Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16975
Título: Expressão de proteínas do plasma seminal em carneiros das raças santa ines e morada nova: associaçãoes com parâmetros seminais , influencia de fontes de proteínas e de nitrogênio não proteico nas dietas.
Título em inglês: Expression of seminal plasma proteins in Santa Inês and Morada Nova rams: associations with semen parameters and influence of protein sources and non-protein nitrogen in the diets.
Autor(es): Rodrigues, Marco Antonio de Magalhães
Orientador(es): Moura, Arlindo de Alencar Araripe
Palavras-chave: Reprodução Animal
Proteinas
Plasma seminal
Carneiros
Nutrição
Proteins
Seminal plasma
rams
Nutrition
Ovino - Reprodução
Carneiro - Nutrição
Ovinocultura
Data do documento: 2011
Citação: RODRIGUES, M. A. M. (2011)
Resumo: O Nordeste brasileiro possui aproximadamente quase metade do rebanho ovino brasileiro, estimado em vinte milhões de animais. Das raças aqui criadas, destacam-se as raças Santa Inês e Morada Nova que têm bom desenvolvimento corporal, ganho de peso e boa adaptação ao clima tropical. Recentemente mostrou-se o perfil protéico de carneiros maduros através das técnicas de eletroforese bidimensional associada à espectrometria de massa, onde várias proteínas foram identificadas, entre elas as RSVPs 14 e 22 kDa, pertencentes à família das BSPs e as bodesinas – 1 e 2, que fazem parte da família das espermadesinas, bem como as alterações que sofre o perfil protéico do plasma seminal dos animais durante o desenvolvimento reprodutivo, simultaneamente a mudanças nos parâmetros de motilidade e concentração espermática, embora a associação entre a expressão protéica dessas proteínas com parâmetros reprodutivos e medidas testiculares ainda não tenham sido feitas no nordeste do Brasil. Amostras de sêmen foram coletadas de 21 carneiros adultos Santa Inês e 11 da raça Morada Nova com normalidade reprodutiva e idade média de dois anos. O plasma seminal foi obtido através da centrifugação e submetido à eletroforese bidimensional, sendo os spots que diferiram estatisticamente entre os grupos de animais de alta (G1) e baixa motilidade (G2) foram digeridos com tripsina e submetidos a espectometria de massa e pesquisa em banco de dados para identificação. Os géis foram corados com Cromassie coloidal, digitalizados e analisados no aplicativo PDQuest e as quantidades dos spots estimados quantitativamente. Avaliaram-se, então, associações estatísticas entre estas variáveis e os parâmetros reprodutivos como, circunferência escrotal (CE), percentual de células móveis (PEM) e total de defeitos espermáticos maiores (TDM) dos animais Santa Inês e Circunferência escrotal (CE), Motilidade Individual Progressiva (MIP), Percentual de células móveis (PEM), Concentração espermática (CONC) e Motilidade Massal (MM) para os animais Morada Nova. Em média foram detectados 236±7,65 spots por gel, de acordo com o pareamento gerado pelo aplicativo PDQuest para a raça Santa Inês e 261± 15,09 spots por gel do plasma seminal dos animais Morada Nova, variando entre 182 e 375 spots por gel. Para a raça Santa Inês um total de 63 spots foi identificado consistentemente em todos os géis, o que representou 41,5% da intensidade todos os spots detectados. Para os animais Morada Nova, um total de 98 spots foram detectados de forma consistente em todos os géis. A intensidade desses spots somou 60,82% da intensidade de todos os spots mostrados no gel master. Foi