Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1456
Título: Análise da qualidade do crescimento econômico nos estados brasileiros de 1995 a 2008: quão elásticos são os indicadores de pobreza com relação ao crescimento?
Autor(es): Matias, Jonathan de Souza
Salvato, Márcio Antônio
Barreto, Flávio Ataliba Flexa Daltro
Palavras-chave: Pobreza
Data do documento: Jun-2010
Editor: Laboratório de Estudos da Pobreza / CAEN
Citação: MATIAS, J.de S.; SALVATO, M.A.; BARRETO, Flávio A.F.D. (2010)
Série/Relatório no.: Ensaio sobre pobreza;22
Resumo: Este artigo propõe estimar as elasticidades crescimento da pobreza e desigualdade da pobreza, bem como decompor a variação da pobreza pelos seus principais determinantes: crescimento e pobreza. Para tanto, seguiu metodologia similar a Besley, Burgess e Volart (2005). Utilizou-se das informações das PNAD’s para os anos de 1995 a 2007, exceto 2000, para medidas de pobreza FGT(0), FGT(1) e FGT(2), com dados em painel para as 27 unidades da federação do Brasil. Testes de especificação apontam para uma estimação com elasticidades variáveis entre os estados. Os resultados apontam para uma grande disparidade inter-estadual nas elasticidades crescimento da pobreza, em que as unidades da federação menos ricos são também as que apresentam menor elasticidade crescimento da pobreza. A decomposição da variação da pobreza aponta apenas as unidades da federação AP, RJ, RR, RS e SP apresentaram efeito de elasticidade crescimento acima da média nacional em conjunto com maior crescimento da renda relativa à média nacional (para FGT(0)). Por outro lado, BA, CE, MA, MS, MT, PB, PI, RN, SE e TO apresentam elasticidade crescimento abaixo da média nacional em conjunto com menor crescimento da renda relativa à média nacional (para FGT(0)). Resultado muito similar é encontrado para FGT(1) e FGT(2).
Abstract: This article proposes to estimate the growth elasticity of poverty and inequality of poverty and decompose the change in the poverty of its main determinants: growth and poverty. So, we followed a similar methodology in Besley, Burgess and Volart (2005). We used the information from PNAD's for the years 1995 to 2007, except 2000, for measures of poverty FGT(0), FGT(1) and FGT(2), with data in the panel for 27 units of the federation in Brazil. Specification tests point to an estimation with elasticities varying between states. The results indicate a large inter-state disparities in growth elasticities of poverty, where the units of the federation are also the less wealthy who have lower growth elasticity of poverty. The decomposition of poverty variation indicates only the units of the federation AP, RJ, RR, RS and SP showed elasticity effect of growth above the national average, together with further growth of national income on average (for FGT(0)). Furthermore, BA, CE, MA, MS, MT, PB, PI, RN, SE and TO show elasticity growth below the national average in conjunction with lower growth in income on the national average (for FGT(0)). Very similar result is found for FGT(1) and FGT(2).
Descrição: MATIAS, J. de S.; SALVATO, M.A.; BARRETO, Flávio A.F.D. Análise da qualidade do crescimento econômico nos Estados Brasileiros de 1995 a 2008: quão elásticos são os indicadores de pobreza com relação ao crescimento? Fortaleza: Laboratório de Estudos da Pobreza / CAEN / UFC, 2010. Ensaio sobre pobreza, 22.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1456
Aparece nas coleções:Coleções do CAEN

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_art_jsmatias.pdf433,61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.