Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16694
Título: Aplicação do modelo matemático de Streeter-Phelps na análise de concessão de outorga de lançamento de efluentes em rios naturais
Título em inglês: Application of mathematical model of the Streeter-Phelps analysis concession granting release of effluents in natural rivers
Autor(es): Lima, Eveline Vale de Andrade
Orientador(es): Souza, Raimundo Oliveira de
Palavras-chave: Engenharia sanitária
Saneamento
Outorga de águas
Data do documento: 25-Fev-2011
Citação: LIMA, E. V. A. (2011)
Resumo: A água é um recurso natural que tem sido usado em diferentes setores de atividade humana. Entretanto, muitas vezes, esta diversidade de uso tem gerado conflitos de usuários, ou mesmo impactos ambientais. Para tentar normatizar estes usos e reduzir estes conflitos, principalmente, em áreas escassas como é o caso das regiões semiáridas, foi aprovado o Plano Nacional de Recursos Hídricos, que trata, basicamente, de Instrumento de Gestão desses recursos naturais. Neste contexto, a concessão de outorga para uso dos corpos hídricos é um desses instrumentos tratado neste plano e que propõe bases jurídicas para o disciplinamento desses usos. Este trabalho trata do estudo do desenvolvimento de uma metodologia, com base no Modelo de Streeter-Phelps, para analisar as relações pertinentes entre a vazão de um rio natural e sua capacidade de receber cargas poluentes, em função de um enquadramento de qualidade de suas águas, previsto para cada tipo de uso. Considerando as características do modelo usado, foram tomado com referência para análise, as concentrações de Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), presente nos efluentes, bem como as concentrações de Oxigênio Dissolvido (OD), presente nas águas do rio em estudo. Os resultados mostram que para alcançar as condições ideais para rios de classe especial, em regiões semiáridas, como é o caso do Nordeste Brasileiro, há necessidade de um tratamento prévio ao lançamento, de modo que impactos severos venham ser evitados.
Abstract: Water is a natural resource that has been used in different sectors of human activity. However, often this diversity of use has generated conflicts of users, or environmental impacts. To try to regulate these uses and reduce these conflicts, especially in sparse areas such as the semi-arid regions, the National Water Resources Plan was approved, which is basically Management Instrument these natural resources. In this context, the granting of authorization for use of water bodies is one of those instruments covered in this plan and proposing legal bases for disciplining these uses. This work deals with the study of the development of a methodology, based on the Streeter-Phelps model to analyze the relevant relationships between the flow of a natural river and its ability to receive pollution loads, depending on a quality framework of its waters provided for each type of use. Considering the characteristics of the model used, were taken with reference to analysis, Demand concentrations Biochemical Oxygen (DBO) present in the effluents, as well as the concentrations of dissolved oxygen (DO) present in the river under study. The results show that to achieve optimal conditions for special class rivers, in semi-arid regions, such as Northeast Brazil, no need for a pretreatment to release, so that severe impact may be avoided.
Descrição: LIMA, E. V. A. Aplicação do modelo matemático de Streeter-Phelps na análise de concessão de outorga de lançamento de efluentes em rios naturais. 2011. 96 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil: Saneamento Ambiental)–Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16694
Aparece nas coleções:DEHA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_evalima.pdf1,26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.