observado a grande expressão de proteínas de baixo peso molecular (14,5 a 18,4 kDa) e pI variando de 4,2 a 5,9.para a raça Santa Inês. Do total médio de 236 spots encontrados, treze spots apresentaram diferença significativa (p<0,05) entre animais de alta e baixa motilidade, sendo dez spots mais intensos em animais de alta motilidade e três em animais de baixa motilidade. Após digestão dos spots e identificação por espectometria de massa esses spots foram identificados como as proteínas Arilsulfatase A e Zinco alfa 2 glicoproteína, mais intensas no G1 e RSVP-22 e Bodesina-2 com maior expressão no grupo G2. Para a raça Morada Nova , quatro spots apresentaram diferença significativa (p<0,05) para o parâmetro percentual de células móveis (PEM). Após digestão dos spots e identificação por MALDI-Tof-Tof, foram identificadas as proteínas RSVP-14, RSVP-22, Proteína α-1 do complexo-t e aldose redutase, sendo todas mais intensas em animais de alta motilidade (G1). Em um segundo estudo, foi avaliada a influência de diferentes fontes de proteína da dieta (farelo de soja, feno de folha de leucena e torta de algodão) e de nitrogênio não- protéico (uréia) sobre o peso corporal, desenvolvimento testicular e qualidade espermática dos animais estudados, bem como a expressão de proteínas no plasma seminal dos animais potencialmente relacionadas às dietas. Foram utilizados 20 cordeiros da raça Morada Nova com idade variando entre 24 e 39 semanas. Para os critérios de desenvolvimento testicular (cirrcunferência escrotal, espessura testicular, largura testicular e comprimento testicular) não houve diferença significativa (p<0,05). ao final do período experimental Animais alimentados com torta de algodão tiveram um aumento significativo do peso corporal (p<0,05), quando comparado com feno de leucena. No mesmo período, o peso corporal dos animais alimentados com feno de leucena, soja e uréia foi semelhante. Diferenças entre os tratamentos (p <0,05) foram observadas apenas para motilidade progressiva individual e defeitos totais. O sêmen dos animais alimentados com dietas contendo feno de leucena apresentou baixa motilidade progressiva individual quando comparados aqueles alimentados com dietas contendo farelo de soja. No entanto, animais alimentados com dietas contendo torta de algodão e uréia tinham valores semelhantes para a motilidade progressiva. Quando os defeitos totais foram analisados, houve uma diferença significativa entre os grupos de feno de leucena e uréia. Foi detectado uma quantidade de 246,6 ± 13,9, 236,0 ± 12,4, 261,2 ± 20,2 e 243,8 ± 20,5 spots por gel nos grupos de farelo de soja, feno de folhas de leucena, torta de algodão e uréia, respectivamente. Não houve diferenças significativas no número de spots por gel, entre os grupos. Diferenças significativas (p <0,05) foram observadas nas intensidades de doze spots dos mapas protéicos. Foi observado um aumento da expressão do spot S8707 (62,8 kDa, pI 6,9 ) em animais alimentados com feno de folhas de leucena, quando comparados àqueles alimentados com farelo de soja, bem como correlação negativa com a motilidade progressiva individual (MPI). Estas observações indicam que fatores presentes no feno de folhas de leucena promovem um aumento na expressão da proteína (S8707), o que provavelmente provoca alterações deletérias no mecanismo que controla a motilidade progressiva da célula espermática, já que neste grupo observou-se valores mais baixos para MPI.
