Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15521
Title in Portuguese: Influência de estratégias de biomodificação dentinária nas propriedades físico-químicas de sistemas adesivos
Author: Neri, Jiovanne Rabelo
Advisor(s): Santiago , Sérgio Lima
Keywords: Propriedades Físicas
Dentina
Catequina
Issue Date: 2015
Citation: NERI, J. R. Influência de estratégias de biomodificação dentinária nas propriedades físico-químicas de sistemas adesivos. 2015. 191 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: Proporcionar maior durabilidade aos procedimentos adesivos quando executados sobre a dentina é considerado um desafio. Portanto, o uso de agentes bioativos pode ser uma estratégia promissora para preservar a camada híbrida. Dessa forma, a presente tese foi constituída por cinco capítulos que objetivaram, respectivamente: 1) Avaliar o efeito de soluções de desinfecção cavitária bioativas na resistência de união de sistema adesivo autocondicionante à dentina após termociclagem; 2) Avaliar a efetividade da biomodificação dentinária com epigalocatequina-3-galato (EGCG) na resistência de união de sistema adesivo autocondicioante ao longo do tempo; 3) Avaliar a influência da incorporação de EGCG nas propriedades físico-químicas de um sistema adesivo autocondicionante; 4) Promover o desenvolvimento e a caracterização de partículas poliméricas para liberação controlada de epigalocatequina-3-galato, usando dois tipos de de ácido polilático glicólico (PLGA); e 5) Avaliar o efeito da incorporação de micropartículas de PLGA carregadas com EGCG nas propriedades físico-químicas de sistema adesivo convencional de 2 passos. Como abordagens metodológicas foram realizados 5 estudos in vitro. No Capítulo 1, a superfície dentinária de 18 dentes foram tratadas com água destilada, fluoreto de sódio (NaF) ou clorexidina (CHX). Espécimes em forma de palito foram confeccionados e submetidos ao teste de resistência de união (µTBS), após 24 horas e 60.000 ciclos térmicos. No Capítulo 2, a superfície dentinária de 27 dentes foram tratadas com água destilada, EGCG ou CHX. Espécimes em forma de palito foram confeccionados e submetidos ao teste de µTBS, após 24 h, 6 meses e 12 meses de armazenamento. Para o Capítulo 3, o EGCG foi incorporado diretamente, em concentrações de 0,01% e 0,1%, a um sistema adesivo autocondicionante de 1 passo e, em seguida, foram realizados os testes de sorção (S) e solubilidade (SL), grau de conversão (GC) e resistência flexural (RF). No Capítulo 4, micropartículas foram desenvolvidas a partir de uma técnica de atomização por secagem e, em seguida, foram determinadas o tamanho e a morfologia das partículas, o rendimento, a eficácia de encapsulação e carregamento de EGCG e a liberação da catequina pelas micropartículas. Por fim, no Capítulo 5, além da incorporação direta de EGCG a 0,01% e 0,1%, foram incorporadas também micropartículas de dois tipo de PLGA (PLGA 50:50 E PLGA 75:25) carregadas com EGCG, na concentração de 0,5%, 1% e 2%. Inicialmente foi realizado o ensaio de liberação de EGCG e, em seguida, foram avaliados o GC, a RF, o módulo de elasticidade (ME), a S, a SL e a µTBS. Os dados obtidos foram submetidos a teste de Análise de Variância e eventuais diferenças estatísticas foram analisadas pelo teste de Holm-Sidak. O nível de significância adotado foi de 5%. Os resultados mostraram que o NaF manteve a resistência de união após a termociclagem (p=0,336) (Capítulo 1). Os grupos tratados com EGCG e CHX não interferiram na resistência de união após 24 h (p>0,05), e mantiveram a resistência de união após 6 e 12 meses (p<0,05) (Capítulo 2). Não houve diferença estatística entre os valores de WS, GC e RF quando os grupos foram comparados (p>0,05). Contudo, a incorporação de EGCG reduziu significativamente a SL (p<0,05) (Capítulo 3). Não houve diferença estatística entre os grupos em relação aos valores de GC, ME, S, SL e µTBS imediata. (p>0,05). Os valores de RF foram significativamente elevados pela incorporação de micropartículas poliméricas carregadas com EGCG na concentração de 1% (p<0.05). As micropartículas confeccionadas com PLGA 50:50 e PLGA 75:25 apresentaram um padrão de liberação pulsátil (Capítulo 4). A incorporação de micropartículas poliméricas carregadas com EGCG ao sistema adesivo obteve a maior taxa de liberação de EGCG entre todos os grupos (p<0,05) (Capítulo 5). Portanto, conclui-se que as estratégias de biomodificação dentinária além de não prejudicarem as propriedades físicas dos sistemas adesivos estudados, podem também manter as interfaces de união mais estáveis ao longo do tempo.
