Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15801
Title in Portuguese: Silicose em cavadores de poços da região da Ibiapaba : papel da intervenção educativa no controle da doença
Title: Silicosis diggers of wells in the Ibiapaba Region : role of educational intervention in disease control
Author: Holanda, Márcia Alcântara
Advisor(s): Monte, Cristina Maria Gomes do
Keywords: Educação em Saúde
Silicose
Issue Date: 1998
Citation: HOLANDA, Márcia Alcântara. Silicose em cavadores de poços da região da Ibiapaba : papel da intervenção educativa no controle da doença. 1998. 201 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1998.
Abstract in Portuguese: A silicose em cavadores de poços da Região da lbiapaba é uma entidade nosológica ocupacional adquirida por homens com idade média de 39 anos, cujas razões para cavar poços de modo artesanal são: 1) ausência de fontes naturais de água na RI; 2) existência de longos períodos de estiagem; 3) falta de distribuição democrática da água existente no reservatório da RI; 4) falta de alternativa de ocupação para o ganho por parte desses homens; 5) estímulo à escavação manual de poços pelas frentes de serviço dos planos emergenciais de combate aos efeitos da seca. Os cavadores acometidos adoecem em menos de 10 anos de exposição à poeira podendo vir a adoecer em apenas 391,4 dias de atividade. Para prevenir a silicose, foi aplicada à população de 687 cavadores de cinco municípios da RI uma intervenção educativa primária conforme o método Paulo Freire, para o aprendizado sobre o que é a doença, como e por que os cavadores de poços a contraem e como podem evitá-la. O conteúdo educativo do programa foi criado e repassado com a participação ativa dos educandos, tendo sido feito de pessoa a pessoa, pelos profissionais de saúde e cavadores; através de reunião de grupo e da comunicação de massa. No presente estudo, 283 cavadores dos 687 beneficiados com a intervenção responderam a um questionário para se conhecer o papel dessa intervenção no conhecimento dos cavadores sobre a silicose e na atividade de cavar. Cento e quinze (40,6%) eram silicóticos, 122 (43,1%) eram não silicóticos e 46 (16,3%) não sabiam do seu diagnóstico. Os resultados obtidos indicaram que as medidas educativas aplicadas aos cavadores de poços tiveram importante papel no controle da doença. A maioria dos cavadores, 277 (98,9%), acredita que a atividade de cavar poços trás doença. Não houve relação entre a crença e o estado de saúde dos cavadores, (p= 0,362). Duzentos e setenta e um cavadores (95,8%) aprenderam que é o pó da pedra o causador da silicose e 221 (78,1%) disseram que se adquire a doença cavando poços. Com relação à melhor maneira de aprender sobre a silicose, os cavadores disseram que foi através de intervenção feita de pessoa a pessoa. A imensa maioria dos cavadores 241 (85,8%) interrompeu a atividade de cavar e o fato de serem silicóticos influenciou de modo significativo a interrupção da atividade (p=0,001). O principal motivo para interromperem a atividade de cavar foi a silicose 211 (89,1%). A relação entre o motivo para parar de cavar e o fato de serem portadores de silicose foi significativa: p=0,034. Entretanto, o desejo de mudar de atividade foi expresso pela maioria 174 (77,7%) e não sofreu influência do estado de saúde dos cavadores, (p=0,831). A minoria que não assimilou o conteúdo educativo sobre a silicose ou que não mudou de atitude quanto à atividade de cavar poços, não se conscientizou da realidade e precisa receber atenções no sentido de alcançarem essa conscientização.
Abstract: Silicosis affects pit diggers in the lbiapaba Mountain Range (IMR). They are men with a mean age of 39. The circumstances that favors the pit digging activities are: 1) lack of natural water sources in the IMR 2) long periods of drought 3) lack of water supply to the population from the local water reservoir 4) lack of alternatives jobs for those men 5) governmental measures with incentives in emergency programs which encourage the manual pit digging activities in an attempt to curb the drought effects. The pit diggers who acquired silicosis had less than 10 years of silica exposure. Most of them became sick after 391,4 days of activity. A primary educational intervention was implemented to a total number of 687 pit diggers in five cities of IMR in intend to prevent silicosis. The Paulo Freire’s educational method was used it was applied to the pit diggers to make them learn about the disease and the sickening process, including how to prevent it. The pit diggers actively participated in the educational program content. This was done by person to person contact among health workers and pit diggers; by group reunions and by large popular communications. In the present study, 283 of the 687 pit diggers answered a questionary in order to evaluate the effects of the educational program on the pit diggers learning about the disease and on the pit digging activities. One hundred fifteen (40,6%) of the pit diggers known they had silicosis, 122 (43,1%) known they did not have silicosis and 46 (16,3%) did not know their diagnosis. The results indicated that the educational program was important to control the disease. The majority of the pit diggers, 277 (98,9%) believed that digging pits was related to getting silicosis This believing was not different among silicotics or non-silicotics (p=0,362). Two hundred seventy one (958%) pit diggers learned that the rock dust causes silicosis and 221 (78,1%) learned that silicosis is acquired by digging pits. The pit diggers said that person to person contact was the best way to learn about silicosis. Most of them, 241 (85,8%) interrupted digging activities. This attitude was influenced by the knowledge of their diagnosis. It was more frequent if they known they had silicosis (p=0,001). The most relevant motive to stop digging was the knowledge about the presence of the silicosis among the diggers 211 (89,1%). There was an association between stopping digging and being diagnosed as silicotic (p=0,034). Nevertheless, 174 (77,7%) wished to change theirjob activity. This was not related to their health status (p=0,831). The pit diggers who did not assimilated the educational program or did not change their attitude regarding pit digging consisted a minority. They did not realize their problem and they need further attention to assimilate an educational intervention
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15801
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1998_dis_maholanda.pdf13,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.