Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16950
Título: Marcadores de ativação de linfócitos T e de suas citocinas como ferramentas diagnósticas na hipersensibilidade alérgica a fármacos
Título em inglês: Markers of T lymphocyte activation and its cytokines as diagnostic tools in drug allergy
Autor(es): Teixeira, Fabricia Martins
Orientador(es): Dias, Aparecida Tiemi Nagão
Palavras-chave: Alergologia e imunologia clinica
Hipersensibilidade a fármacos
Marcadores de ativação linfocitária
Citocinas
Drug hypersensitivity
Lymphocyte activation markers
Cytokines
Alergia e imunologia
Citocinas
Alergia a medicamentos
Marcadores biológicos
Data do documento: 2012
Citação: TEIXEIRA, F. M. (2012)
Resumo: As reações alérgicas a fármacos representam um terço das reações adversas a medicamentos, e embora sejam pouco freqüentes, apresentam altas taxas de morbidade e mortalidade, revelando um importante problema de saúde pública. Os principais desafios relacionados com a hipersensibilidade a fármacos decorrem do fato de sua imprevisibilidade, de que não existe um modelo animal para pesquisa e devido à variabilidade individual no que diz respeito ao metabolismo do fármaco. As reações alérgicas a medicamentos são difíceis de serem diagnosticadas, uma vez que há carência de métodos laboratoriais para sua investigação. O presente estudo teve como objetivo estabelecer alguns métodos imunológicos in vitro para o diagnóstico de alergia a medicamentos. Vinte pacientes atendidos no Ambulatório de Dermatologia do Hospital Universitário Walter Cantídio, Universidade Federal do Ceará, com manifestações muco-cutâneas e sistêmicas decorrentes de hipersensibilidade a fármacos foram investigados através de história clínica, exames laboratoriais in vivo e in vitro. Foram avaliados os marcadores de ativação de linfócitos CD25 e CD69 através de citometria de fluxo, em células mononucleares do sangue periférico previamente incubadas com diferentes concentrações do fármaco suspeito, e análise das citocinas interferon γ e interleucina 5 no sobrenadante da cultura através de teste imunoenzimático. Dezoito pacientes foram submetidos aos testes cutâneos, sendo que nove mostraram resultados positivos a um ou mais fármacos. Quinze pacientes apresentaram positividade para pelo menos um dos marcadores de ativação em resposta ao fármaco suspeito. Os marcadores CD69 e/ou CD25 foram expressos pelas células T CD4+ e CD8+, tanto em reações imediatas como nas não imediatas. A comparação dos índices de estimulação desses marcadores entre pacientes e indivíduos saudáveis não alérgicos, resultou em diferença significativa para CD4+CD69+ nas três concentrações do fármaco suspeito e para CD4+CD25+ apenas na menor concentração do fármaco suspeito. Nenhuma diferença significativa para as citocinas IFN-γ e IL-5 foi observada entre os pacientes e os indivíduos controles. A detecção de ambos os marcadores de ativação CD69 e CD25 aumentou a sensibilidade diagnóstica do teste. O uso combinado dos marcadores representa uma ferramenta promissora no diagnóstico laboratorial das reações alérgicas a medicamentos. Não obstante, essa hipótese deve ser confirmada com um número maior de pacientes e controles.
Abstract: Drug allergy reactions represent one third of adverse drug reactions, and although they are infrequent, they present high rates of morbidity and mortality, revealing a major public health problem. The main challenges related to drug hypersensitivity result from its unpredictability, no animal model for research and individual variability with regard to drug metabolism. Drug allergy reactions are difficult to be diagnosed once there is a lack of laboratorial tests for their investigation. The present study aimed to establish some immunological in vitro methods for diagnosing drug allergy. Patients (n=20) attending a dermatology outpatient clinic, Hospital Universitario Walter Cantídio, Universidade Federal Ceara, with mucocutaneous and systemic manifestations due to drug hypersensitivity were investigated by clinical history, laboratory findings, and in vivo and in vitro tests. The lymphocyte activation markers, CD25 and CD69, were evaluated by flow cytometry on the peripheral blood mononuclear cells previously incubated with different concentrations of the suspected drug, and analysis of interferon γ and interleukin 5 was done in the culture supernatant by enzyme immunoassay. Eighteen patients were tested by skin tests; nine patients showed positive results to one or more drugs. Fifteen patients showed positivity for at least one of activation markers in response to the suspected drug. The markers CD69 and/or CD25 were expressed by T cells CD4+ and CD8+, both in immediate and delayed reactions. Comparing stimulation index of the markers between patients and healthy no allergic individuals, it was observed a significant difference for CD4+CD69+ in the three suspected drug concentrations and CD4+CD25+ only in the lower drug concentration. No significant differences were found for the cytokines IFN-γ and IL-5 between patients and healthy individuals. The detection of both activation markers CD69 and CD25 increased the diagnostic sensitivity of the test. The use of both markers represents a promising tool in drug allergy diagnosis. Nonetheless, this hypothesis needs to be confirmed with a greater number of patients and controls.
Descrição: TEIXEIRA, Fabrícia Martins. Marcadores de ativação de linfócitos T e de suas citocinas como ferramentas diagnósticas na hipersensibilidade alérgica a fármacos. 2012. 110 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Rede Nordeste de Biotecnologia- Renorbio, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16950
Aparece nas coleções:RENORBIO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_fmteixeira.pdf11,77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.