Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17143
Título: Partilha de recurso e distribuição de riscos em espécies anuais da zona tropical semiárida
Título em inglês: Resource sharing and distribution of risk in annual species of tropical zone semiarid
Autor(es): Silva, Ingrid H'oara Carvalho Vaz da
Orientador(es): Araújo, Francisca Soares de
Palavras-chave: Ciências biologicas
Caatinga
Comunidades vegetais
Germinação
Data do documento: 2011
Citação: SILVA, I. H. C. V. (2011)
Resumo: Inferências teóricas e empíricas sobre a partilha de recursos e dispersão de risco baseadas na germinação e fenodinâmica de plantas estão concentradas em estudos realizados com plantas de espécies anuais de desertos. Estes mecanismos devem ser padrão para espécies que coexistem em qualquer ambiente onde o risco de falha reprodutiva é alto, mesmo com severidade do clima mais amena, como no semiárido tropical brasileiro. Pretende-se investigar neste estudo se as espécies anuais da caatinga apresentam mecanismos que evidenciem essas estratégias, como por exemplo, diferenças na velocidade e assincronia de germinação, reprodução e ciclo de vida. A germinação e fenodinâmica das plantas anuais foram analisadas sob tratamentos de rega contínua e sob três regimes de rega que simularam eventos típicos de chuva do semiárido brasileiro (acima da média, intermediário e seco), cujo padrão foi definido pela análise da distribuição da precipitação de uma série temporal de 30 anos. Para verificar se as repostas germinativas do banco no solo não foram influenciadas pela estrutura etária das sementes, foram realizados dois experimentos de rega contínua: 1) sementes provenientes da chuva de diásporos (mesma geração); e 2) sementes do banco do solo. A germinação de cada indivíduo foi registrada em intervalos de dois dias e a fenodinâmica reprodutiva e ciclo de vida em intervalos semanais. Diferenças na velocidade de germinação das espécies dentro e entre tratamentos foram observadas através de ANCOVA. Esta mesma análise foi realizada para verificar a relação entre a duração do ciclo de vida e o tempo de reprodução em cada tratamento. Alterações no tempo inicial de floração, duração do período reprodutivo e ciclo de vida entre as espécies dentro e entre tratamentos e a interação destes fatores foram verificadas através de ANOVA bifatorial. Os resultados mostraram que a velocidade de germinação foi diferente entre as mesmas espécies em diferentes tratamentos para pelo menos quatro espécies. Houve a formação de três grupos de espécies que se diferenciaram quanto à velocidade, dentro dos tratamentos. Quatro sementes do banco de sementes apresentaram maior velocidade de germinação quando comparadas ás da chuva de diásporo. Todas as espécies apresentaram germinação assincrônica independente do tratamento e da geração das sementes. Isso indica que as espécies apresentam mecanismos que favorecem a partilha de recursos interespecífica e dispersão de risco intraespecífica. Os eventos reprodutivos e ciclo de vida das espécies também apresentaram diferentes respostas interespecíficas e foram afetadas dentro dos tratamentos de precipitação. A análise de covariância mostrou que quanto maior o tempo de oferta do recurso maior a duração do período reprodutivo e ciclo de vida das espécies, com diferenças entre todos os tratamentos. Também houve diferenças significativas entre tratamentos, entre espécies e na interação entre estes para o tempo inicial de floração (p<0,001), tempo de reprodução (p<0,001) e duração do ciclo de vida das espécies (p<0,001). Esses dados sugerem que as espécies herbáceas da caatinga apresentam adaptações à imprevisibilidade na oferta do recurso água, e apresentam um conjunto de estratégias que favorecem a coexistência nas fases iniciais e finais do ciclo de vida das populações.
Abstract: Theoretical and empirical inferences about resources sharing and risk spreading based on seed germination and plants phenodynamics are concentrated in studies of annual desert species. These mechanisms should be standard for species that coexist in any environment where the risk of reproductive failure is high, as in Brazilian tropical semiarid. This study‟s intend is to investigate if annual species of the caatinga have mechanisms that demonstrate these strategies, such as germination asynchrony, differences in the germination speed, reproduction and life cycle. Germination and phenodynamic of annual plants were analyzed under continuous irrigation treatments and under three irrigation regimes, simulating rain events typical of the semiarid region (above average, intermediate and dry), whose standard was defined by analysis of the precipitation distribution in a temporal series for 30 years. To check if the responses of the germination in the soil seed bank were not influenced by the age structure of seeds, two experiments of continuous irrigation were conducted: 1) seeds from seed rain (same generation), and 2) seeds from the soil seed bank. The germination date of each individual was registered every two days and the reproductive phenodynamic and life cycle at weekly intervals. Differences in germination rate of species within and between treatments were observed using ANCOVA. This same analysis was performed to verify the relationship between the life cycle and reproduction time in each treatment. Changes in the initial time of flowering, reproductive duration period and life cycle of the species within and between treatments and their interaction was verified by two-way ANOVA. The results showed that the germination speed was different between the same species in different treatments for at least four species. Was the formation of three groups of species that differed in terms of speed, within the treatments. Four species of the seed bank had a higher germination speed among the soil seed bank and the rain of seeds. All species presented asynchronous germination independent of treatment and seeds generation. This indicates that the species have mechanisms that promote the interespecific sharing of resource and intraspecific dispersion of risk. Reproductive events and the life cycle of species also showed different interespecific responses and were affected within precipitation treatments. The covariance analysis showed that, the longer the supply of the resource, the greater the duration of reproductive period and life cycle of the species, with significant differences among all treatments. There were also significant differences between treatments between species and the interaction among these for flowering initial time (p <0.001), reproduction time (p <0.001) and life cycle duration of the species (p <0.001). These data suggest that herbaceous species of the caatinga present adaptations to unpredictability in the supply of water resources, and present a set of strategies that promote coexistence in the beginning and final stages of the populations‟ life cycle.
Descrição: SILVA, Ingrid H'oara Carvalho Vaz da. Partilha de recurso e distribuição de riscos em espécies anuais da zona tropical semiárida. 2011. 66 f. Dissertação (Mestrado em ecologia e recursos naturais)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17143
Aparece nas coleções:DBIO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_ihcvsilva.pdf1,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.