Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1473
Título: O ideal corporal da magra saudável: norma médica e resistências do feminino na anorexia
Título em inglês: The ideal of lean body healthy: standard medical and resistance in the female anorexia
Autor(es): MARTINS, Mayara Magalhães
Orientador(es): PAIVA, Antonio Cristian Saraiva
Palavras-chave: Anorexia Nervosa
Corpo Saudável
Resistência
Patologias de Protesto Feminino
Anorexia nervosa - Aspectos sociais - Fortaleza (CE)
Imagem corporal em mulheres - Fortaleza (CE)
Mulheres - Identidade
Corpo humano - Aspectos simbólicos
Médico e paciente
Hábitos de saúde
Atitudes em relação à saúde
Nervous Anorexia
Healthy Body
Resistance
Female Protesting Pathologies
Data do documento: 2010
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: MARTINS, M. M. ; PAIVA, A. C. S. (2010)
Resumo: Esta dissertação é um estudo sociológico realizado com jovens acometidas por anorexia nervosa, pacientes de um serviço médico especializado no tratamento de transtornos alimentares. Com base no depoimento de três jovens, pretende-se apresentar as contradições vivenciadas por elas no curso do tratamento médico. Neste estudo investigo como as anoréxicas produzem um corpo considerado saudável pela ciência médica. Para tanto, conto como principal interlocutor Michel Foucault. A partir de seu conceito de resistência pretendo perceber como as pacientes anoréxicas produzem suas subjetividades ao negociarem com os saberes médicos e midiáticos de saúde, bem-estar e beleza. É ainda interesse deste trabalho compreender como produção da identidade de gênero aparece no processo de renúncia a um corpo pré-púbere para assumir um corpo sexualmente maduro. Baseada numa abordagem qualitativa e, especificamente, na prática de pesquisa de campo foi possível observar que a experiência anoréxica é essencialmente paradoxal. A produção do corpo anoréxico em corpo saudável exige recomposições entre o desejo de permanecer excessivamente magra e o desejo de ficar boa. A partir dos depoimentos das anoréxicas é possível afirmar que o transtorno é uma manifestação do desacordo entre a tentativa dessas garotas em construir um sentimento de autonomia ao controlar os impulsos alimentares e a impossibilidade de mediar a multiplicidade de discursos sobre saúde, beleza e dietas ou de eleger apenas um desses discursos como modo de vida
Abstract: This dissertation is a sociological study about young girls stricken with nervous anorexia attending a medical service that specializes in the treatment of alimentary disorders. Based on cases related by three youths, this work aims at presenting conflicting aspects that those patients had to go through during their medical treatment. It is investigated how anorexic subjects display a body that is considered healthy by medical science. To this end it was engaged as main support the work of Michel Foucault. Based on his concept of resistance, it is sought to unveil how anorexic patients produce their subjectivities in dealing with medical knowledge and information obtained from the media about health, well being and beauty. In the same fashion, this works is interested in discovering how production of genre identity appears in the process of renouncing a prepubescent body in order to adopt a sexually mature body. Based on a qualitative approach, especially from data obtained from field research, it was possible to observe that the anorexic experience is essentially a paradoxical feature. The production of an anorexic body into a healthy body requires rearrangements going from the will of keeping an excessively slender figure and the desire of obtaining cure. Based on statements from anorexic subjects it is possible to assert that the disorder is both a manisfestation of disagreement presented by these girls in their attempt at building a feeling of autonomy by reining their feeding drives and the plentiful offer of discourses about health, beauty and diets in order to elect just one of these discourses as their guidance to a way of life
Descrição: MARTINS, Mayara Magalhães. O ideal corporal da magra saudável: norma médica e resistências do feminino na anorexia. 2010. 142 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza-CE, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1473
Aparece nas coleções:DCSO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_DIS_MMMARTINS.pdf1,35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.