Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17021
Título: Estudo sobre fontes de proteína de origem animal e vegetal em dietas para leitões em período de creche
Título em inglês: Research about sources of animal and vegetal origin protein in diets for piglets in nursery period
Autor(es): Pinheiro, Fernando Maria Leite
Orientador(es): Espíndola, Gastão Barreto
Palavras-chave: Zootecnia
Creche
Custos de produção
Desempenho zootécnico
Histomorfometria intestinal
Data do documento: 2005
Citação: PINHEIRO, F. M. L. (2005)
Resumo: A pesquisa foi conduzida no Setor de Suinocultura do Centro de Ciências Agrárias do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Ceará. O experimento teve a duração de 42 dias e foi realizado com o objetivo de avaliar o desempenho zootécnico, a histomorfometria intestinal, o perfil microbiológico fecal, a ocorrência de diarréia, os indicadores séricos do metabolismo do nitrogênio e o custo de produção de leitões submetidos a dietas contendo diferentes fontes de proteína de origem animal e vegetal durante a fase 1 (21-42 dias de idade) e 2 (42-63 dias de idade) do período de creche. Participaram do ensaio, inicialmente, 80 leitões machos linhagem comercial desmamados aos 21 dias de idade e com peso médio de 5,49kg. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com 5 tratamentos, 4 repetições e 4 animais por repetição na 1ª semana, 3 animais por repetição na 2ª semana e 2 animais por repetição na 3ª semana (final da fase 1) e por toda a fase 2, sendo feito o desdobramento num fatorial 2 x 2 + 1, composto por duas fontes protéicas animal (farinha de carne - FC e plasma sanguíneo em pó - PSP), duas fontes protéicas vegetal (farelo de algodão - FA e farelo da amêndoa da castanha de caju - FACC) e um adicional (dieta controle - T1). Quando a análise de variância detectou significância entre os tratamentos, foram aplicados contrastes para testar os efeitos dos fatores. Além disso, a comparação de médias para proteína de origem animal (POA) e proteína de origem vegetal (POV) com a dieta controle foi feita através do teste de Dunnet. As dietas experimentais foram isonutritivas com 22% de proteína bruta (PB) e 3.500 kcal ED/kg na fase 1, sendo T1 – Dieta controle (DC) + 10% de leite desnatado em pó (LDP); T2 – DC + 5% PSP+ 15% FA; T3 - DC + 5% FC + 15% FA; T4 – DC + 5% PSP + 15% FACC e T5 - DC + 5% FC + 15% FACC. Para a fase 2 os tratamentos continham 21% PB e 3.400 kcal ED/kg, sendo T1 – Dieta controle (DC) + 5% LDP; T2 – DC + 4% PSP+ 12% FA; T3 - DC + 4% FC + 12% FA; T4 – DC + 4% PSP + 12% FACC e T5 - DC + 4% FC + 12% FACC. Foi concluído que a substituição do LDP pelo PSP ou pela FC, como fontes protéicas de origem animal, é viável com respeito aos parâmetros histomorfométricos, na primeira e segunda semana da fase 1; contagem das colônias fecais (CCF) e concentração plasmática das proteínas totais (CPPT), ao final das fases 1 e 2; e concentração plasmática de uréia (CPU), ao final da fase 2. Entretanto, para os parâmetros de desempenho zootécnico, em ambas as fases; e ocorrência de diarréia, na primeira semana da fase 1, apenas o PSP mostrou-se viável. A inclusão de 15% de FA ou 15% de FACC, em substituição parcial ao farelo de soja, como fonte protéica de origem vegetal, é satisfatória em relação aos parâmetros histomorfométricos, na primeira e segunda semana da fase 1; CCF, CPPT e CPU, ao final das fases 1 e 2; além da ocorrência de diarréia, na primeira semana da fase 1. Contudo para os parâmetros de desempenho zootécnico apenas o FA revelou-se viável em ambas as fases. Não foram registradas interações significativas (P>0,05) entre os fatores (proteína de origem animal – POA x proteína de origem vegetal - POV) para os parâmetros de desempenho zootécnico, nas fases 1 e 2; para a CCF e CPPT, ao final da fase 1 e 2; além da CPU, ao final da fase 2. Entre os fatores (semana x dieta experimental) não foram verificadas interações significativas (P>0,05) para os parâmetros histomorfométricos. Todavia para a CPU, ao final da fase 1, foram constatadas interações significativas (P<0,05). Na fase 1, a dieta controle, e as dietas contendo FC, como POA, e FACC, como POV, proporcionaram o maior número de cepas microbianas nas fezes dos leitões. Na fase 2, as dietas contendo PSP, como POA, e FA, como POV, proporcionaram o maior número de cepas microbianas nas fezes dos leitões. A melhor resposta econômica para produção de leitões no período de creche foi obtida com a dieta contendo PSP e FA (T2).
