Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16793
Título: A modalidade deôntica em discurso profissional na mídia televisiva
Título em inglês: The deontic modality in professional discourse in the television midia
Autor(es): Oliveira, Larisse Carvalho de
Orientador(es): Lopes, Maria Fabíola Vasconcelos
Palavras-chave: Deontic modality
Medical televised speech
Medicina na televisão – Análise do discurso
Língua portuguesa – Modalidade
Gramática funcional do discurso
House M. D. (Programa de Televisão)
Data do documento: 2016
Citação: Oliveira, L. C.; Lopes, M. F. V. (2016)
Resumo: A presente pesquisa tem como objeto de estudo a modalidade deôntica, e como corpus, a série televisiva americana, House (2004-2014). O objetivo geral dessa pesquisa é utilizar os pressupostos funcionalistas de Dik (1989), no que diz respeito ao contexto linguístico, para analisar as ocorrências de modalidade deôntica no discurso médico. Os problemas secundários que nortearam esse trabalho estão dispostos, a seguir: a) Como os verbos plenos e os verbos modais/auxiliares diferenciam o grau de modalização no discurso médico televisivo na série televisiva House (2004-2012)? b) As diferenças na relação hierárquica entre fonte e alvo proporcionam a ocorrência de expressões asseveradoras ou mitigadoras de valores deônticos, influindo na conduta médica na série? c) Como a fonte instauradora da modalidade deôntica transforma a imagem da conduta médica, ou corrobora com ela, na sociedade representada na trama televisiva? Usamos os conceitos de modalidade de Lyons (1977), Palmer (1979), Bybee (1995), Neves (2006) e Lopes (2009), entre outros. Focalizaremos na modalidade deôntica, um domínio funcional que trata do modo como o falante diz algo exprimindo a sua vontade, seja de forma asseverada ou mitigada. Os resultados apresentados dizem respeito aos três primeiros episódios das quatro primeiras temporadas da série, totalizando doze episódios. O material em modalidade escrita foi encontrado em rede virtual e conferido por nós. Analisamos 398 ocorrências, foi possível concluirmos que o meio de expressão e o valor deôntico mais recorrente são os de modo verbal (257) e de obrigação (289), respectivamente. Como já esperado, tanto a fonte (362) quanto o alvo (336) deôntico, tendo o médico como enunciador/receptor, obtiveram números significativos. Portanto, com base nas análises realizadas, podemos concluir que os verbos modais oferecem mais dinamicidade ao tipo de discurso televisivo estudado, impondo valores hierárquicos de polidez, e por vezes disfarçando uma ordem sob o pretexto de uma suposta necessidade performada pelo verbo ‘precisar’ (need) tal qual pode ser associado ao proposto por Palmer (1986), a respeito do verbo ‘want’ (querer). Com a conclusão desta, poderemos expor novas observações teóricas sobre o domínio funcional da modalidade em Língua Inglesa, emitindo juízos de valores concernentes ao discurso televisivo e as suas relações comunicativas.
Descrição: OLIVEIRA, Larissa Carvalho de. A modalidade deôntica em discurso profissional na mídia televisiva. 2016. 144f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16793
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_lcoliveira.pdf1,02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.