Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17107
Título: Ecofisiologia, nutrição e análise econômica da palma forrageira sob diferentes manejos no semiárido brasileiro
Título em inglês: Ecophysiology, nutrition and economic analysis of cactus pear under different managements in the brazilian semiarid
Autor(es): Lopes, Marcos Neves
Orientador(es): Cândido, Magno José Duarte
Palavras-chave: Zootecnia
Palma forrageira - Cultivo - Ceará
Adubos e fertilizantes
Opuntia fícus-indica
Data do documento: 2016
Citação: LOPES, M. N. (2016)
Resumo: Objetivou-se avaliar as relações hídricas, fluorescência da clorofila ‘a’, estado nutricional, acúmulo e exportação de nutrientes, eficiência nutricional, características morfofisiológicas e viabilidade econômica da palma forrageira cv. Gigante, adubada com combinações de nitrogênio (N) e fósforo (P) nas frequências de colheita anual e bianual. A pesquisa foi realizada nas regiões semiáridas de Quixadá e Tejuçuoca, no estado do Ceará, Brasil. Estudaram-se nove combinações de N e P a partir de cinco doses de N (10; 70; 100; 130 e 190 kg ha-1 ano-1) e cinco doses de P2O5 (10; 70; 100; 130 e 190 kg ha-1 ano-1) num delineamento em blocos casualizados, em arranjo de parcelas subdivididas, com quatro repetições (parcelas). As doses combinadas de N e P influenciaram as variáveis da fluorescência da clorofila ‘a’, destacando-se as eficiências quântica potencial e efetiva do FSII e taxa de transporte de elétrons nas diferentes ordens de cladódios, avaliadas nos períodos seco e chuvoso, para as regiões de Quixadá e Tejuçuoca. Em Quixadá, para biomassa de forragem total (BFT), na colheita anual, registrou-se máximo valor (3522,9 kg ha-1 ano-1) na combinação N/P2O5 de 134,6/190,0 kg ha-1 ano-1. Para BFT na colheita bianual, constatou-se valor máximo de 1583,2 kg ha-1 ano-1 na combinação N/P2O5 de 114,6/136,8 kg ha-1 ano-1. Para eficiência de uso da chuva (EUC) na colheita anual, observou-se máximo valor (4,1 kg ha-1 mm-1) na combinação N/P2O5 de 126,6/190,0 kg ha-1 ano-1. Para EUC na colheita bianual, constatou-se valor máximo de 4,1 kg ha-1 mm-1 na combinação N/P2O5 de 114,6/136,8 kg ha-1 ano-1. Em Tejuçuoca, para BFT na colheita anual, constatou-se valor máximo de 9783,0 kg ha-1 ano-1 na combinação N/P2O5 de 137,7/190,0 kg ha-1 ano-1. Para BFT na colheita bianual, verificou-se maior valor (12124,0 kg ha-1 ano-1) na combinação N/P2O5 de 190,0/56,8 kg ha-1 ano-1. Para EUC na colheita anual, constatou-se máximo valor (14,9 kg ha-1 mm-1) na combinação N/P2O5 de 139,7/190,0 kg ha-1 ano-1. Para EUC na colheita bianual, registrou-se valor máximo de 19,9 kg ha-1 mm-1 na combinação N/P2O5 de 190,0/130,0 kg ha-1 ano-1. De modo geral, nas duas regiões, os teores estimados de macro e micronutrientes nas doses para máxima produção e para 90% da máxima situaram-se dentro da faixa adequada, definida pelo índice balanceado de Kenworthy. Em Quixadá, com colheita anual, constatou-se a seguinte ordem de acúmulo de macronutrientes: K > Ca > N > Mg > S >P. Para os micronutrientes, verificou-se Mn > Fe > B > Zn. Com colheita bianual, para os macronutrientes, observou-se Ca > K > S > N > Mg > P. Para os micronutrientes, verificou-se Mn > Fe > B > Zn. Em Tejuçuoca, com colheita anual, para os macronutrientes, constatou-se a seguinte ordem: K > Ca > N > Mg > S > P. Para os micronutrientes, observou-se Mn > Fe > B > Zn. Com colheita bianual, para os macronutrientes, verificou-se K > N > S > Ca > Mg >P. Para os micronutrientes, constatou-se Mn > Fe > B > Zn. As combinações de N e P influenciaram os índices de eficiência nutricional nas regiões de Quixadá e Tejuçuoca, nas duas frequências de colheita. Em Quixadá, a colheita bianual é a mais recomendada no médio/longo prazo, adotando-se combinação N/P2O5 de 114,6/136,8 kg ha-1 ano-1. Em Tejuçuoca, a combinação N/P2O5 de 190,0/56,8 kg ha-1 ano-1 sob colheita bianual maximiza a produção de biomassa de forragem total. Em Quixadá, a maior viabilidade é alcançada nas seguintes situações: (I) adotando-se colheita anual, com venda como muda e combinação N/P2O5/Preço de 173,4/190/0,25 e (II) colheita bianual, com venda como muda e combinação N/P2O5/Preço de 184,9/190/0,25. Em Tejuçuoca, o sistema apresenta maior viabilidade nas seguintes situações: (I) adotando-se colheita anual, com venda como muda e biomassa fresca e combinação N/P2O5/Preço de 190/190/0,25; (II) colheita bianual, com venda como biomassa fresca e combinação N/P2O5/Preço de 190/136,5/0,10 e (III) colheita bianual, com venda como muda e combinação N/P2O5/Preço de 156,5/190/0,25.
