Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17097
Título: Uso da abelha canudo (Scaptotrigona sp. nov.) na polinização do meloeiro (Cucumis melo L.) em ambiente protegido
Título em inglês: Use of straw bee (Scaptotrigona sp. nov.) At the pollination of melon (Cucumis melo L.) in greenhouse
Autor(es): Bezerra, Antônio Diego de Melo
Orientador(es): Freitas, Breno Magalhães
Palavras-chave: Zootecnia
Abelhas
Biologia floral
Comportamento de forrageamento
Eficiência de polinização
Meliponíneos
Polinização por inseto
Fertilização de plantas
Data do documento: 2014
Citação: BEZERRA, A. D. M.
Resumo: As abelhas são os principais agentes de polinização em culturas agrícolas. No caso do melão a falta desses agentes pode resultar uma queda na produção superior a 90%. Em cultivos protegidos a introdução de abelhas vem substituindo a mão de obra utilizada na polinização manual. O objetivo desse estudo foi investigar a viabilidade da utilização da abelha canudo (Scaptotrigona sp. nov.) na polinização do melão var. Natal, em ambiente protegido. Para tanto, a biologia floral do meloeiro, os requerimentos de polinização da cultura, o comportamento, forrageio e a eficiência das abelhas Scaptotrigona sp. nov. na polinização no ambiente protegido. O experimento foi conduzido em casa de vegetação localizada na Embrapa Agroindústria Tropical, no município de Fortaleza - CE. A variedade estudada é andromonoica, com antese das flores entre 6h00 e 6h30 e fechamento por volta 20h. Durante o período de floração do meloeiro, as flores masculinas abrem primeiro e por volta do sétimo dia inicia a floração da forma hermafrodita. Após esse período ambas as formas florais se mantém constantemente sobrepostas até o final do período de floração, onde há uma redução das flores masculinas e na sequencia das femininas. A morfometria mostrou que as flores hermafroditas (fh) são significativamente maiores no seu diâmetro do que as flores masculinas (fm) (fh = 44,17 ± 5,77; fm= 39,29 ± 2,38 , p < 0,001). Também foi observado que as flores hermafroditas produziram maior volume médio de néctar (5,7 μL ± 2,72 μL) do que as flores masculinas (1,85 μL ± 0,47 μL) (p < 0,05). Quanto ao requerimento de polinização, as flores do meloeiro var. Natal apresentaram maiores taxas de vingamento de frutos por meio da polinização cruzada, diferindo significativamente do tratamento com polinização restrita (p < 0,05). Com relação à avaliação de Scaptotrigona sp. nov. no cultivo protegido, as operárias de foram capazes de visitar em poucas horas as flores da cultura no primeiro dia da abertura da colônia, mas as visitas aumentaram de forma efetiva a partir do quarto dia. Foi observado que as operárias buscaram tanto o pólen quanto o néctar nas duas formas florais e o número médio de operárias que saiam para as atividades de forrageamento esteve correlacionado positivamente com o volume de néctar disponibilizado pelas flores hermafroditas (p < 0,05). Nesse estudo foi descrito pela primeira vez o comportamento de forrageio de Scaptotrigona sp. nov em cultivo protegido, mostrando a sua alta adaptabilidade e eficiente na polinização das flores do meloeiro var. Natal. Além disso, o vingamento dos frutos por meio da polinização feita por essa abelha não diferiu do tratamento com polinização manual cruzada. Portanto, recomendamos o uso de Scaptotrigona sp. nov. em cultivo protegido para a polinização do meloeiro, diminuindo assim os custos de polinização manual nessa cultura.
Abstract: Bees are the main pollinators in agricultural crops. In the case of melon lack of these agents may result in a decrease in production over 90%. In crops protected the introduction of bees is replacing the manpower used in manual pollination. The aim of this study was to investigate the feasibility of using the straw bee (Scaptotrigona sp. new) At the pollination of melon var. Natal in a protected environment. Therefore, the melon floral biology, applications pollination of culture, behavior, foraging and efficiency of bees Scaptotrigona sp. new pollination in the greenhouse. The experiment was conducted in a greenhouse located in postharvest, in Fortaleza - CE. The variety is studied andromonoecious with anthesis of flowers between 6:00 am and 6:30 am and closing at around 20:00 h. During the melon flowering period, the male flower open first and by the seventh day starts flowering hermaphrodite form. After this period both floral shapes remains constantly overlapped by the end of the flowering period, where there is a reduction of the male flowers and the sequence of the female. Morphometry showed that the hermaphrodite flowers (hf) are significantly larger in diameter than the male flowers (mf) (hf = 44.17 ± 5.77, 39.29 ± mf = 2.38, p <0.001). It was also observed that the hermaphrodite flowers produced more nectar volume (5.7 ± 2.72 uL) than the male flowers (1.85 ± 0.47 uL) (p <0.05). As for the pollination of application, the melon flowers var. Natal had higher fruit set rates through cross-pollination, significantly different from the treatment with restricted pollination (p <0.05). As to the evaluation of Scaptotrigona sp. new in greenhouse of the workers were able to visit in a few hours the culture of flowers in the opening day of the colony, but the visits increased effectively from the fourth day. It was observed that the workers sought both the pollen and the nectar in two floral forms and the average number of workers leaving for foraging activity was positively correlated with the amount of nectar available by hermaphrodite flowers (p <0.05). In this study was first described the foraging behavior of Scaptotrigona sp. new protected cultivation, showing its high adaptability and efficient in flower pollination of melon var. Christmas. In addition, the ripening of fruits by means of pollination bees by this treatment did not differ from manual cross pollination. Therefore, we recommend the use of Scaptotrigona sp. Newin protected cultivation for pollination of melon; thereby reducing the manual pollination costs that culture.
Descrição: BEZERRA, Antônio Diego de Melo. Uso da abelha canudo (Scaptotrigona sp. nov.) na polinização do meloeiro (Cucumis melo L.) em ambiente protegido. 2014. 94 f. Dissertação (mestrado em zootecnia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17097
Aparece nas coleções:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_admbezerra.pdf2,57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.