Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17062
Título: Exigências nutricionais de cordeiros deslanados e validação do modelo Small Ruminant Nutrition System (srns)
Título em inglês: Evaluation of requirements nutrition an applications of Small Ruminant Nutrition System (srns) in hair lambs
Autor(es): Costa, Marcus Roberto Góes Ferreira
Orientador(es): Pereira, Elzânia Sales
Palavras-chave: Zootecnia
Abate comparativo
Digestibilidade
Energia digestível
Metabolizabilidade
Proteína metabolizável
Data do documento: 2012
Citação: COSTA, M. R. G. F. (2012)
Resumo: Com este trabalho objetivou-se determinar as exigências nutricionais de energia e de proteína em cordeiros da raça Morada Nova. Inicialmente avaliou-se o efeito dos níveis de energia metabolizável (EM) da dieta sobre o consumo e a digestibilidade dos nutrientes e as características de carcaça em 40 cordeiros com peso corporal inicial de 12,2 ± 2,05 kg. Para determinação das exigências de energia e de proteína foi realizado um abate comparativo com 48 cordeiros, não castrados, com peso corporal (PC) médio de 12,05 ± 1,81 kg e 60 dias de idade, sendo que oito destes foram abatidos no início do experimento, como grupo referência, a fim de estimarem-se o peso de corpo vazio (PCVZ) e a composição corporal inicial dos animais remanescentes, que foram distribuídos em um delineamento em blocos casualizados com oito repetições e cinco dietas com níveis crescentes de energia metabolizável (EM) (0,96; 1,28; 1,72; 2,18 e 2,62 Mcal/kg MS). A composição química corporal foi determinada utilizando-se a composição da meia carcaça direita e uma amostra do corte entre as 9ª e 11ª costelas (seção HH) da meia carcaça esquerda, avaliando-se a acurácia deste método indireto para estimativa da composição corporal. Também foi estimada a eficiência da utilização da EM para mantença (km) e ganho de peso (kg), exigências de EM, nutrientes digestíveis totais (NDT) e proteína metabolizável (PM) para mantença e ganho em peso. Avaliou-se também o modelo Small Ruminant Nutrition System (SRNS) para predizer o consumo de matéria seca (MS) e ganho de peso médio diário (GMD). O modelo SRNS foi avaliado por meio de ajuste do modelo de regressão linear simples entre os valores observados e preditos para consumo de MS e de GMD. Para determinação das exigências nutricionais, os animais foram abatidos quando a média do peso corporal (PC) do grupo atingiu 25 kg. Com relação ao consumo de nutrientes, observou-se efeito linear crescente dos níveis de EM sobre os consumos de matéria seca (MS), matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), carboidratos totais (CT), carboidrato não fibrosos (CNF) e nutrientes digestíveis totais (NDT), expressos em g/dia. Para os consumos de fibra em detergente neutro (FDN) e carboidratos fibrosos (CF), observou-se efeito quadrático com pontos de máximos iguais a 1,56 e 1,44 Mcal/kg MS (p<0,017 e p<0,003), respectivamente. Com relação aos coeficientes de digestibilidade, notou-se efeito linear crescente para todos os nutrientes avaliados (MS, MO, EE, PB, FDN, CT, CF e CNF). O GMD aumentou linearmente (p<0,0001) com o incremento dos níveis de EM. O maior valor de GMD foi de 135,98 g/dia para o nível de 2,62 Mcal/kg MS. As características de carcaça observadas (peso da carcaça quente, peso da carcaça fria, perda por resfriamento e rendimento biológico) não diferiram significativamente em função dos níveis de EM (p>0,05), com valores médios de 11,52; 11,03; 0,48 kg e 57,25%, respectivamente. O teor de proteína corporal elevou-se de 161,67 para 175,28 g/kg PCVZ, em animais com PC de 15 a 30 kg. A deposição de proteína no GPCVZ aumentou de 177,84 para 192,93 g/kg GPCVZ com o aumento do PC de 15 para 30 kg. A exigência de energia líquida para mantença obtida foi de 52,36 ± 1,34 kcal/kgPCVZ0,75/dia. Os conteúdos de energia e de gordura aumentaram de 1,64 e 79,38 para 2,11 Mcal/kg e 123,73 g/kg de PCVZ, respectivamente, com o aumento do PC de 15 para 30 kg. A exigência líquida de energia