Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16656
Título: Comunicação para mobilização: quem dera ser um peixe, internet e ativismo político
Título em inglês: Communication to mobilization: quem dera ser um peixe, internet and political activism
Autor(es): Araújo, Leonardo Vasconcelos de
Orientador(es): Nunes, Márcia Vidal
Palavras-chave: Internet
Activism
Internet - Aspectos políticos - Fortaleza(CE)
Ativistas políticos - Fortaleza(CE)
Movimentos de protesto - Fortaleza(CE)
Facebook(Rede social on-line)
Data do documento: 2016
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Araújo, L. V.; Nunes, M. V. (2016)
Resumo: Essa dissertação pretende investigar como o Quem dera ser um peixe (QDSP) – grupo que se constituiu com o objetivo de se colocar contra a construção de um oceanário milionário na orla de Fortaleza – utilizou as redes sociais em sua prática comunicativa, a fim de mobilizar os usuários da internet em torno da questão do Acquario Ceará, instituindo, no percurso, novos processos de resistência e novos paradigmas de ação coletiva em nosso estado. Para tanto, estabelecemos como corpus da pesquisa a fan page “Quem dera ser um peixe” e o perfil “Peixuxa Acquario”, ambas do site Facebook – a plataforma mais frequentada pelo Quem dera ser um peixe. Escolhemos limitar nossa pesquisa a 2012, período de maior incidência do grupo na internet, ano que contou com um grande número de simpatizantes produzindo conteúdo e auxiliando a amplificar as denúncias contra a obra. A metodologia usada para abordar essa questão, além da descrição da prática comunicativa do Quem dera ser um peixe, tanto no espaço virtual, como no espaço real, foi a Análise de Mobilização de quadros, a qual busca compreender como se dá o alinhamento entre o enquadramento de uma instituição ou movimento social, por exemplo, e os atores sociais que a compõe, elemento essencial para se entender o processo de mobilização política. Além disso, recorremos a quatro entrevistas com diferentes membros do Quem dera ser um peixe, a fim de compreender suas posições acerca de questões centrais para o grupo, como o papel da informação e da comunicação para o tipo de ativismo que pratica; e também de questões ligadas a sua forma de organização. Esse aspecto, em particular, é de grande importância e procuramos abordá-lo no trabalho, embora sem a pretensão de esgotar o assunto, por suas implicações na própria prática comunicativa do grupo. Partindo de um pequeno histórico da internet, delineamos como se deu sua passagem de tecnologia militar para suporte material da sociedade em rede, enfocando os usos que o QDSP fazia e faz dela. O acompanhamento de suas atividades fora do espaço virtual, em reuniões, ações, articulações foi de grande importância para dar materialidade aos dados coletados das plataformas de interação, fornecendo mais elementos capazes de dar conta da complexidade do fenômeno que representa o QDSP. Um aspecto que salta aos olhos, por exemplo, o qual só poderia ter sido observado por meio da ida a campo diz respeito à complexa relação estabelecida entre os integrantes do grupo e o Poço da Draga, comunidade popular que se localiza a poucos metros do Acquario. Em conclusão, podemos afirmar que o QDSP foi bem sucedido na condução de um ativismo virtual (o qual era subsidiado por extensas investigações e pelo uso inventivo e dinâmico da comunicação, borrando os limites entre ciberespaço e espaço real) que conseguiu não só barrar por diversas vezes a obra, como também ampliar e popularizar muitas questões ligadas ao oceanário, a ponto de, hoje em dia, o projeto estar longe de ser uma unanimidade entre a população de Fortaleza.
Descrição: ARAÚJO, Leonardo Vasconcelos de. Comunicação para mobilização: quem dera ser um peixe, internet e ativismo político. 2016. 161f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Instituto de Cultura e Arte, Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16656
Aparece nas coleções:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_lvaraujo.pdf2,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.