Abstract: The Brazilian Northeast has about almost half of Brazilian sheep livestock, estimated at twenty million animals. The races created here, Santa Ines and Morada Nova stand out because they have good physical development, weight gain and good adaptation to the tropical climate. Recently showed the protein profile of mature rams through the techniques of two-dimensional electrophoresis associated with mass spectrometry, which several proteins have been identified, including those RSVPs 14 and 22 kDa, belonging to the family of BSPs and bodesinas - 1 and 2, that are part of the family of espermadesinas as well as the changes suffered by the protein profile of seminal plasma of animals during reproductive development, while changes in the parameters of sperm concentration and motility, although the association between the protein expression of these proteins with reproductive parameters testicular and measures have not yet been made in northeastern Brazil. Semen samples were collected from twenty-one adult sheep Santa Ines and eleven Morada Nova with normal reproductive and mean age of two years and seminal plasma was obtained by centrifugation and subjected to two-dimensional electrophoresis, and the spots that differed significantly between the groups of animals from high (G1) and low motility (G2) were digested with trypsin and subjected to mass spectrometry and research database for identification. The gels were stained with colloidal Cromassie, scanned and analyzed with PDQuest application and quantity of the spots quantitatively estimated. Evaluated, then, statistical associations between these variables and the reproductive parameters scrotal circumference (EC), percentage of motile cells (PEM) and total sperm defects (MDD) of the animals Santa Inês and scrotal circumference (EC) motility individual rogressive (MIP), percentage of motile cells (PEM), Sperm concentration (CONC) and Massal motility (MM) for the animails Morada Nova. Were detected on average 236 ± 7.65 spots per gel, according to the pairing generated by PDQuest application to the Santa Ines and 261 ± 15.09 spots per gel in the seminal plasma of animals Morada Nova, ranging between 182 and 375 spots gel. For Santa Inês a total of 63 spots were identified consistently in all gels, which represented 41.5% of all spots detected intensity. For Morada Nova animails, a total of 98 spots were detected consistently in all gels. The intensity of these spots amounted to 60.82% of the intensity of all spots shown on the master gel was observed a great expression of proteins of low molecular weight (14.5 to 18.4 kDa) and pI ranging from 4.2 to 5, 9. to Santa Ines. The average total of 236 spots found thirteen spots showed significant difference (p <0.05) between animals of high and low motility, being more intense ten spots in animals with high motility and three in animals with low motility. After digestion of spots and identification by mass spectrometry these spots were identified as proteins Arylsulfatase A and zinc alpha 2 glycoprotein more intense in G1and RSVP-22 and Bodesina with higher expression in G2. For the Morada Nova race, four spots showed significant difference (p <0.05) for the parameter percentage of motile cells (PEM). After digestion of spots and identification by MALDI-TOF-TOF, we identified as proteins, RSVP-14, RSVP-22, a protein α-1 of t-complex and aldose reductase, which are all more intense in animals with high motility (G1). In a second study, evaluated the influence of different sources of dietary protein (soybean meal, leucaena leaf hay and cottonseed meal) and non-protein nitrogen (urea) on body weight, testicular development and sperm quality of the animals studied and protein expression in the seminal plasma of the animals potentially related to the diets. We used 20 Morada Nova lambs aged between 24 and 39 weeks. For the testicular development criteria (cirrcunferência scrotal, testicular thickness, width and length testicular testicular) no significant difference (p <0.05) was observed at the end of experiment. Animals fed cottonseed meal had a significant increase in body weight (p <0.05) compared with Leucaena hay. In the same period, the body weight of animals fed leucaena hay, soybeans and urea was similar. Differences between treatments (p <0.05) were observed only for individual progressive motility and total defects. The semen of animals fed diets containing leucaena showed low motility individual when compared with those fed diets containing soybean meal. However, animals fed diets containing cottonseed meal and urea had similar values for progressive motility. When the total defects were analyzed, there was a significant difference between groups of leucaena hay and urea. Detected an amount of 246.6 ± 13.9, 236.0 ± 12.4, 261.2 ± 20.2 and 243.8 ± 20.5 spots per gel in groups of soybean meal, leucaena leaf hay, cottonseed meal and urea, respectively. No significant differences in the number of spots per gel, in both groups. Significant differences (p <0.05) were observed in the intensities of twelve spots in the proteic maps . An increased expression of spot S8707 (62.8 kDa, pI 6.9) in animals fed with hay and leaves of leucaena compared to those fed soybean meal, and a negative correlation with individual motility (MPI .) These observations indicate that factors present in hay sheets leucaena promote an increase in protein expression (S8707), the likely cause deleterious changes in the mechanism controlling the motility of sperm cells, as observed in this group lowest for MPI.
Descrição: RODRIGUES, Marco Antônio de Magalhães. Expressão de proteínas do plasma seminal em carneiros das raças santa ines e morada nova: associações com parâmetros seminais , influência de fontes de proteínas e de nitrogênio não proteico nas dietas. 2011. 175 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Renorbio- Rede Nordeste de Biotecnologia, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16975
Aparece nas coleções:RENORBIO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_mamrodrigues.pdf2001_dis_mamrodrigues.pdf1,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.