Abstract: The research was developed in the Sector of Swine of the Department of Zootechnia of the Center of Agrarian Sciences of the Federal University of Ceará. The experiment had the duration of 42 days and it was accomplished with the objective of evaluating the zootechnic performance, the intestinal histomorfometry, the fecal microbiological profile, the diarrhea occurrence, the serical indicators of the nitrogen metabolism and the production cost of piglets submitted to diets containing different sources of animal and vegetable protein origin during the phases 1 (21-42 days of age)and 2 (42-63 days of age) in the nursery period. They participated in the assay, initially, 80 male piglets of commercial lineage weaned at 21 days of age and with medium weight of 5,49kg. The experiment followed randomized blocks, with 5 treatments, 4 repetitions and 4 animals per repetition in the 1st week, 3 animals per repetition in the 2nd week and 2 animals per repetition in the 3rd week (end of phase 1) and for the whole phase 2, being made the unfolding in a factorial 2 x 2 + 1, composed by two sources of animal protein (meat meal - MM and powdered sanguine plasma - PSP), two sources of vegetal protein (cotton meal - CM and cashew nut meal - CNM) and an additional one (diet control - T1). When the variance analysis detected significance among the treatments, contrasts were applied to test the effects of the factors. Besides, the comparison of averages for protein of animal origin (PAO) and protein of vegetal origin (PVO) with the diet control which was done through the Dunnet tests. The diets were isonutritives with crude protein (CP) of 22% and level of energy of 3.500 kcal DE/kg in the phase 1, being T1 - Diet control (DC) + 10% of skimmed powdered milk (SPM); T2 - DC + 5% PSP+ 15% CM; T3 - DC + 5% MM + 15% CM; T4 - DC + 5% PSP + 15% CNM and T5 - DC + 5% MM + 15% CNM. For the phase 2 the treatments contained 21% CP and 3.400 kcal DE/kg, being T1 - Diet control (DC) + 5% SPM; T2 - DC + 4% PSP+ 12% CM; T3 - DC + 4% MM + 12% CM; T4 - DC + 4% PSP + 12% CNM and T5 - DC + 4% MM + 12% CNM. It was concluded that the substitution of SPM for PSP or for MM, as sources of protein of animal origin, is viable with regard to the histomorfometric parameters in the first and second week of phase 1; counting of the fecal colonies (CFC) and plasmatic concentration of total proteins (PCTP), at the end of phases 1 and 2; and plasmatic concentration of urea (PCU), at the end of phase 2. Nevertheless, for the parameters of zootechnic performance, in both phases; and diarrhea occurrence, in the first week of phase 1, just PSP was shown viable. The inclusion of 15% of CM or 15% of CNM, in partial substitution by the soybean meal, as source of vegetal origin protein, is satisfactory in relation to the histomorfometric parameters in the first and second week of phase 1; CFC, PCTP and PCU, at the end of phases 1 and 2; besides the diarrhea occurrence, in the first week of phase 1. However for the zootechnic parameters only the CM was revealed viable in both phases. Significant interactions were not registered (P>0,05) among the factors (protein of animal origin - PAO x protein of vegetal origin - PVO) for the zootechnic performance parameters, in phases 1 and 2, to the CFC and PCTP, at the end of phases 1 e 2; besides PCU, at the end of the phase 2. Among the factors (week x experimental diet) significant interactions were not verified (P>0,05) for the histomorfometric parameters. Though for PCU, at the end of the phase 1, significant interactions were verified (P <0,05). In the phase 1, the diet control, and the diets containing MM, like PAO, and CNM, like PVO provided the largest number of microbial stumps in the feces of the piglets. In phase 2, the diets containing PSP, as PAO, and CM, like PVO the largest number of microbial stumps in the feces of the piglets was provided. The best economical answer for production of piglets in the nursery period was obtained with the diet containing PSP and CM (T2).
Descrição: PINHEIRO, Fernando Maria Leite. Estudo sobre fontes de proteína de origem animal e vegetal em dietas para leitões em período de creche. 2005. 360 f. Tese (doutorado em zootecnia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17021
Aparece nas coleções:PPGZO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_tese_fmlpinheiro.pdf6,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.