Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15611
Title in Portuguese: A influência da mata nativa na diversidade e abundância de abelhas polinizadoras de cajueiros (Anacardium occidentale L.) em plantios comerciais
Title: The influence of native forest in the diversity and abundance of pollinating bees of cashew (Anacardium occidentale L.) in commercial plantations
Author: Rocha, Epifânia Emanuela de Macêdo
Advisor(s): Freitas , Breno Magalhães
Keywords: Abelhas sociais
Meliponíneos
Visitantes florais
Polinização
Issue Date: 2013
Citation: ROCHA, E. E. M.; FREITAS, B. M. (2013)
Abstract in Portuguese: Este trabalho teve como objetivo conhecer a abundância, diversidade e frequência das abelhas visitantes florais em áreas de cultivo de cajueiro comercial próximo e longe de mata nativa. A pesquisa foi realizada de agosto a novembro de 2012, em pomares comerciais no município de Horizonte, Ceará. A metodologia constou na marcação de cinco diferentes gradientes de distância (40m, 80m, 120m, 160m e 200m) da mata nativa em 10 áreas de cultivo de cajueiro anão precoce para a contagem e registro dos visitantes florais observados em 500 panículas durante o percurso de transectos realizado em seis horários distintos (7h, 9h, 11h, 13h, 15h e 17h) a cada 15 dias . Além disso, eram realizadas coletas com rede entomológica em seis árvores selecionadas, cinco minutos em cada árvore, em área de 25m x 50m. Foram coletadas 368 visitantes florais entre abelhas sociais (331), abelhas solitárias (21) e outras espécies (16) visitantes florais nas panículas do cajueiro. A relação entre a abundância de insetos e horário da coleta revela que para todas as abelhas coletadas, os horários de 7h e 9h foram os que apresentaram a maior abundância de insetos visitando as flores do cajueiro, principalmente de meliponíneos. A frequência de visitantes florais do cajueiro em 500 panículas nos meses de floração, tanto em áreas com mata nativa quanto sem mata nativa, não variou em função do período de florada (p>0,05), da mesma forma que não houve diferença significativa (p>0,05) no número médio de abelhas quando comparado as diferentes distâncias durante as contagens nas áreas com mata nativa e sem mata nativa. As abelhas sociais foram as mais abundantes e destas, 176 foram Apis mellifera e 159 meliponíneos. Já as abelhas solitárias foram pouco representadas por coleta, tendo Centris spp. e Xylocopa (Neoxylocopa) cearensis sido vistas somente em algumas áreas de estudo, não apresentando efeito significativo (p>0,05) quanto ao local (com ou sem mata nativa), área, horário e dia de coleta. Conclui-se com esse estudo que a presença do fragmento de mata nativa próxima à borda de cultura, não influenciou na abundância de visitantes florais nas distâncias selecionadas, contudo a existência de remanescentes de mata nativa próximo aos cajueirais, possibilitou a permanência das abelhas sociais nas áreas de cultivo durante todo o período de florada, principalmente nos horários em que as flores do cajueiro estão mais receptivas à polinização.
Abstract: This study aimed to understand the abundance, diversity and frequency of bees visiting flowers in cashew tree growing areas near and far from commercial native forest. The research was conducted during the blooming season in 2012, from August to November in commercial orchards in the city of Horizonte, Ceará. The methodology consisted in marking five different gradients of distance (40m, 80m, 120m, 160m and 200m) in all 10 areas to perform and record count of floral visitors in 500 panicles during transect conducted at six different times (7h, 9h, 11h, 13h, 15h and 17h), and captured with an insect net in six selected trees, five minutes at each cashew tree in an area of 25m x 50m. We collected 368 flower visitors among social bees (331), solitary bees (21) and other species (16) floral visitors in panicles of cashew. The relationship between insect abundance and time of collection reveals that for all bees collected, the hours of 7h and 9h of the morning were those with the greatest abundance of insects visiting the flowers of cashew mainly of stingless bees. The frequency of flower visitors in 500 cashew flowering panicles in the months, both in areas with native vegetation as no native forest, did not vary according to the period of flowering (p>0.05), just as there was no significant difference (p>0.05) in the mean number of bees compared the different distances during the counts in areas with native forest fragment and native forest without. Social bees were the most abundant group and among them 176 were Apis mellifera and 159 stingless bees. Solitary bees were poorly represented and Centris spp. and Xylocopa (Neoxylocopa) cearensis were seen only in a few areas showing no significant effect (p>0.05) on the site (with or without native forest), area, time and day of collection. We conclude from this study that the presence of native forest fragment near the edge of culture, did not influence the abundance of floral visitors on selected distances, however the existence of remnant native forest near the cashew trees, allowed to remain in social bees growing areas during the flowering period, mainly at times when the flowers of cashew are more receptive to pollination.
Description: ROCHA, E. E. M. A influência da mata nativa na diversidade e abundância de abelhas polinizadoras de cajueiros (Anacardium occidentale L.) em plantios comerciais. 2013. 70 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15611
Appears in Collections:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_eemrocha.pdf2,03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.