Abstract: Provide greater durability to the bonding procedures when performed on the dentin is considered a challenge. Therefore, the use of bioactive agents may be a promising strategy to preserve the hybrid layer . Thus, this thesis consisted of five chapters that aimed, respectively : 1) To evaluate the effect of sodium fluoride on the resin - dentin bond strength of a self - etch adhesive after thermal cycles ; 2) T o evaluate the effectiveness of dentin biomodification with epigallocatechin - 3 - gallate (EGCG) on the resin - dentin bonds overtime ; 3) T o evaluate the influence of EGCG incorporation on the physicochemical properties of a methacrylate - based dental adhesive ; 4) To develop and characterize of poly (lactide - co - glycolide) acid (PLGA) micropartciles for controlled release of epigallocatechin - 3 - galate (EGCG), using two types of PLGA; 5) To evaluate the EGCG - load PLGA microparticules incorporation on the physicochemical properties of a two - step etch - and - rinse adhesive s ystem, and the release rate of EGCG. As methodolog ical approaches were perform ed 5 in vitro studies. In the Article 1, dentin surface of 18 teeth were treated with distilled water, 2% chlorhexidine digluconate solution (CHX) or 1.23% sodium fluoride solution (NaF). Bonded sticks were obtained and submitted to bond strength test (μTB S), after 24 h and 60.000 thermal cycles . In Article 2, dentin surface of 27 teeth were treated with distilled water , or EGCG, or CHX. Bonded sticks were obtained and submitted to bond strength test (μTBS), after 24 h, 6 and 12 months of storage. To Articl e 3, EGCG was added to one - step self - etch adhesive , except in control group, to obtain concentrations of 0.01% w/w and 0.1% w/w of EGCG - doped adhesives . Then, water sorption (WS) , solubility (SL) , degree of conversion (DC) and flexural strength (FS) tests were performed. To Article 4, microparticles were developed from a spray drying technique and then were determined size and particle morphology, yield , effic a cy of encapsulation , drug loading and and EGCG release. Finally, in Article 5 , beyond the concentrations of 0.01% w/w and 0.1% w/w of EGCG - doped adhesives , were also incorporated EGCG - load polymeric microparticles at 1%. Then, DC, FS, elastic modulus (E), WS, SL, DC, μTBS and EGCG release. D ata were submitted to ANOVA and any statistical differ ences were analyzed by Holm - Sidak test. The significance level was 5%. The results showed that the NaF maintained bond strength after thermocycling (p = 0.336) (Chapter 1). G roups treated with EGCG and CHX did not affect the bond strength after 24 h (p> 0. 05), and maintained the bond strength after 6 and 12 months (p <0.05) (Chapter 2). There was no statistical difference between the WS, GC and RF values when the groups were compared (p> 0.05). However, the incorporation of EGCG reduced SL values (p <0.05) (Chapter 3). There was no significant difference in the DC, E, WS SL and μTBS values among all groups (p>0.05). FS values were significantly increased by incorporating polymer microparticles loaded with EGCG at 1% (p<0.05). The microparticles made from PLG A 50:50 and 75:25 PLGA showed a pattern of pulsatile release (Chapter 4). Polymeric microparticles had the highest EGCG release rates, when co mpared with other groups (p<0.05) (Chapter 5 ). Therefore, it is conclu ded that the dentin biomodification strategi es besides not impair the physical properties of the adhesive systems may also maintain more stable bonding interface over time.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15521
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DCOD - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tese_jrneri.pdf5,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.