Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16451
Título: Aclimatação de plantas de girassol à salinidade induzida por silício
Título em inglês: Acclimatization sunflower plants to salinity induced silicon
Autor(es): Conceição, Susana Silva
Orientador(es): Gomes Filho, Enéas
Coorientador(es): Oliveira Neto, Cândido Ferreira de
Palavras-chave: Fisiologia de plantas cultivadas
Helianthus annuus
Estresse salino
Metassilicato de sódio
Enzimas antioxidantes
Girassol
Data do documento: 2015
Citação: CONCEIÇÃO, S. S. (2015)
Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos do silício (Si) em plantas de girassol submetidas à salinidade, estudando mecanismos fisiológicos e bioquímicos envolvidos. Para isso, sementes de girassol (cultivar Catissol 01) foram semeadas em bandejas de polietileno contendo uma mistura de areia lavada autoclavada e vermiculita, sendo mantidas em casa de vegetação. Sete dias após a semeadura (DAS), as plântulas foram transferidas para vasos com solução nutritiva de Hoagland. O início dos tratamentos ocorreu aos 28 DAS e a coleta das plantas foi realizada 14 dias depois. Foi utilizado um esquema fatorial 4 × 4, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, sendo os fatores constituídos por quatro concentrações de Si (0,0; 1,0; 1,5 e 2,0 mM) e quatro concentrações de NaCl (0, 50, 100 e 150 mM). A salinidade reduziu a altura e a matéria seca das plantas de girassol, mas a presença de Si no meio de crescimento reverteu tal efeito, resultando em plantas com maior altura e maior acúmulo de matéria seca, em comparação àquelas não tratadas com esse nutriente, mesmo quando sob estresse salino. Além disso, o tratamento com Si induziu menor vazamento de eletrólitos nos tecidos foliares e radiculares e maior conteúdo relativo de água nas folhas das plantas sob estresse salino, o que pode ter sido causado pelo acúmulo de cristais de sílica nesses órgãos do vegetal. O Si crescente no meio de cultivo também induziu acúmulo de proteínas solúveis, prolina e N-aminossolúveis nos tecidos foliares e radiculares, e essa resposta relacionou-se ao maior conteúdo de nitrato e à maior atividade da redutase do nitrato, tanto nas folhas, quanto nas raízes das plantas tratadas com esse nutriente. Os danos oxidativos nas folhas e nas raízes de plantas de girassol foram parcialmente atenuados pelo tratamento com Si. De modo geral, a atividade das enzimas dismutase do superóxido, peroxidase do ascorbato e catalase foi aumentada nas plantas mantidas sob condições salinas e tratadas com Si. Assim, conclui-se que a aplicação de Si no meio de crescimento atenuou os efeitos da salinidade nas plantas de girassol, especialmente nas maiores concentrações de Si empregadas (2 mM), levando-as a se aclimatarem adequadamente a esse estresse, por meio de melhorias no estado hídrico da planta, do acúmulo de solutos orgânicos e de um sistema enzimático antioxidativo mais eficiente.
Abstract: The aim of the study was to evaluate the effects of silicon (Si) in sunflower plants subjected to salinity, studying physiological and biochemical mechanisms of the plant. Sunflower seeds (cv. Catissol 01) were sown in polystyrene trays containing a mixture of sands (washed with water and sterilized by autoclaving) and vermiculite, conducted in the greenhouse. In 7th days after sowing (DAS), the seedlings were transferred to pots containing the nutrient solution of Hoagland. The beginning of the treatments occurred at 28th DAS, and evaluations of plants were carried out 14th days later. It used a factorial scheme 4 × 4, in a randomized design, with four replications, in which the factors consisted of four Si concentrations (0.0; 1.0; 1.5; and 2.0 mM) and four NaCl concentrations (0; 50; 100; and 150 mM). The salinity influenced the decrease in height and the dry matter of sunflower plants, but the presence of Si reversed this effect, resulting in taller plants and increased dry matter, compared to those not treated with this nutrient, even when subjected to saline stress conditions. As well as treatment with Siinduced lower electrolyte leakage in leaf and root tissues and higher relative water content in the leaves of plants subjected to saline stress conditions, possibly, caused by the accumulation of silica crystals in these plant tissues. The increase in Si concentrations induced the accumulation of soluble proteins, proline, and N-amino solutes in leaf and root tissues, and this result is related to the higher nitrate content and higher activity of nitrate reductase in the leaves and roots of plants treated with silicon. Oxidative damage in leaves and roots of sunflower plants were partially reduced by treatment with Si. In general, the activity of the enzyme superoxide dismutase, ascorbate peroxidase and catalase was increased in plants subjected to saline stress conditions and treated with Si. Thus, the application of Si in vegetative growth decreased the effects of salinity on sunflower plants, especially, using higher concentrations of silicon (2 mM), allowing the plants to properly acclimate conditions of saline stress, through improvements in the relative water content of the plant, the accumulation of organic solutes and an antioxidant enzyme system more efficient.
Descrição: CONCEIÇÃO, Susana Silva. Aclimatação de plantas de girassol à salinidade induzida por silício. 2015. 82 f. Dissertação (mestrado em agronomia/fitotecnia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16451
Aparece nas coleções:PPGFIT - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_ssconceicao.pdf1,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.