Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15847
Título: (In)visibilidade de espaços festivos: a centralidade da festa de Santo Antônio e as manifestações periféricas de Barbalha, Ceará
Autor(es): Cardoso, Antônio Igor Dantas
Orientador(es): Oliveira , Christian Dennys Monteiro de
Palavras-chave: Festas populares
Invisibilidade
Visibilidade
Expressão cultural
Data do documento: 2013
Citação: CARDOSO, A. I. D.; OLIVEIRA, C. D. M. (2013)
Resumo: Sendo a maior expressão cultural do município de Barbalha, Ceará, a Festa de Santo Antônio adquiri, assim, grande visibilidade, da qual concentra a maior parte das políticas culturais e investimentos do setor, sobretudo no que diz respeito à sua patrimonialização. As demais manifestações, como as festas de padroeiro(a), que têm nas suas estruturas festivas, desenhos rituais que nos remetem à imagem essencial da Festa de Santo Antônio, destacando, emblematicamente, o sacrifício ritual da árvore: escolha, corte, cortejo e o hasteamento da bandeira do padroeiro; os grupos folclóricos,dentre outros, mantêm-se na invisibilidade destas políticas, como periferias da festa principal. Dessa forma, a dinâmica do visível/invisível (MERLEAU-PONTY, 1980), a partir do “confronto” entre as centralidades e as periferias festivas, constituindo visibilidades momentâneas e invisibilidades permanentes, direcionou-nos a pensar o município de Barbalha, a partir de três territórios: Sítios Santa Rosa, Cabeceiras e Riacho do Meio, suas festas e suas representatividades histórico-geográficas: o movimento do cangaço materializado no cemitério dos fuzilados (Alto do Leitão) do Sítio Santa Rosa, a força do tradicionalismo devocional com os Penitentes Irmãos da Cruz do Sítio Cabeceiras, e os ícones da proteção ambiental da Chapada do Araripe com o Parque Ecológico do Riacho do Meio. Salienta-se como justificativa de que não podemos considerar o caráter de visibilidade patrimonial da Festa de Santo Antônio como o principal motivo da invisibilidade das demais manifestações. O desafio em pauta parte desta festa-espetáculo principal, para encontrar em outros espaços, periféricos à festa, formas de inseri-los nos processos culturais de valorização, integrando-os aos processos da constituição histórica e memorial do município. Metodologicamente, entrevistas abertas, semi-estruturadas e projetivas instigam os sujeitos das localidades, ora trabalhadas, a dialogar com os seus espaços, seja através de perguntas e/ou na visualização de um mural fotográfico sobre suas manifestações de patrimonialidade (POULOT, 2009), gestada pelo reconhecimento e apropriação do bem pelos sujeitos que o vivenciam e o representam. Assim, a apreensão dos fenômenos analisados cumpre com a intenção de que os sujeitos envolvidos (festeiros) se reconheçam enquanto transformadores das suas espacialidades (Massey; Keynes, 2004). Os “jogos simbólicos”, as representações, os valores, o lazer, a transgressão, o uso dos espaços, interpenetram no imaginário dos sujeitos a partir das transmissões da linguagem festiva, como um campo fértil para se entender as estruturas sociais aí expostas. Busca-se, então entender a lógica da questão patrimonial, a partir do reconhecimento dos sujeitos que o praticam, como pertencentes ao lugar, no seu mundo vivido (Di Méo, 1996), por meio de suas experiências cotidianas, e dentre elas, as festas.
Abstract: Being the largest expression of the cultural city of Barbalha, Ceará, the Festa de Santo Antônio got, well, great visibility, which concentrates most of the political and cultural sector investments, especially with regard to their patrimony. Other events, such as celebrations of patron, which have structures in their festive designs rituals that remind us of the essential image of the Festa de Santo Antônio, highlighting, emblematically, the ritual sacrifice of the tree: select, cut, and the procession raising of the flag of the patron, the folk groups, among others, remain in the invisibility of these policies, as peripheries of the party chief. Thus, the dynamics of the visible / invisible (Merleau-Ponty, 1980), from the "confrontation" between centers and peripheries festive, providing momentary visibility and invisibility permanent, directed us to think of the municipality of Barbalha from three territories: Sítios Santa Rosa, Cabeceiras e Riacho do Meio, their parties and their historical and geographical representativeness: the movement of bandits materialized in the cemetery of the shot (Alto do Leitão) Sítio Santa Rosa, the strength of traditionalism with devotional Penitentes Irmãos da Cruz do Sítio Cabecerias, icons and environmental protection of the Chapada do Araripe with Ecological Park of the Riacho do Meio. It is noted as justification that we can’t consider the character of the asset visibility Festa de Santo Antônio as the main reason for the invisibility of other manifestations. The challenge on the agenda of this party-main spectacle, to find in other places, the party peripherals, ways to insert them in the processes of cultural appreciation, integrating the processes of historical constitution and memorial in the city. Methodologically, open interviews, semi-structured and projective instigate the subjects of locations, sometimes worked, to talk with their spaces, whether through questions and / or viewing a photographic mural on manifestations of patrimonialidade (POULOT, 2009), gestated for recognition and ownership of the asset by the subjects who experience and represent. Thus, the apprehension of the phenomena analyzed complies with the intent that the subjects involved (revelers) recognize themselves as transformers of their spatialities (MASSEY; KEYNES, 2004). The "symbolic games", representations, values, leisure, trespass, use of spaces, intertwined in the minds of the subjects from language broadcasts festive, like a fertile field for understanding social structures exposed there. The aim is then to understand the logic of the question sheet from the recognition of the individuals who practice it, as belonging to the place, in their lived world (Di Meo, 1996), through their everyday experiences, and among them, the parties.
Descrição: CARDOSO, A. I. D. (In)visibilidade de espaços festivos: a centralidade da festa de Santo Antônio e as manifestações periféricas de Barbalha, Ceará. 2013. 185 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15847
Aparece nas coleções:DGR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_dis_aidcardoso.pdf14,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.