Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1711
Título: Peixes estuarinos do Nordeste oriental brasileiro
Autor(es): Oliveira, Aida Maria Eskinazi de
Palavras-chave: Peixe marinho - Brasil - Nordeste
Data do documento: 1972
Editor: Arquivos de Ciências do Mar
Citação: OLIVEIRA, A. M. E. de (1972)
Resumo: Na região nordestina do Brasil, além dos grandes estuários formados pelos rios perenes do Estado do Maranhão, o Rio Parnaíba e o Rio São Francisco, encontram-se numerosos outros constituídos por rios menores, que também oferecem condições para a produção e desenvolvimento de muitas espécies marinhas, como é o caso da zona estuarina do Rio Jaguaribe (Estado do Ceará), e a sucessão de pequenos estuários dos rios litorâneos do nordeste oriental. Em trabalhos de Schubart (1944, 1957) encontram-se numerosas referências à fauna das águas estuarinas do nordeste brasileiro. Coelho (1970), reunindo resultados de estudos realizados pelo Laboratório de Ciências do Mar da Universidade Federal de Pernambuco, em ambientes estuarinos do nordeste oriental, apresenta um resumo das características gerais dos estuários e lagunas desta área, dando a composição e distribuição da fauna de invertebrados naqueles ambientes. Com relação à ictiofauna, Eskinazi 11970) apresentou uma lista de espécies encontradas em águas estuarinas dos Estados de Pernambuco e vizinhos, tendo posteriormente estudado os peixes do Canal de Santa Cruz, em Pernambuco (Eskinazi, MS).
Descrição: OLIVEIRA, Aida Maria Eskinazi de. Peixes estuarinos do Nordeste oriental brasileiro. Arquivos de Ciências do Mar. Fortaleza, v. 12, n.1, p. 35-41, jun. 1972.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1711
Aparece nas coleções:LABOMAR - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1972_art_amedeoliveira.pdf451,12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.