Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16682
Título: As peles que dançam: pistas somáticas para outra anatomia
Título em inglês: The skins that dancing: somatic clues to another anatomy
Autor(es): Silva, Marise Léo Pestana da
Orientador(es): Caetano, Patricia de Lima
Palavras-chave: Somatic education
Corporeality
Dança moderna
Corpo humano – Aspectos sociais
Corpo humano – Aspectos simbólicos
Anatomia humana
Data do documento: 2015
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Silva, M. L. P.; Caetano, P. L. (2015)
Resumo: Na história da dança contemporânea, a recorrente hibridação com outras linguagens artísticas vem abrindo vias de experimentação e constituindo planos de consistência criativos que consideram a dança em sua força estética, política e afetiva. Desde seu surgimento e consolidação como prática corporal, a Educação Somática vem ressoando de forma significativa com a dança, ocupando um lugar reconhecido e um status “de saber sobre o corpo” que se opõe a uma ordem pedagógica do modelo e da forma, em benefício de uma valorização do sentir e da desintegração do conceito de representatividade. Algumas inquietações repercutem a necessidade de investigação sobre o possível território onde operam os métodos somáticos: como a educação somática possibilita o gesto dançado? Quais os aportes para a criação em dança contemporânea? Que anatomia transitaria nos territórios das abordagens somáticas e da dança, sendo tais territórios tão movediços, dadas as dissoluções e desconstruções próprias do panorama da contemporaneidade? Diante este cenário, a presente pesquisa tem como objetivo investigar, explorar e promover as reverberações, conexões e ressonâncias possíveis, advindas da prática somática, tendo em vista fornecer subsídios que enriqueçam os processos de criação e expressão artísticos em dança contemporânea. Está ancorada no método da cartografia e opera com alguns conceitos de filósofos como Gilles Deleuze e Félix Guattari, Michel Bernard, Laurence Louppe e José Gil, e pesquisadores como Hubert Godard.
Abstract: In the history of contemporary dance, the recurrent hybridization with other artistic languages has opened trial routes and formed creative plans of some consistency that consider dance in its aesthetic, political and affective strength. Since its emergence and consolidation as body practice, Somatic Education has been resounding significantly with dance, occupying a place and a recognized status of "knowing about the body" that precludes a pedagogical model order and form in favor of an appreciation of the feelling and the disintegration of the concept of representativeness. Some concerns echo the need for research on the possible territory in which they operate somatic methods: how does somatic education enables danced gesture? What are its main contributions to creation in contemporary dance? What anatomy would walk through the territories of somatic and dance approaches, such territories beeing so loose, given the breakups and deconstructions of the contemporary panorama? Facing this background, the present study aims to investigate, explore and promote the reverberations, connections and possible resonances arising from the somatic practice, in order to provide subsidies to enrich the processes of creation and artistic expression in contemporary dance. Such study is anchored in the mapping method and operates with some concepts of philsophers as Deleuze and Felix Guattari, Michel Bernard, Laurence Louppe and José Gil, and researchers as Hubert Godard.
Descrição: SILVA, Marise Léo Pestana da. As peles que dançam: pistas somáticas para outra anatomia. 2015. 116f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Instituto de Cultura e Arte, Programa de Pós-graduação em Artes, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16682
Aparece nas coleções:PPGARTES - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_mlpsilva.pdf7,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.