Abstract: This study evaluated the water balance, chlorophyll-a fluorescence, nutritional status, accumulation and exportation of nutrients, nutritional efficiency, morphophysiological characteristics and economic viability of cactus pear cv. Gigante, fertilized with combinations of nitrogen (N) and phosphorus (P) at frequencies of annual and biannual harvests. The research was conducted in semiarid regions of Quixadá and Tejuçuoca, state of Ceará, Brazil, on nine combinations of N and P: five N levels (10; 70; 100; 130 and 190 kg ha-1 year-1) and five P2O5 levels (10; 70; 100; 130 and 190 kg ha-1 year-1), in a split-plot randomized block design with four replications (plots). The combined levels of nitrogen and phosphorus influenced the chlorophyll-a fluorescence, highlighting the PSII potential and effective quantum efficiencies and electron transport rate at different cladode orders, evaluated in dry and rainy periods, for the regions of Quixadá and Tejuçuoca. In Quixadá, for total forage biomass (TFB), in the annual harvest, we observed the maximum value (3522.9 kg ha-1 year-1) in the combination N/P2O5 of 134.6/190.0 kg ha-1 year-1. For TFB, in the biannual harvest, we observed the maximum value of 1583.2 kg ha-1 year-1 for the N/P2O5 combination of 114.6/136.8 kg ha-1 year-1. For rainfall use efficiency (RUE), in the annual harvest, we observed the maximum value (4.1 kg ha-1 mm-1) for N/P2O5 combination at 126.6/190.0 kg ha-1 year-1. For RUE, in the biannual harvest, we observed a maximum value of 4.1 kg ha-1 mm-1 for N/P2O5 combination of 114.6/136.8 kg ha-1 year-1. In Tejuçuoca, for TFB, in the annual harvest, the maximum value of 9783.0 kg ha-1 year-1 was verified for the N/P2O5 combination of 137.7/190.0 kg ha-1 year-1. For TFB, in the biannual harvest, we observed a higher value (12124.0 kg ha-1 year-1) for N/P2O5 combination at 190.0/56.8 kg ha-1 year-1. For RUE, in the annual harvest, we observed the maximum value (14.9 kg ha-1 mm-1) for N/P2O5 combination at 139.7/190.0 kg ha-1 year-1. For RUE, in the biannual harvest, we observed the maximum value of 19.9 kg ha-1 mm-1 for the N/P2O5 combination at 190.0/130.0 kg ha-1 year-1. In general, in both regions, the estimated contents of macro- and micronutrients at the levels for maximum production and 90% of the maximum are situated within the appropriate range, defined by balanced index of Kenworthy. In Quixadá, with annual harvest, we observed the following accumulation order of macronutrients: K > Ca > N > Mg > S > P. For micronutrients, the order was Mn > Fe > B > Zn. With the biannual harvest, for macronutrients, we registered Ca > K > S > N > Mg > P. For micronutrients, was verified Mn > Fe > B > Zn. In Tejuçuoca with annual harvest, for macronutrients, the order was K > Ca > N > Mg > S > P. For micronutrients, we found Mn > Fe > B > Zn. With the biannual harvest, for macronutrients, we verified K > N > S > Ca > Mg > P. For micronutrients, we observed Mn > Fe > B > Zn. The combinations of N and P influenced the nutritional efficiency indices in Quixadá and Tejuçuoca, in both frequencies of harvest. In Quixadá, the biannual harvest is the most recommended in the medium/long term, using the N/P2O5 combination of 114.6/136.8 kg ha-1 year-1. In Tejuçuoca, the N/P2O5 combination of 190.0/56.8 kg ha-1 year-1, under biannual harvest, maximizes the total forage biomass production. In Quixadá, the highest viability is achieved in the following conditions: annual harvest, with sale as seedling and N/P2O5 combination/Price of 173.4/190/0.25 and biannual harvest, with sale as seedling and N/P2O5 combination/Price of 184.9/190/0.25. In Tejuçuoca, the system has higher viability under the following situations: (I) annual harvest, with sale as seedling and fresh biomass and N/P2O5 combination/Price of 190/190/0.25; (II) biannual harvest, with sale as fresh biomass and N/P2O5 combination/Price of 190/136.5/0.10 and (III) biannual harvest, with sale as seedling and N/P2O5.
Descrição: LOPES, Marcos Neves. Ecofisiologia, nutrição e análise econômica da palma forrageira sob diferentes manejos no semiárido brasileiro. 2016. 330 f. Dissertação (Doutorado em zootecnia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17107
Aparece nas coleções:PPGZO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_mnlopes.pdf28,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.