Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16307
Título: Influência da geometria das fraturas na conectividade dos aquíferos fissurais
Autor(es): Gaspar, Luana Acário Braga
Santos, José Sérgio dos
Pitombeira, Ernesto da Silva
Palavras-chave: Aqüífero Fissural
Transmissividade
Conectividade
Data do documento: 2009
Editor: Congresso Internacional de Meio Ambiente Subterrâneo
Citação: GASPAR, L. A. B.; SANTOS, J. S.; PITOMBEIRA, E. S. (2009)
Resumo: A geologia do Nordeste brasileiro é marcada pelo embasamento cristalino. Os aqüíferos presentes neste tipo de formação caracterizam-se pela forma descontínua de armazenamento. Neles, a água é armazenada e escoa através das fraturas presentes na rocha. Contudo, para que haja escoamento é preciso que existam ligações físicas entre as fraturas. Existindo as conexões, as fraturas atuam como condutos que transportam a água dos reservatórios até os poços perfurados na formação. Neste trabalho utilizou-se um modelo de escoamento de água subterrânea em meio fraturado para se analisar quais os fatores mais importantes a provocarem a existência destas conexões e na transmissividade. Os resultados indicaram que a freqüência, o comprimento e a orientação das fraturas, influenciam na conectividade do meio. Sistemas com grande freqüência de fraturas exibem melhor conectividade que sistemas com poucas fraturas. Sistemas com fraturas longas estão melhor conectados que sistemas com fraturas curtas e sistemas com grande desvio padrão na orientação das fraturas possuem melhor conectividade que sistemas de fraturas paralelas. Constatou-se que os sistemas com maior abertura possuem melhor transmissividade.
Abstract: The geology of the Brazilian Northeast Region is marked by crystalline bedrock. Aquifers found in this kind of formation are characterized by discontinuous forms of storativity. In them, water is stored and flows through fractures present in the rock. However, in order to exist flow it must exist physical joints among fractures. If those connections exist, fractures act as conduits which transport water from reservoir to wells drilled in the formation. In this paper it was used a fractured media groundwater flow model to find out which factors mainly influence the existence of the connections ando f the transmissivity. Results indicated that fracture’s frequency, length, and orientation do influence the medium connectivity. Systems holding great frequency exhibit better connectivity than those with few fractures. Systems that have long fractures are better connected than those that have short fractures and systems that have a great standard deviation in their orientation show better connectivity than those that have parallel fractures. It was found that systems with greater openness have better transmissivity.
Descrição: GASPAR, L. A. B.; SANTOS, J. S.; PITOMBEIRA, E. S. Influência da geometria das fraturas na conectividade dos aquíferos fissurais. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE MEIO AMBIENTE SUBTERRÂNEO, 1., 2009, São Paulo.. Anais... São Paulo: [s. l.], 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16307
Aparece nas coleções:DEHA - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_eve_espitombeira.pdf5,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.