para GPCVZ aumentou de 2,15 para 2,78 Mcal/kg GPCVZ em animais com PC de 15 a 30 kg. A excreção diária de N foi de 293,17 ± 0,07 mg/kg PC0.75/dia e a exigência líquida de proteína para mantença foi de 1,83 g/kg PC0,75/dia. A eficiência de utilização da EM para o nível de mantença (0,96 Mcal/kg MS) foi de 0,24; para os demais tratamentos o valor de kg diminuiu com o aumento da energia da dieta. A exigência de EM de mantença de um cordeiro com 20 kg de PC foi de 0,56 Mcal/kg PCVZ. A exigência de PM total e NDT para um animal de 20 kg de PC com um GMD de 200 g/dia foi de 74,86 g/dia e 0,32 kg/dia, respectivamente. O consumo de matéria seca e o GMD predito pelo modelo SRNS não diferiram (p>0,05) dos valores observados. A determinação da composição química da carcaça por meio do corte entre as 9ª e 11ª costelas apresentou elevados valores dos coeficientes de correlação de Pearson (r), quando para estimar o percentual de proteína (r = 0,89), de gordura (r = 0,81) e de cinzas (r = 0,83). Com base nos valores observados e preditos por meio do corte das 9ª e 11ª costelas foram desenvolvidas equações para estimar a percentagem de proteína, de extrato etéreo e de cinzas da carcaça a partir desses componentes do corte: %EE na carcaça = -6,443+2,879*%EE (R²=0,76); %PB na carcaça = -21,05 + 3,052*%EE (R²=0,83); %Cinzas = 4,52 – 0,362*%Cinzas (R²=0,15). O corte entre as 9ª e 11ª costelas estimou satisfatoriamente os conteúdos de proteína e de extrato etéreo do corpo vazio, com valores de r=0,84 e 0,78 para proteína e extrato etéreo, respectivamente. O incremento do nível de energia na dieta em ovinos maximiza o consumo e a digestibilidade dos nutrientes, aumentando o ganho de peso médio diário sem comprometer as características da carcaça. As exigências líquidas de energia e de proteína para mantença e ganho em peso para cordeiros Morada Nova estão abaixo das recomendadas pelos principais sistemas de avaliação de alimentos e exigências nutricionais para ovinos. O SRNS pode ser utilizado para estimar o CMS e o GMD desses cordeiros em confinamento. Os teores de proteína bruta e de extrato etéreo do CVZ podem ser estimados satisfatoriamente a partir da composição química do corte entre as 9ª e 11ª costelas.
Abstract: The objective of this study was to determine the nutritional requirements of energy and protein in Morada Nova lambs. Initially it was evaluated the effects of metabolizable energy (ME) levels were evaluated on intake, nutrient digestibility and carcass traits in 40 Morada Nova lambs with initial weight of 12.2 ± 2.05 kg. To determine the energy requirements and protein was realized a comparative slaughter trial was conducted with 48 Morada Nova lambs, non-castrated and 2 months of age, with initial body weights averaging 12.05 ± 1.81 kg (BW). Eight animals were slaughtered at the beginning of the trial as a reference group, in order to estimate initial empty body weight (EBW) and body composition. The remaining animals were assigned to a randomized block design with eight replications per block and five diets with increasing metabilizable energy contents (0.96, 1.28, 1.72, 2.18 and 2.62 Mcal/kg DM). The chemical composition was determined using the composition of the right half carcass as well as using a sample between the cutting of 9th and 11th ribs (section HH) of the half left carcass, where we sought to evaluate the accuracy of this indirect method for determination of body composition. Was estimate efficiencies of the utilization of metabolizable energy for maintenance (km) and weight gain (kg), the requirements of metabolizable energy (ME), total digestible nutrients (TDN) and metabolizable protein (MP) for maintenance and weight gain of Morada Nova lambs, as well as evaluate the Small Ruminant Nutrition System (SRNS) model for predict dry matter intake (DMI)and average daily gain (ADG). To determine the nutritional requirements the animals were slaughtered when the average body weight (BW) group reached 25 kg. It was detected crescent linear