Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16354
Título: Parque ecológico do Cocó: a produção do espaço urbano no entorno de áreas de proteção ambiental
Título em inglês: Cocó ecological park: urban space production and appropriation in the environmental protected surrounding area
Autor(es): Soares, Joisa Maria Barroso
Orientador(es): Silva , José Borzacchiello da
Palavras-chave: produção do espaço
cidade
planejamento urbano
natureza – sociedade
Parque Ecológico do Cocó – proteção ambiental
production of the space
city
urban planning
nature – society
Cocó Ecological Park – environmental protection
Data do documento: 2005
Citação: SOARES, J. M. B. (2005)
Resumo: Esta dissertação trata do desenvolvimento socioespacial de Fortaleza, procurando analisar o processo de produção e apropriação do espaço urbano no entorno de áreas de proteção ambiental, como respaldo para a avaliação de projetos de parques locais. A pesquisa teve como objeto de estudo o entorno do Parque Ecológico do Cocó, principalmente as áreas de interseção do espaço natural e a malha urbana e o espaço construído dentro das faixas de proteção. O Parque foi analisado segundo a conjuntura política em que foi implantado, observando-se nos últimos 15 anos as transformações ocorridas em seu entorno. O método de análise foi fundamentado a partir dos dados obtidos pelos seguintes procedimentos metodológicos: pesquisa bibliográfica realizada para elaboração da fundamentação teórica e resgate das bases histórica do desenvolvimento urbano de Fortaleza; pesquisa documental e visitas de campo, para observação direta do espaço urbano no entorno do Parque e identificação das agressões e dos pontos vulneráveis; entrevistas estruturadas com moradores objetivando recolher informações acerca das mudanças provocadas com a implantação do Parque Ecológico do Cocó. A partir da análise dos resultados da pesquisa conclui-se que a desigualdade socioespacial se reproduz em diferentes escalas na cidade de Fortaleza. É na natureza que se verificam os impactos da degradação e do desenvolvimento. A configuração das áreas verdes da Cidade demonstra as mazelas frutos de intervenções pontuais e desarticuladas. O rio Cocó faz parte de uma bacia, mas sua relação com os demais corpos hídricos não é considerada pelo planejamento e pela gestão pública. Desta forma o tecido urbano se impõe sobre os possíveis circuitos verdes. È assim com o Parque Ecológico do Cocó, cuja área verde desaparece em meio a Cidade. Isolado e valorizado em determinadas áreas, “esconde” as agressões, estimula as pressões do mercado imobiliário e não faz parte da vida das comunidades em seu entorno, tornando o rio e o mangue mais vulneráveis.
Abstract: This work is related to the social and space development of Fortaleza, and analyzes the process of urban space production and appropriation in the environmental protected surrounding area, as a support for the evaluation of local parks projects. The research had as the object of study the surroundings of the Cocó Ecological Park, more specifically the areas of intersection of the natural and urban spaces, and the space developed into the areas of protection. The Park was analyzed according to political context in which it was implemented, considering the transformations happened in its surroundings in the last 15 years. The research method was based in the data collected by the following techniques: bibliographic research made for the theoretical foundation and for getting the historical urban development of Fortaleza; documental research and visits in the field, the last did in order to observe directly the urban space in the Park surroundings and identification of the main aggression and the vulnerable points; structured interviews with residents, aiming to collect information about the changes provoked by the implementation of the of the Cocó Ecological Park. Through the analysis of the data collected, it was possible to conclude that the sócio space inequalities are reproduced in different levels in Fortaleza. It was in the nature where could be verified the main impacts of the degradation and development. The configuration of the green areas of Fortaleza demonstrates the problems came from the punctual and unarticulated interventions. The Cocó river is part of a basin, but its relation with the other basin components is not considered by the public planning and management. This way, the urban areas advance on the river area and consequently on possible green spaces. This is what happens with the Cocó Ecological Park, where the green area disappears into the city. Isolated and valued in certain areas, the river “hides” the aggressions, stimulates pressures of the civil construction and real state market, and gets not part of the life of the communities in its surroundings, making the river and the swamp vulnerable.
Descrição: SOARES, Joisa Maria Barroso. Parque ecológico do Cocó: a produção do espaço urbano no entorno de áreas de proteção ambiental. 2005. 150 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Programa Regional de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente-Prodema, Fortaleza,CE, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16354
Aparece nas coleções:PRODEMA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_dis_jmbsoares.pdf1,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.