January, but no effect of month on the amount of spots was detected. The majority of spots present in seminal plasma of rabbits have pI below 8, and these spots, about 40% have pI acid, the distribution of the spots as a function of pI was homogeneous throughout the year. The distribution of spots depending on the molecular weight widely varied between the months. Except of a few months, most of the protein had a molecular weight above 100 kDa. The number of protein spot positively and moderately correlated with total protein (r = 0.57, p <0.05) and citric acid (r = 0.59, p <0.05). In silico analysis of 1411 protein spots found compatible proteins with the Swiss-Prote database and TrEMBL (UniProtKB). It is concluded that the composition of the seminal plasma of rabbits showed a broad monthly variation and ejaculated with high concentrations of citric acid are undesirable. In addition, the protein profile of rabbits has great affinity of the proteins to acidic and high molecular weight, no influence of the months of the year on the amount of protein spots identified were found and bioinformatics analysis tool does not provide consistent results with those obtained gel electrophoresis, but it allows an estimate of the probable proteins that can be found.
Descrição: LINARD, M. A. B. Perfil mineral e proteico do plasma seminal de coelhos. 2013. 76 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14144
Aparece nas coleções:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_dis_mablinard.pdf1,54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.