effect of levels of ME for intake of dry matter (DM), organic matter (OM), crude protein (CP), total carbohydrates (TC), non fibrous carbohydrates (NFC) and total digestible nutrients (TDN) in g/day. Quadratic effect was observed for neutral detergent fiber (NDF) intake and fibrous carbohydrates (FC) with the maximum point equal to 1.56 and 1.44 Mcal/kg DM (p<0.017) (p<0.003). Linear effect was observed for coefficient of digestibility of DM, OM, EE, CP, NDF, TC, FC and NFC. Daily weight gain (DWG) presented linear increase (p<0.0001) with the levels of ME. The greatest DWG observed was 135.98 g/day for the level of 2.62 Mcal/kg DM. Characteristics of evaluated carcass (hot carcass weight, cold carcass weight, loss by cooling in kilogram, and biological yield) did not vary in function of levels of ME (p>0.05) with average values of 11.52; 11.03; 0.48 kg and 57.25%, respectively. Protein content of the EBW of the animals increased from 161.67 to 175.28 g/kg of EBW when the BW of the animals increased from 15 to 30 kg. The net energy requirement for maintenance obtained was 52.36 ± 1.34 kcal/kg EBW0.75/day. The energy and fat contents of the EBW of the animals increased from 1.64 Mcal/kg and 79.38 g/kg, to 2.11 Mcal/kg and 123.73 g/kg of EBW, respectively, as the BW increased from 15 to 30 kg. The net energy equirements for EBWG increased from 2.15 to 2.78 Mcal/kg EBWG for body weights of 15 and 30 kg. Daily nitrogen excretion was 293.17 ± 0.07 mg/kg BW0.75/day and the net protein requirement for maintenance was 1.83 g/kg BW0.75/day. The amount of protein deposited during the gain increased from 177.84 to 192.93 g/kg of EBWG with the increase in body weight of the animals from 15 to 30 kg. The efficiency of ME utilization for the maintenance level (0.96 Mcal/kg DM) was 0.24, and for the other treatments decreased with increased kg of feed energy (0.60 to 0.40). The ME requirement for maintenance of an Morada Nova lamb of 20 kg BW is 0.56 Mcal/empty body weight, while the total metabolizable protein and total digestible nutrient requirements of an animal of 20 kg BW and ADG of 200g/day is 74.86 g/day and 0.32 kg/day, respectively. The DMI and ADG predicted by the model SRNS did not differ (p≤0.05) from the observed values. The chemical composition of the housing through the use of cutting of 9th and 11th ribs showed high Pearson coefficients of correlation (r), when to estimate the percentage of protein (r = 0.89), fat (r = 0.81) and minerals (r = 0.83). Based on the observed and predicted values by cutting of 9-10-11th ribs equations were developed to estimate the percentage of protein, ether extract and ash of the carcass from these components in cutting of 9th and 11th ribs:% EE in carcass = -6.443 +2.879 *% EE (R ² = 0.76); % CP in carcass = -21.05 + 3.052 *% EE (R ² = 0.83);% Ash in carcass = 4.52 to 0.362% * Ash (R ² = 0.15). The cutting of 9-10-11th ribs satisfactorily estimated the contents of protein and ether extract of the empty body, with r = 0.84 and 0.78 for protein and lipids, respectively. . Increment of energy level in the diets maximized intake and nutrient digestibility. There was increase of daily weight gain of the animals but without changing carcass characteristics. The net energy and protein requirements for maintenance and gain in Morada Nova lambs is lower than values commonly recommended by the main evaluation systems for feed and nutritional requirements for lambs. The crude protein and ether extract of empty body can be satisfactorily estimated from the chemical composition of the cutting of 9th and 11th ribs.
Descrição: COSTA, Marcus Roberto Góes Ferreira. Exigências nutricionais de cordeiros deslanados e validação do modelo Small Ruminant Nutrition System (srns). 2012. 113 f. Tese (doutorado em Zootecnia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17062
Aparece nas coleções:PPGZO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_tese_mrgfcosta.pdf493,26 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.